Ministerio da Cultura

  • mmargoliner
  • Publicado em 20 de maio de 2016 às 05:41
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

​Eu valorizo muito as artes, a musica, o cinema, a literatura e tudo que diz respeito a cultura de uma maneira geral. Muito além de entretenimento, todos esses tópicos estão relacionados com a educação e tradição de um povo, o que eu considero essencial.

Já ouvi de muitas bocas que o brasileiro não tem cultura. Não concordo. Acho que temos sim, uma cultura muito rica e diversificada, criativa. Porém é uma cultura diferente do americano, do europeu, do oriental. Temos costumes diferentes, mais livres e arejados, soltos, menos confinados a espaços estreitos, como um museu ou um teatro. Preferimos fazer parte do contexto que apenas “olhar”,  vide o balé e o carnaval. Resumindo, não valorizamos “tanto” os clássicos. Cada um no seu quadrado, com suas tradições e seus hábitos.

Agora o novo Governo resolveu acabar com o Ministério da Cultura. Crise, contenção de gastos. Os artistas entraram em convulsão. Esmiuçando a vida de quem está esperneando mais, a gente fica sabendo que todos levaram uma grana no passado. Grana bem alta. Milhões para promover uma peça de teatro, milhares para promover um livro de receitas, centenas para uma banda musical… 

Parece que o Governo anterior estava querendo realmente promover muita cultura no Brasil. Pelo que foi divulgado investiram mais nas artes, ou melhor, NOS ARTISTAS, que na saúde, no saneamento básico, no transporte público, na educação escolar. Porque será? Artista faz conexão com o povo, influencia as massas…e cada um beija a mão de quem lhe dá mais. Ta aí o resultado.

Se eu fosse artista talvez também estivesse esperneando, o ser humano é assim. Cada um puxa a sardinha para a sua latinha e protege os da sua tribo ou raça. Como eu não sou e acho que existem outras prioridades, achei certíssimo! Fecha mesmo. Tranca os gastos desnecessários.

Quem quiser que vá reclamar para o Fidel Castro.