Formula Chopp

Vai começar em Cristais Paulista a construção de 149 moradias do Nossa Casa-CDHU

  • Nene Sanches
  • Publicado em 21 de junho de 2021 às 18:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Ordem de Início de Serviço vai urbanizar lotes do empreendimento; na sequência será efetuada a edificação das unidades

Governo do Estado vai investir quase R$ 5 milhões para construir 149 moradias populares em Cristais Paulista

A Companhia de Desenvolvimento Urbano (CDHU), vinculada à Secretaria de Estado da Habitação, assinou nesta segunda-feira, 21 de junho, a ordem de início de serviço para a urbanização de 149 lotes do empreendimento do Programa Nossa Casa – CDHU, na cidade de Cristais Paulista.

A cerimônia, ocorrida na Prefeitura de Cristais Paulista, contou com a presença de Marcelo Hercolin, diretor de Atendimento Habitacional da CDHU.

O empreendimento será edificado na Avenida Antônio Prado, s/nº. As 149 casas terão dois dormitórios, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e área útil de 47,87 m2.

Essa contratação, no valor de R﹩ 4.849.431,99, já faz parte do novo formato da modalidade Nossa Casa – CDHU.

Nossa Casa

A previsão anterior era de que a Caixa Econômica Federal seria responsável pela construção e pelo financiamento das unidades habitacionais do Programa Nossa Casa – CDHU.

Para conferir mais agilidade na produção dos empreendimentos, a CDHU, empresa estatal ligada à Secretaria de Estado da Habitação, está assumindo a construção de 6.600 unidades no Estado.

Os empreendimentos serão executados em duas etapas.

Nesta primeira fase, será realizada a urbanização dos lotes com pavimentação e implantação de água, esgoto, iluminação e outros itens. Na sequência será feita a edificação das unidades habitacionais.

Sorteio já foi feito

Em Cristais Paulista, o sorteio para a seleção das famílias foi realizado em 6 de agosto de 2020 e será mantido para este novo formato.

O financiamento dos imóveis seguirá os critérios da CDHU e as novas diretrizes da Política Habitacional do Estado, que preveem juros zero para famílias com renda mensal de até cinco salários mínimos.

Assim, as famílias pagarão praticamente o mesmo valor ao longo dos trinta anos de contrato, que sofrerá apenas a correção monetária calculada pelo IPCA, o índice oficial do IBGE.


+ Cidades