Formula Chopp

Fase de transição no estado de SP vai até 23 de maio com mais flexibilizações; veja

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 7 de maio de 2021 às 16:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

O governo ampliou em uma hora o funcionamento de restaurantes, comércio, salões de beleza e barbearias, academias e atividades culturais

Horário do comércio e de vários setores da economia foi ampliado na nova etapa da fase de transição

 

As cidades das regiões de Ribeirão Preto, Franca e Barretos permanecem na fase de transição do Plano São Paulo até 23 de maio.

O anúncio da prorrogação foi feito nesta sexta-feira (7) pelo governador João Doria (PSDB) e vale para todas as regiões do estado.

O governo ampliou em uma hora o funcionamento de restaurantes, comércio, salões de beleza e barbearias, academias e atividades culturais.

Os estabelecimentos podem abrir das 6h às 21h. O limite de ocupação passa de 25% para 30% da capacidade.

As regras começam a valer neste sábado (8).

Por causa da ampliação do horário de abertura dos estabelecimentos, o toque de recolher diário passa a valer das 21h às 5h.

Foram mantidas as recomendações de teletrabalho para atividades administrativas e de escalonamento de entrada e saída de trabalhadores do comércio, dos serviços e da indústria.

De acordo com o governo de SP, a abertura dos parques públicos está autorizada das 6h às 18h, e as igrejas continuam com cultos e missas presenciais.

Esta é a segunda vez que o governo estadual prorroga a fase de transição – etapa intermediária antes da fase laranja, mais flexível.

O coordenador do Centro de Contingência da Covid-19, Paulo Menezes, disse que a flexibilização é consequência da queda na ocupação nas Unidade de Terapia Intensiva (UTI), que é de 78% nesta sexta-feira, e da abrangência da vacinação, que já indica queda no avanço da doença entre as populações de risco.

“Quando chegamos ao pico dessa onda da qual estamos saindo, chegamos a ter 500 casos por 100 mil habitantes como média do estado a cada 14 dias”.

“Várias regiões chegaram a 800. Hoje, estamos com 388 casos por 100 mil habitantes (…). A grande SP e a Baixada Santista já estão perto de 300 casos”.

“O estado como um todo tem tido esse comportamento e já completamos três semanas de fase de transição. Hoje, nós estamos bastante seguros que ela [queda] permitiu a retomada de várias atividades com a segurança necessária”, disse Menezes.

De acordo com o secretário de Saúde Jean Gorinchteyn, os índices de novos casos, novas internações e óbitos apresentam queda no estado.

No entanto, o chefe da pasta afirmou que a população deve continuar com as regras de segurança sanitária, para que as taxas continuem a ter redução.

Paulo Menezes afirmou que com o avanço da vacinação, a tendência é de melhora ainda mais acentuada no cenário da Covid no estado.

Dados do vacinômentro nesta sexta-feira apontam que 13.119.127 moradores, dos quais 4.727.056 receberam a segunda dose.

“Vamos acompanhar essas próximas duas semanas com a expectativa de resultados mais positivos”, disse.

*Informações G1


+ Cotidiano