Álcool e cafeína são as drogas psicoativas mais consumidas na pandemia

  • Rosana Ribeiro
  • Publicado em 11 de janeiro de 2021 às 07:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

A pandemia da Covid-19 contribuiu para que as pessoas consumissem mais álcool e cafeína

Consumo de bebidas alcoólicas aumenta na pandemia

Consumo de bebidas alcoólicas aumenta na pandemia

Neurocientista estadunidense Carl Hart afirma que as duas substâncias proporcionam benefícios adequados ao momento de estresse atual

A pandemia da Covid-19 contribuiu para que as pessoas consumissem mais álcool e cafeína, duas drogas psicoativas de fácil acesso para a população, de acordo com o neurocientista estadunidense Carl Hart.

As substâncias psicoativas agem no sistema nervoso central e causam alterações na função cerebral que modificam temporariamente o humor, a consciência, o comportamento e a percepção do indivíduo.

Em entrevista à BBC News Brasil, o professor do departamento de Psicologia e Psiquiatria da Universidade Columbia, em Nova York, atribui o aumento do consumo aos efeitos que o álcool e a cafeína proporcionar em uma situação estressante como a atual.

O álcool pode contribuir para o alívio da ansiedade, enquanto a cafeína – presente no café, no chocolate e em remédios como analgésicos e inibidores de apetite – aumenta a energia.

“Não é difícil perceber como essas qualidades podem ser benéficas em uma situação estressante como essa”, pondera.

Hart é conhecido por fazer estudos científicos que desmistificam a ideia de que drogas necessariamente fazem mal aos usuários.

Ele acredita que, apesar do aumento do consumo do álcool e da cafeína, isso não resultará em dependência após a pandemia da Covid-19.

O professor norte-americano se prepara para lançar um novo livro neste mês. Drug Use for Grown-Ups: Chasing Liberty in the Land of Fear (Uso de drogas para adultos: em busca da liberdade na terra do medo, em tradução livre).

A publicação terá um capítulo inteiro sobre o Brasil e a política antidrogas aplicada no país.

*Informações BBC News