Monitoramento Eletrônico com 52 câmeras começa a operar amanhã em Rifaina

  • Cesar Colleti
  • Publicado em 30 de outubro de 2015 às 06:10
  • Modificado em 8 de outubro de 2020 às 17:29
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Sistema de última geração cobrirá 100% da cidade, inclusive saídas e entradas para ranchos

O Prefeito de Rifaina, Abrão Bisco Filho, anunciou a entrega do prédio que sediará a Guarda Civil Municipal, a unidade do DETRAN/SP e a Central de Monitoramento Eletrônico na cidade.

O evento ocorrerá neste sábado, 31/10, às 09h30, no prédio localizado na Rua José Mateus, 206, que foi totalmente adaptado para as funções a que passar se destinar. Uma delas é a unidade descentralizada do DETRAN – Departamento Estadual de Trânsito, que substitui a Ciretran que funciona no prédio da Delegacia de Polícia. O evento será abrilhantado pela Banda Musical Municipal de Igarapava.

A Guarda Civil Municipal (GCM) de Rifaina será responsável pelo serviço de Monitoramento Eletrônico, um projeto ambicioso, mas que está finalmente concluído pelo Governo do Prefeito Abrão. 

CÂMERAS EM 33 POSTES – “Tornar a cidade de Rifaina a mais segura da grande região de Franca. Esta é a nossa proposta, com investimentos próprios da Prefeitura”, disse o Prefeito, que para viabilizar o projeto deixou de realizar as edições da Festa do peão em 2014 e 2015. 

O sistema que começa a operar tem 52 câmeras que monitorarão desde as entradas e saídas da cidade, até os bairros, praças, rotatórias, próprios públicos, saídas para ranchos e condomínios, além do Calçadão da Praia que terá seis dos dispositivos de vigilância.

Foram instaladas e já testadas durante várias semanas, 25 câmeras Full HD, 23 em HD e 4 em Speed Dome (de 360 graus e longo alcance). No total 53 pontos serão monitorados 24 horas por dia, 7 dias da semana. 

As câmeras têm capacidade de detecção de movimento com até 255 áreas e 100 níveis de sensibilidade configuráveis para a gravação. O aparato tem sistema de gravação por movimento com gravação pré e pós-movimento de até 60 segundos.

“Economizamos e estamos viabilizando este projeto que é ambição de muitas administrações da região, mas que nós conseguimos efetivar em virtude dos esforços que fazemos há quase três anos na busca deste objetivo”, comentou o prefeito Abrão. 

A primeira etapa custou R$ 69.364,45 incluindo todo equipamento e mão de obra. Além do monitoramento, a Prefeitura trocou toda a iluminação da cidade com os recursos economizados em 2013 e 2014. 

A cidade, com a nova iluminação, está mais segura e ficará ainda mais com o sistema de vigilância eletrônica. Os postes suportam as potentes câmeras que transmitirão as imagens para a central de monitoramento operada pela GCM de Rifaina. As câmeras foram instaladas em 33 postes de concreto que foram colocados nos pontos referenciais do programa.