Formula Chopp

Prefeito de Franca se reúne com entidades e autoriza retomada de atividades

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 6 de fevereiro de 2021 às 06:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Apesar de o Governo do estado de SP ter mantido Franca na fase vermelha, a mais restrita, prefeito autorizou reabertura do comércio

Alexandre Ferreira autorizou a retomada das atividades comerciais a partir deste sábado, 06Alexandre Ferreira autorizou a retomada das atividades comerciais a partir deste sábado, 06

 

O prefeito Alexandre Ferreira decidiu, após se reunir com representantes da ACIF (Associação do Comércio e Indústria de Franca), CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas) e Sindicato do Comércio Varejista, autorizar o retorno gradual das atividades do comércio em geral, já a partir deste sábado, 06.

De acordo com o prefeito, foi publicado no Diário Oficial deste sábado, 06, um decreto estabelecendo os critérios para a flexibilização, visando o funcionamento do comércio.

O prefeito Alexandre Ferreira afirmou estar há 1 mês e cinco dias na Prefeitura e, com a ajuda de todos, fez muito mais do que foi feito nos dez meses anteriores de pandemia.

“Se lá atrás, tivessem tido atitude, de verdade, Franca estaria em uma situação bem melhor. Mas fomos eleitos para resolver problemas e é o que estamos fazendo”, disse o prefeito.

Alexandre Ferreira explicou que dobrou o número de leitos de UTI, passando de 60 para 113 leitos, contando com os 8 instalados no Pronto-Socorro.

Destacou as mudanças realizadas no atendimento do Pronto-Socorro Álvaro Azzuz, inclusive a compra de oxigênio, a realização de mais testes, reforço na fiscalização e a criação da Central de Monitoramento de pacientes em recuperação domiciliar.

“Nestes últimos dias, a população nos ajudou e conseguimos reduzir os índices de transmissão da doença e de casos confirmados. Mas ainda há muito para reduzir”, disse.

O prefeito alertou que o fato de autorizar medidas de flexibilização para os setores, não representa queda no trabalho de fiscalização ou o relaxamento de medidas de prevenção a doença.

“Quero deixar bem claro que construímos isso junto com os setores produtivos. Se os índices piorarem, teremos que restringir”.

“Estiveram comigo reunidos, antes dessa tomada de decisão, setores representativos de nossa economia, do comércio e serviços. Ouvimos todos, eles assumiram esse compromisso. É indispensável que cada pessoa também faça a sua parte”, pediu Alexandre Ferreira.