​Flávia Lancha não pretende mudar estratégia de campanha eleitoral

  • Joaquim Felix
  • Publicado em 16 de novembro de 2020 às 20:29
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 08:36
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Candidata relata que apoio de outros partidos e candidatos será “bem vida” e ainda não anunciou nenhum apoio

Na disputa pela chefia do Executivo, ela encara o candidato Alexandre Ferreira (MDB), que teve 27.772 votos (19,34%)

Candidata relata que apoio de outros partidos e candidatos será “bem vida” 2º turno em Franca, Flávia Lancha, do PSD, estuda alianças: ‘todos os apoios serão bem-vindos’

Com 24,61% dos votos, empresária de 61 anos vai disputar o Executivo com Alexandre Ferreira (MDB). No primeiro turno, ela prometeu priorizar atenção básica na saúde, crédito para o setor calçadista e busca de verbas externas para solucionar as enchentes.

Com vaga no segundo turno das eleições 2020 em Franca (SP), a candidata Flávia Lancha (PSD) agradeceu o apoio popular e se disse confiante para a sequência da corrida eleitoral pela Prefeitura. Ela conseguiu 35.338 votos (24,61%) neste domingo (15) e estuda alianças com partidos não eleitos.

Na disputa pela chefia do Executivo, ela encara o candidato Alexandre Ferreira (MDB), que teve 27.772 votos (19,34%).

“Todos os apoios serão bem-vindos, mas como ainda não deu tempo de a gente pensar melhor nas estratégias, passei a manhã inteira fazendo entrevistas, então ainda não posso afirmar, mas eu digo os apoios serão bem-vindos”, disse.

Natural de Ribeirão Preto (SP), Flávia, de 61 anos, é empresária da cafeicultura e filha do ex-prefeito de Franca José Lancha Filho. Fundadora do Instituto de Capacitação e Orientação Livre (ICOL) e idealizadora da Gincana Intermunicipal do Meio Ambiente (GIMA), foi secretária de Desenvolvimento Econômico de Franca entre 2017 e 2018 e tenta pela segunda vez o cargo de chefe do Executivo, que disputou pela primeira vez em 2016.

A candidata também afirmou que não pretende mudar a estratégia de campanha em relação ao 1º turno.

“Na realidade, a minha campanha, ela tá muito estruturada, tanto é que a gente foi para os bairros e eles responderam. O que eu pretendo realmente é mostrar cada vez mais que eu entrei na poltica pra contribuir, principalmente, entregando bons resultados, pra quem mais precisa, que é a população carente”.

Flávia Lancha, candidata à prefeitura de Franca (SP) pelo PSD, votou na Escola Estadual Adalgisa de São José Gualtieri, no Parque Progresso.

PROPOSTAS

Em seu plano de governo, Flávia prometeu priorizar a atenção básica na saúde, com atendimento preventivo em públicos como idosos, além de reestruturar o modelo de gestão, criar mutirões para cirurgias eletivas e parcerias com universidades para melhorar a oferta de ginecologistas e fortalecer o atendimento a dependentes químicos e familiares.

Sobre a necessidade de ampliação de leitos públicos e mais médicos, a candidata do PSD afirmou que a abertura de vagas de alta e média complexidade é responsabilidade do governo paulista e que vai firmar convênios para compra de consultas em hospitais particulares.

Na área da educação, prometeu ensino em tempo integral e um programa com atendimento psicológico e físico dos alunos, bem como os programas ‘Professor aprende com professor’, para que docentes compartilhem experiências de trabalho, e ‘Pedagogia e Tecnologia’, com a criação de uma divisão de tecnologia e informação educacional.

Para acabar com a falta de vagas nas creches, Flávia disse que vai reformar e ampliar prédios já existentes e transformar Franca na capital da primeira infância no interior.

Para auxiliar o setor calçadista, atividade econômica que projetou Franca, defendeu facilitar o acesso ao crédito e disse acreditar em novas tecnologias para melhorar o e-commerce, além de ações que promovam vendas na Francal, importante feira do segmento. Ainda dentro das pautas econômicas, afirmou que vai criar 1,5 mil empregos.

Questionada sobre o problema das enchentes, Flávia disse que é preciso buscar verbas nos governos federal e estadual, além de soluções como piscinões, obras de drenagem e alargamento de córregos.

Na cultura, afirmou que vai criar um plano municipal de adesão a programas de incentivo estadual e federal, além de implantar o “Calçadão Cultural”, um espaço dedicado aos artistas locais.