Estudo: cães podem ser treinados para detectar a Covid-19 através do suor

  • Salvador Netto
  • Publicado em 11 de dezembro de 2020 às 19:00
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 11:13
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Um novo estudo sugere que os cães são capazes de sentir o cheiro do SARS-CoV-2 no suor humano

O faro apurado dos cães já é utilizado para detectar outras doenças - Foto: Freepik/Jornal da Franca

Com o treino correto, os cães mais astutos podem detectar até 40 tipos diferentes de bombas, farejar vestígios de drogas, realizar buscas e resgates extensos. 

Os animais podem, também, identificar doenças e infecções, como o câncer de cólon, a malária e a doença de Parkinson. Agora, um novo estudo sugere que os cães são capazes de sentir o cheiro do SARS-CoV-2no suor humano.

O estudo publicado no “PLOS One” e realizado na França e no Líbano, treinou com sucesso seis ‘cães de detecção’ para sentirem o cheiro de pacientes que adoeceram com o novo coronavírus.

Em menos de um dia, muitos desses caninos já haviam memorizado o odor. Dentro de semanas, os cães foram treinados para marcar corretamente as amostras de suor provenientes de pacientes com Covid-19 sintomáticos.

No teste final, os cães tiveram uma taxa de sucesso entre 76% a 100%. A pesquisa é limitada e os resultados preliminares, mas as evidências sugerem que os cães treinados podem ser uma forma rápida, confiável e barata de rastrear casos.

Se estudos futuros confirmarem que o olfato de um cão é sensível o suficiente para identificar infecções por Covid-19, as autoridades nacionais podem considerar o seu uso para fazer uma pré-triagem do vírus ou realizar uma verificação rápida entre grandes grupos de pessoas.

Este não é o primeiro estudo acerca do assunto. Muitos países já estão treinando cães para fazer exatamente o mesmo, incluindo o Chile, Argentina, Brasil, Austrália e Bélgica. 

Um teste piloto na Finlândia mostrou que cães no aeroporto de Helsinque conseguiram detectar a doença quase 100 por cento das vezes.


+ Saúde