Formula Chopp

AME de Franca terá mais 20 leitos exclusivos para pacientes com Covid; 15 são UTI

  • Salvador Netto
  • Publicado em 2 de fevereiro de 2021 às 21:30
  • Modificado em 2 de fevereiro de 2021 às 21:40
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Acordo entre governo do Estado e Santa Casa, que administra o ambulatório, permite a criação desta nova ala

AME de Franca (Ambulatório Médico de Especialidades do governo de São Paulo) é administrado pelo Grupo Santa Casa de FrancaFoto: Divulgação/Santa Casa

Nos últimos dias, a região de Franca tem sofrido com a alta de infecção pelo novo coronavírus, o que criou uma situação difícil diante da falta de leitos de UTI para pacientes com Covid-19.

O número de casos de mortes tem crescido, principalmente no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS), já que não há leitos disponíveis para atendimento dos casos mais graves.

No início deste ano de 2021, em meio a um novo pico nas estatísticas de infectados, o grupo Santa Casa de Franca mantém uma estrutura de 37 leitos de UTI Covid, todos ocupados nos últimos dias.

Além disso, para os usuários do atendimento público de saúde, ainda há 24 leitos de enfermaria Covid na ala específica do Hospital do Coração (totalizando 61 leitos Covid para atender não apenas pacientes de Franca, mas de diversas cidades da região).

Diante da situação, considerada crítica, já que outras instituições (como Igarapava e Ituverava) também se encontram com carga total de pacientes, o governo do Estado de São Paulo autorizou a conversão do bloco cirurgico do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Franca (unidade administrada pela Santa Casa) em mais 20 leitos para o atendimento dos pacientes.

Segundo o presidente do Grupo Santa Casa de Franca, Tony Graciano, dos 20 leitos autorizados, 15 serão para UTI e 5 para enfermaria.

Ele explica que, conforme forem chegando os equipamentos, os leitos serão instalados no Centro Cirúrgico do AME,, no ritmo de cinco por semana.

Tony Graciano informa que “os outros atendimentos do AME serão reduzidos em fevereiro, porém está autorizado a funcionar plenamente a partir de março/2021, desta forma híbrida e reduzida”,

Segundo ele, os pacientes UTI/Covid serão atendidos no 3º piso e os demais pacientes no térreo, que contará com, no máximo, 12 consultórios”.

Todos os pacientes agendados serão informados da suspensão temporária dos atendimentos e quando houver o reagendamento, o AME entrará em contato através do Call Center.

De acordo com o presidente do Grupo Santa Casa de Franca, foi fundamental a parceria do prefeito municipal Alexandre Ferreira (MDB) na compra e envio dos equipamentos e da Câmara Municipal pela aprovação do plano emergencial; além do governo do Estado de São Paulo.


+ Saúde