Dieta de 800 calorias pode emagrecer ou é um risco pra saúde? Especialista explica

  • Roberto Pascoal
  • Publicado em 30 de maio de 2022 às 16:00
compartilhar no whatsapp compartilhar no telegram compartilhar no facebook compartilhar no linkedin

Buscar ajuda com um nutricionista é fundamental antes de fazer um plano alimentar

Buscar ajuda com um nutricionista é fundamental antes de fazer um plano alimentar

A dieta das 800 calorias é um plano alimentar bastante restritivo que não deve ser realizado sem que tenha existido orientação do nutricionista.

Esse tipo de dieta hipocalórica não é fácil de manter a longo prazo e, por isso, sua taxa de sucesso é muito baixa.

A recomendação de calorias diárias varia de um país para outro, no entanto é recomendado que a pessoa consuma cerca de 2000 a 2300 calorias por dia para que a pessoa fique em seu peso ideal e, por isso, o consumo de apenas 800 calorias pode ser prejudicial para a saúde.

É importante ter em mente que há formas mais seguras e mais efetivas para baixar o peso, devendo sempre ser consultado um nutricionista que realize uma avaliação nutricional completo e seja indicado um plano de alimentação de acordo com as suas necessidade.

Possíveis riscos

A realização desse tipo de dieta pode trazer diversas consequências para a saúde, sendo os principais:

  • Efeito sanfona, isso porque essa dieta promove a perda de peso muito rápida e quando a deita deixa de ser seguida, a pessoa tem maior probabilidade de recuperar o peso perdido ou ganhar mais peso. Entenda porque acontece o efeito sanfona;
  • Maior risco de desnutrição, pois ao consumir menos calorias há maior possibilidade de que surja deficiência de vitaminas e minerais. Além disso, a perda de peso pode ser tão rápida que a pessoa pode passar do estado de excesso de peso para estar abaixo do peso;
  • Queda de cabelo, enfraquecimento das unhas e pele ressecada, o que pode acontecer por falta de vitaminas essenciais no organismo, como ômega-3, vitaminas do complexo B e vitaminas C e A, por exemplo;
  • Problemas hormonais, já que pode haver alteração na produção de hormônios no organismo e no funcionamento dos ovários, o que pode resultar em amenorreia ou menstruação irregular nas mulheres;
  • Problemas de fertilidade, o que acontece principalmente por causa das alterações hormonais e falta de nutrientes para garantir a gravidez;
  • Maior risco de doenças, isso porque pode promover a supressão do sistema imune.

Além disso, também pode haver diminuição da pressão arterial, dor de cabeça, diminuição dos níveis de açúcar no sangue, náuseas, cansaço e fadiga. Daí a importância de se consultar sempre com um profissional nutricionista.


+ Bem-estar