9,4 milhões de jovens de 20 a 29 anos não estão vacinados contra o sarampo

  • Entre linhas
  • Publicado em 19 de novembro de 2019 às 09:37
  • Modificado em 8 de outubro de 2020 às 20:02
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Jovens devem procurar os postos de saúde caso não se lembrem de terem tomado as duas doses da vacina

O Ministério da Saúde lançou nesta segunda-feira, 18 de novembro, a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo. O foco da campanha são jovens que têm entre 20 e 29 anos, faixa etária que acumula o maior número de casos confirmados da doença. De acordo com dados da pasta, 9,4 milhões de jovens de 20 a 29 anos não estão vacinados contra o sarampo. 

O ministério espera vacinar pelo menos 9 milhões de pessoas. O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira, explicou em coletiva realizada nesta segunda-feira que para se proteger contra o sarampo é necessário duas doses da vacina. No Distrito Federal, o número de pessoas que ainda não foi vacinada ou não recebeu segunda dose da vacina é de 188.836 mil pessoas. 

O ministro interino da Saúde, João Gabbardo, reforçou a importância da campanha para interromper a transmissão do sarampo. “Estamos tratando de uma população que não costuma visitar os postos porque não fica doente. Essas pessoas não ficam doentes, mas faixa etária é a maior responsável pela transmissão da doença”, disse Gabbardo. Jovens entre 20 e 29 anos concentram a maior quantidade de casos de sarampo confirmados: 30,6%. 

Para esta fase, 11,3 milhões de doses da vacina estarão disponíveis nos postos de saúde de todo o Brasil até 30 de novembro, dia D desta etapa da campanha. Caso seja necessário, há ainda um estoque de 2,3 milhões de doses remanescentes da primeira fase da campanha. O investimento total feito nesta fase da campanha foi de R$ 7 milhões. 

Nos últimos 90 dias, 5660 casos de sarampo foram confirmados em 19 estados, incluindo o DF. A maioria desses casos, 91%, estão concentrados no Estado de São Paulo. 

A indicação do Ministério da Saúde é para que os jovens procurem os postos de saúde caso não se lembrem de terem tomado as duas doses da vacina. Quem não tomou nenhuma das duas, deve tomar a primeira e esperar 30 dias para retornar e receber a segunda dose. 

O Ministério da Saúde reforça que gestante que têm entre 20 e 29 anos não devem se vacinar. “Nessa faixa etária temos um volume grande de gestantes e temos essa preocupação. As gestantes são uma exceção nesse grupo e não devem ser vacinadas”, ressaltou o ministro interino.