Facebook explica vazamento de dados de usuários, que pode ter muitos brasileiros

  • Robson Leite
  • Publicado em 7 de abril de 2021 às 18:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Em comunicado no seu site oficial, Facebook atribui recente vazamento de dados de usuários a “scraping”, mas diz que providências já foram tomadas

O Facebook publicou em seu blog oficial um post com informações sobre o recente vazamento de dados de perfil de 533 milhões de usuários, incluindo 8 milhões de Brasileiros e até mesmo seu fundador, Mark Zuckerberg.

Segundo a empresa, os dados não são resultado de uma invasão aos seus sistemas, mas sim do uso de uma técnica conhecida como scraping (raspagem ou coleta de dados), onde ferramentas automatizadas são usadas para coletar dados em páginas e perfis publicamente disponíveis.

Mais especificamente, segundo o Facebook, os dados teriam sido coletados antes de setembro de 2019, com malfeitores “abusando” de uma ferramenta de importação de contatos para obter uma quantidade limitada de dados sobre um perfil.

Robôs se passavam pelo app do Facebook e enviavam ao site uma grande quantidade de números de telefone, para verificar quais estavam associados a perfis.

Segundo o site Bleeping Computer, que analisou uma amostra dos dados vazados, todos tinham um número de telefone celular, identificador único (Facebook ID), nome e gênero do usuário.

O Facebook afirma que os dados não incluem informações financeiras, de saúde ou senhas, e que assim que o “abuso” da ferramenta de importação de contatos foi detectado, a ferramenta foi modificada para impedir que ele continuasse a acontecer.

“Como resultado da ação que tomamos, estamos confiantes de que o problema específico que permitiu a eles extrair esses dados em 2019 não existe mais”, disse Mike Clark, Diretor de Gerenciamento de Produto do Facebook em um comunicado .