SUS oferece novo tratamento para pacientes com degeneração na retina

  • Cesar Colleti
  • Publicado em 8 de janeiro de 2019 às 13:40
  • Modificado em 8 de outubro de 2020 às 19:18
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Dois novos procedimentos atenderão pacientes a partir dos 60 anos que sofrem de degeneração macular

O Ministério da Saúde informou ter
ampliado o tratamento oferecido a pacientes com degeneração macular relacionada
à idade por meio da oferta do medicamento antigiogênico e do exame de
tomografia de coerência óptica.

Segundo a pasta, ambas as
incorporações são importantes para a detecção precoce e para tratar casos já
confirmados, estabilizando a evolução da doença. A degeneração macular atinge a
parte central da retina e leva à perda progressiva da visão central.

Os dois novos procedimentos devem
atender pacientes a partir dos 60 anos, conforme Protocolo Clínico e Diretrizes
Terapêuticas da Degeneração Macular Relacionada à Idade.

O medicamento antigiogênico é
injetável e pode ser feito em um ou nos dois olhos, com intervalo mínimo de 15
dias entre um olho e outro. Já a tomografia de coerência óptica é um exame não
invasivo para diagnóstico da doença nos dois olhos.

A proposta é detectar sinais
microscópicos de alterações precoces da retina.

A
doença

A degeneração macular relacionada à
idade é uma doença progressiva que acomete a área central da retina, onde as
imagens são formadas, levando invariavelmente à perda da visão central. O
principal fator de risco é o aumento da idade. A doença pode ser classificada
como seca, responsável pela maior parte dos casos (85%-90%), ou úmida
(10%-15%).


Ciência
Decoração
Futebol