Formula Chopp

A falta de sono atrapalha sua vida sexual? Aqui está o que uma psicóloga diz

  • Cláudia Canelli
  • Publicado em 21 de abril de 2021 às 17:30
  • Modificado em 21 de abril de 2021 às 20:15
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

De acordo com pesquisadores de comportamento, “sentir-se muito cansado” é uma das desculpas mais ouvidas para pular o sexo.

A falta de sono, além de deixar a pessoa cansada, ainda causa falta de desejo sexual

O que a ciência realmente nos diz sobre os custos e benefícios de dormirmos juntos ou separados ?

De acordo com vários estudos, quando o sono é medido objetivamente – particularmente usando dispositivos usados ​​no pulso, chamados actígrafos, que medem o movimento durante o sono – as pessoas geralmente dormem pior com um parceiro.

Como compartilhar a cama afeta o sono.

Wendy Troxel, Ph.D. , cientista comportamental e social sênior da RAND Corporation e membro adjunto do corpo docente de psiquiatria e psicologia da Universidade de Pittsburgh, disse que no início da sua carreira, teve a oportunidade de encontrar Robert Meadows, um sociólogo da Universidade de Surrey que estava fazendo um trabalho fascinante sobre a natureza compartilhada do sono.

Em um estudo, no qual mediu o sono dos casais usando actigrafia, ele e seus colegas mostraram que “um terço da variação do sono é contabilizado no nível do casal”.

Em outras palavras, ao observar o padrão de sono de um indivíduo durante a noite, 30% do sono desse indivíduo (ou falta dele) é influenciado pelo sono do companheiro.

E nas palavras de Meadow: “Você não pode mais ignorar o impacto do parceiro de cama no seu sono. A interdependência pode ser a característica definidora dos relacionamentos, e em sociedades onde é comum que os adultos compartilhem a cama, talvez também seja a definição característica do sono”.

Psicóloga clínica licenciada e especialista certificada em medicina comportamental do sono, Wendy Troxel diz que dividir a cama pode ser particularmente prejudicial para o sono do parceiro se o outro parceiro ronca – como você provavelmente pode imaginar.

Na verdade, se você dorme com um roncador, pode culpar seu parceiro por até 50% das interrupções do sono.

Dado que os homens têm maior probabilidade de roncar do que as mulheres, esse também pode ser o motivo de vários estudos terem mostrado que o sono das mulheres é mais perturbado do que o dos homens quando homens e mulheres compartilham a cama.

A perda de sono pode nos preparar para um maior distanciamento emocional e táticas de conflito negativo dentro dos relacionamentos, mas ela diz que seria negligente se não mencionasse também como a perda de sono pode afetar negativamente nossa conexão física e intimidade.

Como a falta de sono interfere no sexo.

De acordo com pesquisadores do sexo, “sentir-se muito cansado” é uma das desculpas mais ouvidas para pular o sexo.

Embora possa parecer, para alguns, nada mais que uma desculpa, há algumas pesquisas científicas que mostram que a perda de sono pode prejudicar nossa vida sexual.

Por exemplo, um estudo da Universidade de Michigan sobre o sono e a atividade sexual das mulheres descobriu que quando as mulheres dormiam mal, elas relatavam menos desejo sexual e atividade sexual menos frequente no dia seguinte.

E não é apenas o desejo sexual das mulheres que é afetado pela perda de sono. Um estudo de 2011 publicado no jornal médico Journal of the American Medical Association descobriu que os homens que ficaram restritos a cinco horas de sono por oito noites consecutivas tiveram uma redução de 10 a 15% nos níveis de testosterona, o que pode ter um grande impacto no desejo sexual .

Para colocar isso em contexto, esse nível de declínio na testosterona é aproximadamente o equivalente a envelhecer um homem de 10 a 15 anos.

Um estudo mais recente mostrou uma relação linear positiva entre a duração do sono e o volume testicular.

Em outras palavras, quanto mais sono os homens dormiam, maiores eram os testículos. Agora todos nós temos ouvido que o tamanho não importa, mas quando se trata de fertilidade masculina, tamanho realmente importa.

Existe uma correlação direta entre o tamanho dos testículos e a contagem de espermatozoides.

Para casais que procuram melhorar sua vida sexual, bem como aqueles que procuram expandir sua família, é hora de começar a priorizar o sono.

*Wendy Troxel, Ph.D.  é reconhecida internacionalmente por seu trabalho sobre o sono em casais, como o sono afeta a saúde e a economia global e como os ambientes sociais, incluindo políticas públicas, afetam o sono.

(Publicado originalmente em https://www.mindbodygreen.com)


+ Comportamento