Atraso nas obras do bosque foi por causa da pandemia, diz prefeito de Rifaina

  • Cesar Colleti
  • Publicado em 10 de dezembro de 2020 às 13:37
  • Modificado em 11 de janeiro de 2021 às 11:05
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Prefeito Hugo Lourenço diz que infraestrutura está com 90% concluída, restando pequenos serviços

O prefeito Hugo César Lourenço, de Rifaina, e o secretário de Obras, Lund José Faleiros de Melo, assinaram termo aditivo das obras do bosque municipal de Rifaina.

Isso porque, a empresa contratada enfrentou dificuldades durante a pandemia do coronavirus (entre março/novembro). 

Além do isolamento e ações estabelecidas em decretos (estadual e municipal), a empresa enfrentou a falta de materiais para prosseguir com as obras.

A obra foi iniciada em 23 de janeiro de 2020 e o valor do empreendimento foi de R$ 1.046.341,65. 

Porém, com a pandemia ocasionou um atraso na obra com relação ao cronograma físico. Desta forma,o prefeito autorizou o termo aditivo do convenio que havia sido solicitado pela empresa para cumprimento do objeto contrato.

O problema da morosidade foi resolvida pelas autoridades do Município, já que o empreendimento está com mais de 90% concluído.

AÇÃO 

O engenheiro Lund Melo ressaltou que para assinar o aditivo esteve no bosque para verificar o cumprimento das obrigações referentes á tomada de Preço nº 008/2019 – Processo licitatório nº 090/2019, “Revitalização e ampliação do bosque municipal de Rifaina/SP, com o fornecimento de materiais, equipamentos e mão de obra, bem como toda a infraestrutura necessária para realização do objeto licitado”.

Conforme visita técnica realizada na obra de revitalização do bosque municipal de Rifaina verificou-se que a obra prossegue em ritmo adequado, com os funcionários da empresa contratada trabalhando todos os dias com materiais e ferramentas adequados.

Foram aplicados os azulejos na área da cozinha e nos banheiros e foi executada a pintura das paredes internas e externas conforme esperado e de acordo com cronograma de execução, seguindo assim o andamento da obra.

A obra deveria ser concluída em 23 de setembro de 2020, mas com o atraso foi aditada. Desta forma, em breve a população será beneficiada com mais um instrumento público.