Jogo das Estrelas é confirmado para março, em novo formato e protocolos de segurança

  • F. A. Barbosa
  • Publicado em 21 de fevereiro de 2021 às 05:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Uma das principais novidades para a edição 2021 será o formato inovador da partida principal do evento

Uma das principais novidades para a edição 2021 será o formato inovador da partida principal do evento

Conhecido como um dos maiores eventos de esporte e entretenimento do País, o Jogo das Estrelas está confirmado para o mês de março deste ano, com novo formato e objetivo de valorizar também o aspecto social do torneio festivo

Com a realização cancelada em 2020, em razão da pandemia, este ano, o evento será realizado pela Liga Nacional de Basquete (LNB) em parceria com a Associação dos Atletas Profissionais de Basquete (AAPB), na cidade de São Paulo, no ginásio do Esporte Clube Pinheiros, nos dias 19 e 20 de março.

Como não poderá receber público, o evento realizará interação virtual com os torcedores, além das iniciativas solidárias em prol de pessoas que vivem em vulnerabilidade social.

Como não poderia deixar de ser, o evento esportivo seguirá o rígido protocolo de saúde que tem sido fundamental no andamento da atual temporada do NBB. Além dos atletas e treinadores em quadra, apenas o staff do evento e a imprensa terão acesso ao ginásio do Pinheiros e haverá realização prévia de exames nos participantes.

Uma das principais novidades para a edição 2021 será o formato inovador da partida principal do evento. Após 9 anos com o confronto NBB Brasil contra NBB Mundo, o Jogo das Estrelas deste ano terá a disputa entre quatro equipes.

Cada time será representado por um capitão, que, inclusive, será responsável pela escolha de seus respectivos elencos. Os alas da Seleção Brasileira, Alex Garcia e Marquinhos, serão os líderes de cada um dos elencos “NBB Brasil”; o maior cestinha da história do campeonato, o norte-americano Shamell será o comandante do “NBB Mundo”; e o atual MVP da competição, o jovem armador Georginho, estará à frente do “NBB Jovens Estrelas”.

Dessa maneira, os quatro quartos do confronto tradicional de basquete serão substituídos por quatro mini-jogos de 10 minutos num modelo “Final 4”. As semifinais terão os duelos entre dois times formados por atletas brasileiros e um outro entre os estrangeiros e os jovens talentos sub-25 do NBB.

Os perdedores se enfrentam na disputa de terceiro lugar e os vencedores avançam para a grande final do Jogo das Estrelas 2021. As chaves serão as seguintes: 1º Período: NBB Brasil (Alex Garcia) x NBB Brasil (Marquinhos) 2º Período: NBB Mundo (Shamell) x NBB Novas Estrelas (Georginho) 3º Período: Disputa de 3o Lugar (entre os times perdedores) 4º Período: Final (entre os times vencedores)

A votação das equipes que disputarão a partida será feita em dois momentos. A primeira parte envolverá os técnicos, assistentes e três atletas das 16 equipes do NBB, além de personalidades do basquete e da imprensa especializada. Eles irão definir os 10 nomes mais bem votados nos times Mundo e Jovens Estrelas, além dos 20 com mais votos no NBB Brasil.

Esses 40 jogadores serão, mais tarde, escolhidos pelos capitães de cada equipe, através de uma live nos perfis digitais do NBB. Cada capitão irá selecionar mais sete jogadores que farão parte de seus respectivos elencos no Jogo das Estrelas 2021.

Além dessa nova dinâmica no jogo principal, o Jogo das Estrelas 2021 seguirá com os torneios individuais: Habilidades, 3 Pontos e Enterradas. Os participantes dessas competições serão anunciados nas próximas semanas.


+ Política