​Franca e São Joaquim terão novas escolas com Ensino Integral

  • Joaquim Felix
  • Publicado em 5 de novembro de 2020 às 16:22
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 07:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Projeto do Estado é saltar de 364 para 1.064 a partir de 2021; serão 542 mil vagas para alunos d

O total de unidades que funcionam nesta modalidade vai aumentar de 364, em 2018, para 1.064 a partir de 2021, representando um crescimento de quase 300%

As regionais de Ensino de Franca e São Joaquim da Barra deverão ter novas unidades escolares com ensino integral a partir de 2021.

O Governador João Doria e o Secretário da Educação Rossieli Soares anunciaram nesta quinta-feira (5) que mais 400 escolas da rede estadual passarão a fazer parte do Programa de Ensino Integral (PEI). 

O total de unidades que funcionam nesta modalidade vai aumentar de 364, em 2018, para 1.064 a partir de 2021, representando um crescimento de quase 300%.

“São 400 novas escolas que vão começar a funcionar a partir de fevereiro de 2021 em tempo integral. Com este aumento de 300% no número de escolas, o ensino em tempo integral vai chegar a mais de 500 mil alunos. É o maior número de alunos em ensino integral em um estado no Brasil. E vamos seguir dentro do objetivo de ter mais escolas e mais alunos em tempo integral no estado de São Paulo”, disse Doria.

As novas escolas manifestaram interesse em aderir ao programa e obedecem aos critérios estabelecidos pela Secretaria da Educação, como ter mais de 12 salas de aulas e atender a uma comunidade com maior vulnerabilidade socioeconômica. “A política de ensino em tempo integral é prioridade para o nosso governo. A nossa meta de mil escolas para 2023 já foi alcançada com a adesão destas 400 novas unidades”, destaca Rossieli Soares.

As novas 400 PEIs já estarão em funcionamento no próximo ano letivo de 2021. Elas vão ofertar 254 mil novas vagas para alunos dos anos finais do ensino fundamental e ensino médio. 

No total, as 1.064 escolas do programa terão 542 mil vagas em todo o estado de São Paulo, o que corresponde a 15% da rede. Em 2019, fazia parte do programa 4% da rede, com 135 mil alunos. 

O PEI abrange agora quatro vezes mais estudantes desde 2019.