Formula Chopp

Enquanto os motoristas penam para abastecer, Petrobrás anuncia lucro de R$ 1,2 bilhão

  • F. A. Barbosa
  • Publicado em 14 de maio de 2021 às 13:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Com efeitos econômicos da pandemia, aumentos nas bombas têm sido constantes em Franca

Com efeitos econômicos da pandemia, aumentos nas bombas têm sido constantes em Franca

Não está fácil para os motoristas em Franca, assim como em todo o Estado. Com efeitos econômicos da pandemia, aumentos nas bombas têm sido constantes e o preço do álcool passa novamente dos R$ 4 o litro. O litro da gasolina está acima de R$ 5 há tempos.

Porém, mesmo com o agravamento da pandemia no país, a Petrobras obteve no primeiro trimestre do ano um lucro líquido de R$ 1,2 bilhão.

De acordo com o presidente da companhia, Joaquim Silva e Luna, “A Petrobras apresentou um sólido resultado. Superamos, nesse período, os desafios dessa complexa conjuntura, com segurança, progressividade das ações e respeito ao meio ambiente, aos acionistas e à sociedade em geral, gerando expressivo valor para a companhia”, disse.

A empresa explicou que a geração de caixa expressiva (R$ 31,1 bilhões de fluxo de caixa livre positivo) e a entrada de caixa referente à venda de ativos (R$ 1,1 bilhão), possibilitaram a manutenção dos investimentos programados e a forte desalavancagem, mesmo em um cenário desafiador.

Durante o trimestre, a Petrobras diminuiu sua dívida bruta em US$ 4,6 bilhões. No mês de abril, já houve redução adicional expressiva em US$ 3,2 bilhões.

Com isso, a Petrobras alcança um patamar de US$ 68 bilhões de dívida bruta, muito próximo da meta de US$ 67 bilhões prevista para o fim de 2021.

O diretor Financeiro e de Relacionamento com Investidores, Rodrigo Araújo, disse que “apesar dos desafios remanescentes impostos pela pandemia, mantivemos nossa robusta geração de caixa através de nossas operações e conseguimos manter a trajetória de fortalecimento de nossa estrutura de capital, reduzindo nosso endividamento bruto”, avaliou.


+ Economia