Brasil é o país com mais medalhas no Concurso Mundial de Queijos, depois da França

  • Nene Sanches
  • Publicado em 14 de setembro de 2021 às 09:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Ao todo, o Brasil conquistou cinco medalhas super ouro, as mais cobiçadas e mais raras, onze de ouro, 24 de prata e 17 de bronze

Queijo Canastra do Ivair – Reserva Super Ouro – Ivair José De Oliveira – ganhou Medalha Super Ouro

Profissionais de 46 países presenciaram o sucesso brasileiro no Mondial du Fromage et des Produits Laitiers de Tours, na França, que acontece de 12 a 14 de setembro, voltado para profissionais da cadeia láctea.

“Não deu para ser discreto nem para guardar distância diante do resultado, 57 medalhas foi demais para nossos corações” confessou Heloisa Collins, produtora de queijo de cabra de Joanópolis-SP.

Ela mesma enfrentou 10 dias de quarentena na Suíça para poder entrar legalmente na França, junto com Carolina Vilhena da BelaFazenda e Vanessa Alcolea da Pardinho Artesanal, todas produtoras paulistas.

Da cidadezinha de Tapira, com menos de 5 mil habitantes, na fronteira das regiões queijeiras da Canastra e Araxá em Minas Gerais, saiu dona Maria Geralda, 57 anos, e Leandra Goulart, produtoras de queijo minas artesanal com Selo Arte.

Foi a primeira viagem internacional das duas. Chegaram e nem foram conhecer a Torre Eiffel, a missão era entregar os queijos sãos e salvos antes do dia 8 de setembro para o concurso.

No mesmo avião e com o mesmo destino vieram o Ivair e Nonato, do Serro; Johne, Holorico e Rogério da Canastra, com as esposas; Osvaldinho de Alagoa e Camila Almeida da Estância Silvania…

Ao grupinho charmoso de produtoras paulistas se uniu Maristela Nicolellis da Fazenda Santa Luzia (Itapetininga-SP), que conseguiu a vacina na última hora para poder viajar.

Premiação

Para participar do concurso é preciso ter um stand no salão. A associação SerTãoBras, que trabalha pela valorização do queijo artesanal brasileiro, foi responsável pela organização do envio de 183 queijos de 57 produtores. Ao todo, concorreram 940 queijos de 46 países.

O Brasil sozinho concorreu com quase 20% dos queijos e levou a mesma proporção de prêmios: foram 331 medalhas concedidas no total. “Mas este concurso está virando um evento brasileiro” comentou Virginie Dubois, a francesa que já esteve no Brasil para dar cursos de queijo na ExpoZebu.

Ao todo, o Brasil conquistou cinco medalhas super ouro, as mais cobiçadas e mais raras, entre eles o queijo Mandala 12 meses, da Pardinho Artesanal, e o Canastra reserva do Ivair. Onze de ouro, 24 de prata e 17 de bronze. Confira abaixo a relação completa dos ganhadores brasileiros.

Conheça os queijos brasileiros premiados

Super ouro

Queijo Minas Artesanal Quilombo Na Cachaça – Ivacy Pires Dos Santos

Canastra do Ivair – Reserva Super Ouro – Ivair José De Oliveira

Queijo Santo Casamenteiro – Laticínios Cruzília

Queijo Mandala 12 Meses – Pardinho Artesanal

Queijo Canastra Serjao Maturado 100 Dias – Sergio De Paula Alves

Ouro

Primavera Silvania – Camila Almeida Alves

Serrinha Serveja – Camila Almeida Alves

Bem Brasil Extra Maturado – Carolina Vilhena Bittencourt

Sinhana Mons Cremeux – Holorico Soares Costa

Queijo Valentina – Izabela Dias Fiorentini

Foguin – Joao Vicente Rodrigues Borges

A Lenda – Laticínios Cruzília

Gregorio – Maristela Nicolellis

Queijo Artesanal Jm Resinado – Marlucy Leite

Queijo Cuestinha 2 Meses – Pardinho Artesanal

Queijo Artesanal Fazenda Bela Vista Premium 60 – Renato De Souza e Thaylane

Prata

Queijo Maria Nunes 30 Dias – Christiane Nunes

Queijo Moria Nevada – Fabrizio Machado

Dolce Bosco – Heloisa Collins

Queijo Minas Artesanal Quilombo Casca Lavada – Ivacy Pires Dos Santos

Queijo Ribeiro Fiorentini 120 Dias – Izabela Dias Fiorentini

Queijo Giovanna – Izabela Dias Fiorentini

Queijo Solera – Izabela Dias Fiorentini

Manto da Serra – Laticínios Cruzília

Queijo Alagoa Fumacê – Marcio Martins De Barros, Queijo D’alagoa/Mg

Queijo Araucária – Marcio Martins De Barros, Queijo D’alagoa/Mg

Da Lenda Ibitira – Marco Paulo Quirino Costa

Qma do Gir Da Lenda – Marco Paulo Quirino Costa

Queijo Santa Clara Dourados Casca Florida 30 Dias – Maria Aparecida Machado Pereira e Dalmo Pereira

Queijo Santa Clara Dourados Casca Florida 45 Dias – Maria Aparecida Machado Pereira e Dalmo Pereira

Dona Iaiá Casca Florida 90 Dias – Marilia Simoes Jorge

Queijo Mana Concafé 30 Dias – Marisa Alexandre Martins e Leomar Melo Martins

Fernão – Maristela Nicolellis

Tropeirinho – Maristela Nicolellis

Senzala Vulcão – Marly Leite

Queijo Cuesta 8 Meses – Pardinho Artesanal

Queijo Cuesta 10 Meses – Pardinho Artesanal

Queijo Garrafão – Rita De Cassia Ribeiro Menezes

Queijo Canastra Serjao 18 Dias – Sergio de Paula Alves

Santuário do Mergulhão Queijo Minas Artesanal 50 Dias – Silmar de Castro Mota

Bronze

Marandu – Claudia Mendonca Camargo

Requeijão Caipira Raspas do Tacho Jeito De Mato – Diego Trevizan Livorati

Queijo Canastra Sinhana 240 Dias – Holorico Soares Costa

Queijo Rosário Mineiro Tropeiro – Itamar Pereira Dos Santos

Canastra do Ivair – Ivair José De Oliveira

Canastra J&C 90 Dias – Jadir da Costa Pereira

Queijo Canastra do Johne – Johne de Castro

Queijo Bicas Da Serra Tradicional – Jose Orlando Ferreira Junior

Serra da Mantiqueira Bronze – Laticínios Cruzília

Queijo Art De Alagoa Faz Rio Acima 150 Dias – Leandro Siqueira Chaves

Queijo Maturado Santana 120 Dias – Lindomar Santana Dos Santos

Queijo Fazenda Santo Antônio 60 Dias – Marcos Vinicius Mendes

Queijo do Marajó Creme (Tradicional ) Búfala – Marcus E Cecilia Pinheiro, Faz São Victor

Canastra Matinha Do Ouro 60 Dias – Otinho e Eliane Freitas

Queijo Juá Casca Florida 40 Dias – Paulo Henrique Costa Fonseca

Barão da Canastra Casca Florida – Rogerio Julio Soares Ferreira

(A reportagem é de Debora Pereira, do Jornal Estado de S.Paulo)