Formula Chopp

Menino desiste de videogame por causa nobre: distribuir cestas básicas para famílias

  • Nina Ribeiro
  • Publicado em 4 de abril de 2021 às 09:30
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Menino de 9 anos desiste do sonho de comprar um videogame e usa suas economias para arrecadar alimentos para doar às famílias carentes

Pedro Lima, 9 anos, fez uma rifa para ajudar a arrecadar alimentos para famílias carentes

 

Uma coisa não podemos negar: a pandemia está deixando claro que o mundo está repleto de pessoas boas!

Este é o caso do menino Pedro Victor Lima de Aquino, 9 anos, que desistiu do sonho de comprar um videogame e, no lugar, usou suas economias para organizar uma rifa em prol de pessoas carentes.

Ele é daquelas crianças especiais que querem mudar o mundo. E já está conseguindo, pois ao abrir mão dos R$ 50 – que havia juntado nos últimos meses -, ele distribuiu 15 cestas básicas na comunidade de Sapiranga, em Fortaleza, no Ceará.

As economias foram usadas como prêmio de uma rifa, que tinha como objetivo “acabar com a fome do mundo inteiro”.

Melhor inspiração

Ele se inspirou na própria mãe, Mariana, que encabeçava uma iniciativa para ajudar as pessoas vulneráveis do bairro onde a família mora.

“Ele já vem com esse cofrinho juntando moedas faz algum tempo, porque o sonho dele é comprar um videogame e nós não temos condições. Eu fico muito feliz, porque parte dele essa ideia”, diz a mãe orgulhosa.

Para ajudar as pessoas, eles tiveram a ideia de pedir 1kg de alimento por cada ponto da rifa. E não é que a ação foi um sucesso?

Quando a tia de Pedro, Rosana Lima, divulgou a rifa nas redes sociais, pessoas de todas as partes da cidade a procuraram querendo ajudar.

“Gente que nem conhecia ele (sic). E foi assim, maravilhoso pra gente, pois não esperávamos tudo isso”, conta Rosana. “A gente tá vivendo um momento tão difícil e vê uma criança de 9 anos doar o pouco que tem, quando muitas pessoas têm muito, isso mexe demais com a gente”, afirma.

*Informações Diário do Nordeste


+ Boas Ações