Missão Nasa quer saber se asteroide tem ouro que vale US$ 10 mil quatrilhões

O metal precioso contido nessa rocha chamada Psyche 16 é avaliado em 10 mil quatrilhões de dólares

Postado em: em Ciência

​A Administração Nacional da Aeronáutica e Espaço (Nasa) aprovou uma missão espacial para estudar um asteroide gigante de metal cujo interior teria tanto ouro que seria capaz de causar um colapso econômico mundial.

Segundo analistas, o metal precioso contido nessa rocha chamada Psyche 16 é avaliado em 10 mil quatrilhões de dólares, uma cifra escandalosa que enlouquece caçadores de fortuna.

O asteroide também é composto de ferro e níquel, assim como o núcleo da Terra. A Nasa não confirmou a presença de ouro na sua estrutura, mas diferentes publicações garantem que há grandes volumes do metal no Psyche 16.

A NOVA MISSÃO DA NASA

O valioso meteorito mede 210 quilômetros de diâmetro e está localizado três vezes mais longe do Sol do que a Terra, no cinturão de asteroides entre Marte e Júpiter.

A Nasa enviará a Missão Discovery em 2023 para estudá-lo, esperando chegar ao asteroide em 2030.

“Esta é uma oportunidade para explorar um novo tipo de mundo, não de rocha ou gelo, mas de metal”, disse a pesquisadora da Universidade do Estado de Arizona Lindy Elkins-Tanton.

“O Psyche 16 é o único objeto do seu tipo conhecido no sistema solar. Esse é o único jeito que os humanos visitarão um núcleo. Aprendemos sobre o espaço interior visitando o espaço exterior”, acrescentou.

O presidente da Royal Astronomical Society dos Estados Unidos, John Zarnecki, estima que são necessários 25 anos para encontrar uma maneira conceitual de como extrair metal da rocha.

O líder da Euro-Sun Mining, Scott Moore, acredita que quanto mais tempo, melhor, porque esse ouro espacial causaria um caos na indústria do ouro.


Artigos Relacionados