HISTÓRIAS DA MÚSICA UNIVERSAL

  • mmargoliner
  • Publicado em 5 de fevereiro de 2016 às 10:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

O PIANO

Ele é tido como um dos mais requintados e imponentes entre todos os instrumentos. Restrito a poucos ambientes em outros tempos, tornou-se mais popular nos dias de hoje graças à sua utilização por intérpretes dos mais diversos estilos musicais.

Foi inventado por volta de 1700. Bartolomeo Cristofori di Francesco, nascido em 1655 em Pádua, e falecido em 1731, em Florença, na Itália, era fabricante de cravos. O cravo é o primo  menos dinâmico do piano. Pois bem, o fato de o cravo ser um instrumento sem uma dinâmica que possibilitasse a variação na intensidade do som devido ao seu mecanismo de toque, despertou em Bartolomeo logo na infância a curiosidade e o desejo de descobrir uma maneira de controlar essa expressividade. E tanto fez que criou um instrumento capaz de produzir  sons pianos (suaves) e fortes, que passou a ser chamado originalmente de pianoforte. A intensidade do golpe, podendo ser mais fraca ou mais forte, reflete na intensidade do som.

O instrumento, como já dito, de cordas percussivas, pode ter um teclado de 85 a 88 teclas, em se tratando de modelos convencionais. Existem diversas variações. Não falamos ainda dos teclados eletrônicos, que reproduzem a mesma dinâmica, resultado de impulsos elétricos.

Franz Liszt , um dos maiores intérpretes de piano, explicou assim a sua importância :”No espaço de suas sete oitavas, o piano abrange a extensão de uma orquestra; os dez dedos de apenas um homem bastam para completar as harmonias produzidas por cem instrumentos”.

A marca mais famosa de pianos é a norteamericana Steinway & Sons, construtora desde meados do século XIX, conservando-se, na medida do possível, o processo artesanal. Um piano de cauda compõe-se de cerca de 12 mil peças, unidas e revisadas manualmente.

(fonte : Enciclopédia do Estudante-Música/ Editora Moderna)

MORRE O FUNDADOR DO EARTH, WIND & FIRE


Maurice  White nasceu em Memphis, Tennessee, EUA,  em 19 de dezembro de 1941. Ex baterista de estúdio, iniciou sua carreira nos palcos como baterista do trio de Ramsey Lewis, em 1966. Ainda nos anos 60,criou  a banda Salty Peppers, em Chicago, que chegou a alcançar relativo sucesso. Mas a fama veio mesmo quando mudou alguns elementos do grupo, rebatizou-o como Earth, Wind & Fire e deixou o swingue de puro jazz de lado passando a utilizar uma mistura de funk, gospel, disco, R&B e a musicalidade típica das big bands em seus shows repletos de dança, máquinas de fumaça, figurinos multicoloridos e glitter .

Com o advento das FMs, a banda tornou-se uma das mais conhecidas no mundo todo, através de sucessos marcantes como “September”, “Let’s Groove”, “After The Love Has Gone”,” Boogie Wonderland” e “Could It Be Right”, chegando a vender 90 milhões de cópias ao longo de sua existência.

Maurice White, cantor, compositor, multi-instrumentista, arranjador e produtor, trabalhou , entre outros, com Barbra Streisand, Deniece Williams, Neil Diamond, Ramsey Lewis e Cher e o grupo Emotions.

Sofria do mal de Parkinson desde 1992, o que o obrigou a deixar de viajar com a banda em 1995.

Faleceu em Los Angeles, aos 74 anos, nesta quarta, dia 3 de fevereiro.

O grupo Earth, Wind & Fire

BENY CHAGAS MUSIC SHOW

Grandes originais e primorosas releituras. Tocamos Frank Sinatra, Diana Krall, Paul McCartney, Nat King Cole, Caio Mesquita… Coisas que , NORMALMENTE, você não ouve mais por aí.

Sábado às 9h e domingo às 10h da manhã na Mais Brasil FM-Franca–SP-101,3 Mhz.

Sábado às 11h e domingo 12h em www.francanoticias.com.br.

Sábado e domingo às 11h da manhã em www.radionovaip.com.br-Ribeirão Preto-SP.

Sábado e domingo às 20h em www.ponto1000.com- Ribeirão Preto-SP.

Aguarde mais endereços. Não abrimos mão de você.

*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.