Cilada! Oito tratamentos populares para emagrecer que não funcionam!

  • Dayse Cruz
  • Publicado em 4 de julho de 2021 às 08:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

De acordo com estudo, alguns desses métodos ineficazes ainda são prejudiciais à saúde

A maioria dos tratamentos para emagrecer não traz nenhum resultado significativo

 

Uma revisão de estudos recém-publicada na revista científica da organização The Obesity Society revelou que a maioria dos tratamentos para emagrecer não trazem resultados significativos.

Além de ineficazes, alguns deles ainda são prejudiciais à saúde.

A Insider Magazine destrinchou essa pesquisa e trouxe oito métodos listados por ela como ineficientes para evitar. Confira!

Acupuntura

O famoso método da medicina tradicional chinesa insere agulhas finas no corpo para estimular os nervos e os músculos.

É usado para tratar diversos quadros, desde dores crônicas até depressão.

Para perda de peso, alguns estudos relatam que pode melhorar o controle do apetite e a regulação da insulina.

No entanto, a nova pesquisa constatou que a maioria dessas publicações é de baixa qualidade e mostra pequena ou nenhuma alteração de peso em comparação com placebo.

Suplemento de cálcio e vitamina D

Ambos nutrientes essenciais para a saúde geral, esses suplementos populares podem ser benéficos para algumas pessoas, mas nenhuma evidência de alta qualidade mostra que eles podem potencializar a perda de peso, especialmente a longo prazo.

Chocolate e cacau

É pouco provável que essas guloseimas possam ajudá-lo a perder peso, descobriram os pesquisadores.

Os estudos sobre o chocolate como suplemento para emagrecer foram financiados por interesses da indústria, em sua maioria.

Apenas um estudo sério encontrou efeito significativo e envolveu nutrientes vegetais chamados de flavonóides do cacau, a matéria-prima do chocolate.

Goma de guar

Os defensores afirmam que essa substância espessante extraída dos grãos de guar para uso no processamento de alimentos ajuda o organismo a se sentir mais saciado, mas estudos descobriram que, na prática, essa teoria cai por terra.

A nova pesquisa desvendou, ainda, que apenas um estudo mostrou perda de peso em curto prazo em combinação com dieta, mas seu autor não divulgou suas fontes de financiamento — o que torna a análise suspeita.

Meditação

Tratamentos como meditação, hipnose e atenção plena não impulsionam significantemente a perda de peso, constatou o novo estudo.

As pesquisas analisadas na revisão que defendem essas atividades como facilitadoras do processo de emagrecimento se concentraram quase inteiramente em mulheres, não divulgaram seu financiador e não relataram nenhum antes e depois do emagrecimento (ou seja, foram consideradas duvidosas pelos cientistas).

Phaseolus

Um extrato de feijão branco, essa substância supostamente ajuda a reduzir a absorção de carboidratos para ajudar as pessoas a perderem peso.

Apenas poucos estudos sobre ele foram encontrados – algumas pesquisas relataram um pequeno aumento na perda de peso em curto prazo, mas as análises foram de curto prazo e as evidências foram consideradas de baixa qualidade.

Fenilpropilamina

É uma substância química semelhante à anfetamina e à efedrina, ambas ligadas à perda de peso.

Era popular principalmente nas décadas de 1980 e 1990, mas tornou-se perigosa desde que a agência reguladora dos Estados Unidos, o FDA, alertou sobre ela nos anos 2000, após pesquisadores constataram que essa substância aumenta o risco de acidente vascular cerebral hemorrágico.

Seus outros efeitos colaterais incluem ansiedade, insônia, pressão alta e aperto no peito.

A Anvisa seguiu os passos dos EUA e, pouco tempo depois, proibiu a comercialização de medicamentos com esse componente por meio da resolução RDC 96/2000.

Piruvato

Trata-se de um subproduto químico produzido naturalmente em nossos corpos quando quebramos o açúcar para obter energia.

Supõe-se que tomá-lo como suplemento acelera o metabolismo e a queima de gordura, mas algumas pesquisas não encontraram nenhum efeito realmente positivo do produto.

*Informações Metrópoles

 


+ Beleza