Alerta de diabetes: veja 6 sinais na pele que podem indicar a doença!

  • Dayse Cruz
  • Publicado em 17 de junho de 2022 às 11:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Além de sintomas como sede, cansaço e visão turva, problemas de pele também podem indicar a condição. Saiba quais são eles e como tratar

Alguns sintomas do diabetes aparecem na pele – foto Vix TV Brasil

 

A diabetes, doença caracterizada pela elevação da glicose no sangue, é mais conhecida por apresentar ocasionar como sede extrema, visão turva, sensação de cansaço e aumento da necessidade de urinar.

Porém, a presença de sinais na pele também pode indicar a condição.

Tanto a diabetes tipo 1 (causada por predisposição genética) quanto a tipo 2 (relacionada ao estilo de vida) podem levar a sérias complicações de saúde que aparecem no maior órgão do corpo humano: a pele.

O principal processo é a glicação, que acontece quando o açúcar em excesso se une às proteínas da pele, deixando-as endurecidas e quebradiças.

O colágeno, por exemplo, é uma proteína; com esse fenômeno, portanto, a pele fica com aparência ressecada e com pouca elasticidade.

Confira os principais sinais a serem observados na pele:

1- Manchas ou inchaços amarelos ou marrons
2- Uma área mais escura da pele que parece aveludada, especialmente ao redor do pescoço e das axilas
3- Manchas de pele endurecidas – particularmente nos dedos das mãos e dos pés
4- O aparecimento súbito de bolhas ou grupos de bolhas
5- Manchas na pele – depressões pequenas e quase imperceptíveis na pele
6- Manchas de pele extremamente secas e pruriginosas (que provocam coceira), especialmente nos braços, nas pernas, nos cotovelos e nos pés.

Cuidados indicados

Para cuidar da pele, o químico Bruce Green, da SOS Serum Skincare, recomenda o uso de substâncias sem sabão e sem álcool, além da aplicação de hidratantes de alta qualidade.

“É necessário se certificar de limpar e secar adequadamente o local, pois a pele úmida pode causar irritação”, alerta, em entrevista ao The Sun.

O especialista aconselha ainda que sejam evitados produtos perfumados e ingredientes petroquímicos.

Por fim, Green indica a utilização de roupas de algodão. “Isso permite um fluxo de ar saudável e ajuda a reduzir a transpiração localizada”, conclui.

*Informações Metrópoles