MAIS SOBRE A MÚSICA:

  • Beny Chagas
  • Publicado em 9 de agosto de 2016 às 08:44
  • Modificado em 8 de outubro de 2020 às 17:53
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

​GÊNEROS

Do mesmo modo que algumas estruturas literárias ajudam a entender que um determinado texto constitui uma poesia ou um romance, também certas estruturas sonoras nos dizem se o que escutamos é uma ópera ou uma sinfonia.

Essas estruturas sonoras são as que delimitam os gêneros musicais, que podem ser classificados em três grupos : música vocal, dramática e instrumental.

Música vocal : é toda música cantada, com acompanhamento instrumental ou sem ele e que, geralmente, inclui um texto. Música dramática : combinação de música e texto, como a ópera, a cantata, a comédia musical, entre outros.

Música instrumental : não conta com um texto cantado nem está associada a uma imagem, como a música sinfônica, de câmara, a música eletrônica e a executada por instrumentos solistas. Dentro da música instrumental, distinguem-se tradicionalmente a música pura e a música programática.

A música pura atém-se a relações que afetam de modo exclusivo o som e, portanto, não pretende significar nada além da própria música.

A música programática pretende ser algo assim como a trilha sonora de uma idéia, impressão ou sentimento do compositor, que habitualmente expressa sua intenção no título, ou se refere a um poema, história ou argumento literário concreto. Também é costume classificar como música programática a música descritiva, que sugere musicalmente fenômenos da natureza (o mar, tormentas) ou determinadas cenas, como uma festa ou uma batalha, por exemplo.

(Fontes e referências : Enciclopédia do Estudante)

LAÉRCIO DE FRANCA


Homenagem mais do que justa aconteceu às 20 horas do último dia 4, no Teatro Municipal de Franca.

O maestro mais laureado de nossa cidade recebeu a Banda Mogiana, de Ribeirão Preto, que executou arranjos especiais de músicas gravadas no 1º LP e no CD da Orquestra Laércio de Franca.

O trabalho brilhante do maestro José Gustavo e dos arranjadores José Matsumoto e Victor Zafer, na interpretação dos 25 músicos da banda, levou ao delírio a platéia repleta da casa de espetáculos. E todos levaram de recordação o mais recente CD da orquestra francana.

O evento aconteceu graças a um trabalho brilhante de Michel Saad, conselheiro local do SESC que, inclusive, nos informou da breve implantação da unidade local da entidade, após anos de recompensados esforços.

Aliás, foi aventada a possibilidade de uma nova apresentação do espetáculo muito em breve, para alegria dos que perderam a grande oportunidade de ouvir arranjos primorosos para “In The Mood”, “Moonlight Serenade”, “Nanã (ou “Coisa nº 5”) e até da super dançante “Pó-pó-pó”, composição do próprio Laércio e que está no seu 1° LP, gravado nos anos 60, entre outras.

O expert fotográfico Délzio Marques foi o responsável pelo registro das imagens da emocionante noite, inclusive, a nossa foto que ilustra o texto.

Parabéns a todos os envolvidos.

Parabéns, Mestre Manoel Laércio Piovesan, o nosso LAÉRCIO DE FRANCA !

BENY CHAGAS MUSIC SHOW e BENY CHAGAS Mr. FLASHBACK

Passando por “reformas estruturais”.

Retornaremos na primeira semana do mês de outubro com novos formatos, novas vinhetas e repertório muito mais amplo. Suas sugestões estão sendo recebidas e incluídas nos roteiros de programação.

Não abrimos mão de sua companhia. 

*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.