Vigilância Ambiental de Franca alerta sobre cuidados nas visitas de Finados

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 30 de outubro de 2020 às 15:48
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 06:56
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Após o feriado de Finados é comum o aumento de criadouros do Aedes por conta dos arranjos e vasos de flores

​A Vigilância Ambiental Municipal, atenta às medidas de prevenção e contenção dos focos do mosquito da dengue, também se manifestou no sentido de alertar os visitantes nesse período véspera de Finados. 

Com essa proximidade e a expectativa de muita gente nos cemitérios, destaca ser de grande importância reforçar as orientações sobre medidas preventivas em relação a dengue.  Cada pessoa precisa estar atenta e fazer a sua parte.

Sempre após o feriado verifica-se uma quantidade significativa de criadouros nos cemitérios, por conta de materiais levados e deixados ao ar livre.  

Os registros fazem parte do arquivo próprio do setor de Informação, Educação e Comunicação da Vigilância Ambiental.

Orientações​ 

De acordo com a Vigilância, para prevenir futuros criadouros da larva do mosquito da dengue nos dois cemitérios, é importante que as pessoas se atentem a alguns cuidados:

– Devem ser evitados saquinhos plásticos envolvendo arranjos de flores, assim como vasos e pratinhos de plantas, potinhos de vela e flores artificiais, já que essas embalagens e recipientes podem reservar água e se tornarem criadouros para a reprodução do Aedes aegypti. 

– Até mesmo as embalagens amarradas podem se tornar como criadouros do mosquito, que além da dengue transmite zika, chikungunya e febre amarela. 

Ressalta-se que os ovos do mosquito podem ficar até 450 dias em ambiente seco e, mesmo depois de um ano e meio, ao terem contato com água, eles eclodem. 

Portanto, a colaboração da comunidade no combate ao Aedes é fundamental e, com a chegada do período de chuvas, é ainda mais importante que todos estejam atentos na eliminação dos criadouros. 

Jogar o lixo em locais adequados e não deixar acumular água são ações simples e eficazes para evitar casos de dengue na cidade.