Formula Chopp

Só 4 municípios da região aderiram ao Conectar; em Minas são mais de oito

  • Joao Batista Freitas
  • Publicado em 11 de abril de 2021 às 11:00
  • Modificado em 11 de abril de 2021 às 19:15
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Ação das prefeituras é de uma união em busca da vacina Sputinik para aliviar a fila e antecipar a proteção contra o Coronavirus

Prefeituras tentam junto ao Conectar comprar vacinas para ampliar a imunização contra a Coronavirus

Enquanto o COMAMConsórcio dos Municípios da Alta Mogiana – tenta mobilizar os prefeitos para integrar as prefeituras para a compra da vacina Sputinik, Minas Gerais dá o sinal de que a preocupação é ainda maior.

Na região de Franca apenas os municípios de Cristais Paulista, Ribeirão Corrente, Jeriquara e Restinga estão unidos na compra da vacina. Os demais estão apenas na discussão, afirmou Katiuscia Leonardo, que luta por mais vacinas em seu município.

Em Minas, região sudoeste, são oito prefeituras que aderiram ao Conectar (Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras) criado pela Frente Nacional dos Prefeitos para a aquisição das vacinas contra a covid-19 no mercado

De acordo com o último relatório lançado pelo órgão, Alpinópolis, Capitólio, Cássia, Delfinópolis, Ibiraci, Passos, São João Batista do Glória e São Tomás de Aquino são as cidades que aderiram ao movimento nacional de compra das vacinas e apresentaram a documentação exigida.

ADESÃO NACIONAL

Já são 2.599 prefeituras participando desta iniciativa. Para a inclusão no processo é preciso primeiro que os municípios aprovem lei específica sobre o tema.

Até o momento, 1.713 cidades formalizaram a norma municipal. O presidente do consórcio, Gean Loureiro (DEM), prefeito de Florianópolis, iniciou esta semana uma negociação com o Fundo Soberano Russo para a compra de 30 milhões de doses da vacina Sputnik V.

A intenção do Conectar não é de apenas comprar os imunizantes, mas também de adquirir insumos e medicamentos para o tratamento da Covid-19.

Alguns estados mostram dificuldades com os estoques destes produtos como, por exemplo, Minas Gerais onde vários municípios sinalizam a falta do kit intubação.

Neste sentido, o consórcio também pretende ajudar fazendo uma pesquisa com os mais de 1,8 mil municípios consorciados para listar quais são os medicamentos mais necessários nas cidades para o mês de abril.

OUTROS CONSÓRCIOS

Os prefeitos da região sudoeste se organizam por meio de outros órgãos representativos para a compra de lotes da vacina para a Covid-19.

O objetivo é alcançar uma vacinação mais rápida e abrangente da população regional.

Já se encontram em andamento ações com esta finalidade através da Ameg (Associação dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande) e do Cismip (Consórcio Intermunicipal de Saúde Microrregião Passos).

Pela Ameg, a assessoria de comunicação informou que o departamento jurídico está analisando documentos e contratos encaminhados por empresas que representam os laboratórios produtores dos imunizantes.

Porém, esse trabalho vem sendo feito com muita cautela já que, segundo a associação, a quantidade de empresas ofertando a vacina é muito grande.

“Estamos aguardando os documentos que comprovam que essas empresas têm autorização para falar em nome dos laboratórios. Existe uma grande preocupação por parte do jurídico para que toda essa negociação seja feita dentro da lei para que prefeitos não tenham problemas”, informou nota encaminhada pela assessoria.

Ainda conforme a Ameg, os prefeitos poderão elaborar o plano de compras de forma individual, de acordo com a necessidade de cada cidade, para que posteriormente seja feita a somatória de todos os municípios associados. Informou também que já conta com intenção de compras assinada com Instituto Butantan e representantes das vacinas Astrazeneca e Sputnik.

Outro movimento registrado na região ocorre através do Cismip. Segundo o Cismip, a carta de intenção de compra já foi assinada para a aquisição do imunizante Sputnik V.

O órgão caminha agora para o aceite e ajustes da quantidade de vacinas necessária junto aos prefeitos de Alpinópolis, Bom Jesus da Penha, São José da Barra, São João Batista do Glória, Guapé, Juruaia, Guaxupé, Itaú de Minas, Passos, Fortaleza de Minas e Piumhi.


+ zero