Formula Chopp

Obras de Sabesp vão regularizar abastecimento em Franca, diz deputada Graciela

  • Dayse Cruz
  • Publicado em 19 de abril de 2021 às 08:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

O projeto do sistema de captação do Sapucaí impulsionará em quase 80% o abastecimento de Franca, evitando que bairros fiquem sem água no período crítico de estiagem

Gilson Mendonça e a deputada Delegada Graciela conversam sobre o abastecimento de Franca – Obras da ETA Sapucai Mirim estão em pleno vapor

Depois de destravar questões judiciais que impediam o andamento das obras da nova ETA/Franca – Estação de Tratamento de Água, denominada Sapucaí Mirim, em 2020, a deputada estadual Delegada Graciela tem acompanhado, ao lado do Delegado Davi (suplente de deputado federal) o trabalho das equipes da Sabesp. E mesmo com os índices pluviométricos estando em níveis baixos, o abastecimento não será comprometido.

Gilson Mendonça, superintendente da Sabesp em Franca, explicou que as obras continuam em andamento. “Estamos trabalhando duro para agilizar a entrega, prevista para 2022. E, ainda fazendo o possível para uma parte estar pronta até setembro, atendendo a região sul de Franca (complexo Jardim Aeroporto)”.

Em 2021, segundo o Superintendente da Sabesp, tem chovido pouco com os índices pluviométricos piores que 2014. Desta maneira existe o risco de redução no abastecimento, mas os mananciais do Canoas e Pouso Alegre tem garantido o fornecimento de água para a cidade.

CORRIDA CONTRA O TEMPO

Conforme relatou Gilson Mendonça, no período de estiagem deste ano a região do complexo Aeroporto (Aeroporto 1, 2, 3 e 4, além do Santa Bárbara, Elimar, Vila Real, Vila Hípica e outros) poderá ter água fornecida pelo novo sistema do Sapucaí.

A deputada Delegada Graciela ressaltou que o projeto do sistema de captação do Sapucaí impulsionará em quase 80% o abastecimento de Franca, evitando que bairros fiquem sem água e que no período crítico de estiagem o risco de desabastecimento seja fator de risco.

CONTRATO

O contrato do sistema de captação de água do Sapucaí envolve pouco mais de R$ 33 milhões. Porém é preciso lembrar que esse valor refere-se apenas às obras remanescentes. O novo sistema produtor em dinheiro de 2010 foi estimado em cerca de R$ 154 milhões, mas até o final da execução dos serviços ultrapassará R$ 300milhões, disse Gilson Mendonça.

Todo processo será automatizado permitindo melhor controle no abastecimento da cidade. Isso possibilita a interligação dos sistemas produtores, da ETA Norte com a ETA Sul, de tal forma que qualquer deficiência em uma delas, uma acaba suprindo a outra.


+ Cotidiano