Setor calçadista se recupera, mas produção é comparada a década de 90

Restrições impostas pela pandemia acabaram tendo um impacto muito forte no setor calçadista

Postado em: em Indústria

​Mesmo com recuperação gradual, setor calçadista deve volta ao patamar de 16 anos atrás

Quarta maior produtora de calçados do planeta, a indústria brasileira deve retornar a patamares produtivos de 16 anos atrás em 2020. Esta e outras projeções serão apresentadas no evento Análise de Cenários no próximo dia 5 de novembro, a partir das 16h30min. 

Aberto ao público, com inscrições gratuitas, o evento promovido pela Associação Brasileira das Indústrias de Calçados (Abicalçados) será realizado no formato digital e conduzido pela coordenadora de Inteligência de Mercado da entidade, Priscila Linck, e pelo doutor em Economia e consultor setorial Marcos Lélis. 

Priscila explica que o objetivo do evento é “jogar luz” sobre o quadro da indústria calçadista brasileira, extremamente afetada pela pandemia do novo coronavírus, especialmente pelos efeitos no mercado interno.

“O varejo doméstico responde por mais de 85% das vendas do setor calçadista, então as restrições impostas pela pandemia acabaram tendo um impacto muito forte”, explica. Até agosto, conforme dados elaborados pela Abicalçados, a produção encolheu 34,8% em relação ao mesmo período do ano passado. A projeção da entidade é de que, com uma leve recuperação das vendas internas e das exportações nos últimos meses do ano, o setor termine 2020 com um revés de 28,6%. “São cerca de 260 milhões de pares produzidos a menos. É como se o setor ficasse de dois a três meses totalmente inativo”, ressalta Priscila, acrescentando que a indústria calçadista voltará ao patamar de 16 anos atrás. 

Exportações

Apesar de ter um impacto menos significativo, as exportações de calçados também despencaram em 2020. 

De janeiro a setembro, a queda foi de 24,4%, em volume, em relação ao ano passado. 

A projeção é de que 2020 encerre com revés médio de 26,6%. 

“Neste cenário, voltaremos aos números de 37 anos atrás”, conta Priscila. 

Além da análise do ano de 2020, o evento contará com projeções para 2021, quando o setor deve iniciar uma recuperação mais substancial.

O Análise de Cenários é promovido pela Abicalçados e conta com patrocínio da Blu e apoio dos sindicatos das indústrias de calçados de Birigui, Franca, Jaú, Três Coroas, Igrejinha, Parobé, Nova Serrana, Minas Gerais e Rio Grande do Sul. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no link.

  • Dados do setor
  • 2019
  • Produção: 908 milhões de pares
  • Exportação: 115,2 milhões de pares
  • Emprego: 269 mil postos diretos
  • *2020
  • Produção: -28,6% (650 milhões de pares)
  • Exportação: -26,6% (85 milhões de pares)
  • Emprego: - 17,4% (222 mil postos diretos)

Artigos Relacionados