Aprenda orações para proteção e cura de doenças através de São Roque

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 21 de agosto de 2020 às 02:40
  • Modificado em 8 de outubro de 2020 às 21:08
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Conheça a história do Santo protetor contra a peste e padroeiro dos inválidos, cirurgiões e cachorros

​Protetor dos cachorros, cirurgiões e dos enfermos, São Roque possui uma história de humildade e realizações em nome de Deus. 

História do Santo​

São Roque nasceu no ano de 1295, na França, em uma família rica. 

Na época, todos ficaram surpresos por causa de uma marca em seu peito: uma cruz vermelha. 

Foi educado integralmente dentro dos preceitos cristãos, até que, aos 20 anos, ficou órfão de pai e mãe, herdando uma enorme fortuna.

Por querer seguir os passos de Jesus na Terra e sua humildade, o santo decidiu dividir a sua herança em duas partes: uma para os pobres e outra para um tio. 

Partiu para Roma e, em sua peregrinação, prestava ajuda aos necessitados, principalmente aos doentes graves.

Depois de alguns anos, ao retornar para a sua cidade de origem, foi atacado pela peste e refugiou-se em uma floresta para não passar a doença para as outras pessoas. 

Enquanto esperava pela morte, um cachorro o encontrou e começou a levar pão para ele. 

O dono do animal, notando a ausência com que o cão saia, seguiu-o e encontrou o santo. Algum tempo depois, São Roque se curou da enfermidade e foi para uma cidade na Itália.

Chegando a Toscana, viu uma grande mortalidade causada pela peste. Lá, ele ajudou muitas pessoas acometidas pela doença, às vezes, as curando apenas com o sinal da cruz. Seu dom tomou notoriedade em toda a região.

Ao retornar a Montepellier, sua terra natal, não o reconheceram e ele acabou preso. 

Pensavam que era um espião disfarçado de peregrino, pois havia uma guerra civil em desenvolvimento. Mesmo quando colocado diante do governador, que era o seu tio, não foi lembrado e acabou indo para a prisão.

Após cinco anos, em 16 de agosto, São Roque morreu esquecido na cela. 

O carcereiro, que era manco desde o nascimento, ficou curado ao tocar o corpo de São Roque com o pé, para ver se realmente havia falecido. 

Ao tirarem sua roupa para sepultá-lo, o homem de fé foi reconhecido por causa da cruz marcada em seu peito.

Oração de São Roque​

Para afastar doenças​

“São Roque, vós que não tomando em conta o perigo do contágio da peste, vos dedicastes, de corpo e alma, ao cuidado dos doentes e Deus, para provar vossa fé e confiança, permitiu que contraísseis a doença, mas que este mesmo Deus, no abandono de vossa cabana, no bosque, por meio de um cão, vos alimentou de um modo milagroso e também milagrosamente vos curou, protegei-me contra as doenças infecciosas, livrai-me do contágio dos bacilos, defendei-me da poçuição do ar, da água e dos alimentos”. 

“Enquanto eu tiver saúde vos prometo rezar pelos doentes dos hospitais e fazer o possível para aliviar as dores e os sofrimentos dos enfermos, par imitar a grande caridade que vós tivestes para com os vossos semelhantes. São Roque, abençoai os médicos, fortalecei os enfermeiros e atendentes dos hospitais, curai os doentes, defendei os que têm saúde contra o contágio e a poluição, São Roque, rogai por nós”.

Para ajudar o próximo que está doente​

“Veneramos a vós, São Roque, por proteger as pessoas que têm doenças contagiosas e aquelas que estão ao seu lado, por cuidar de outros tipos de enfermos que se encontram em seu leito de morte, esperando apenas o chamado de Deus, e por vosso enorme amor ao valorizar e amparar os cães, é que não nos cansamos de elevar o vosso nome a Deus Pai Todo-Poderoso”. 

“Somente uma alma pura e bondosa como a vossa, poderia ter tanta luz e tanta misericórdia a oferecer. Por tudo isso e pela grandeza de espírito, nós o veneramos e oramos diariamente por vós, agradecendo as bênçãos alcançadas por cada um dos fiéis que reconhece o vosso trabalho divino. Amém”.

Para proteção divina​

“Pela imensidão de sua devoção a Jesus Cristo, filho de Deus, incansável ajuda aos doentes de vários lugares da terra em suas caminhadas, fé derradeira e confiança naquilo que fazia, nunca deixou um amigo ou familiar à deriva. Curava a todos com sua luz divina, por mais pobre que fossem”. 

“Dê-me, meu São Roque, essa mesma disposição para amparar familiares e amigos necessitados. Que eu possa amenizar os sofrimentos através das minhas bênçãos gloriosas. Amém”.

*Fonte: Alto Astral