RELATIVIDADES

Postado em: - Atualizado em:

Sobre o filme Amadeus !

Para quem não assistiu, este filme ganhou 8 Oscars. Conta a vida de Wolfgang Amadeus Mozart. Fica bem nítido no filme a sociedade da época, costumes , classes sociais , a música e como eram tratados os músicos. Por este filme podemos debater diversas questões dentre elas : a inveja , a desigualdade social, a escravidão dos músicos, a desvalorização da criação musical, o domínio da igreja e da realeza , as dificuldades em geral de toda uma sociedade. Digamos que Mozart não nasceu no berço de ouro mas que chegou lá através de seu talento, mas também perdeu tudo por falta de ajuda para administrar seu dinheiro. Antonio Salieri invejava Mozart e o filme traz vários questionamentos a respeito disso. Um dele é: por que Deus preferiu este homem sem polimento e educação para lhe dar um talento extraordinário ?O igual e o diferente. Todos precisam ser respeitados. O rei e o proletário. O louco e o missionário, o cientista e o lixeiro, o inseguro e o forte, o indefeso e o corajoso, o medroso e o destemido. Minorias ? Excluídos ? Quem são os excluídos ? Talvez aqueles que se esforçaram tanto e são alvo de pedradas dos que não conseguiram se esforçar. Existe uma LEI . LEI UNIVERSAL da qual ninguém escapa : O SOL NASCEU PARA TODOS, não somente para os chamados excluídos, pois escolheram vir assim, escolheram a vida que levam, escolheram suas caminhadas muito antes de terem vindo, lá em cima, na sua programação com Deus. Um rei é um excluído, do ponto de vista que perdeu a sua liberdade e seus amigos verdadeiros. Escolhemos estar no Brasil, nascer no Brasil, participar da história do Brasil, sim escolhemos , e estamos aqui. O que fazemos com aquilo que escolhemos? Estamos trabalhando por um país melhor ou amealhando moedas somente para nossos bolsos ? O que vamos deixar para a história? Pelo menos para a história do bairro... da rua... Escolhemos ser o que somos e temos responsabilidade sobre nossos atos. Apesar dos erros políticos, trabalhar e fazer a história junto com quem convive, fazer a nossa história. Nela sim focar e fazer o melhor. A história do cara que mora no palacete ou debaixo da ponte está correta ou não ? Um mendigo numa entrevista, disse que adora viver na rua... e que ter propriedade é ter responsabilidades que ele não quer ter. Dar conta da rua, do bairro e consequentemente oferecer o melhor onde estiver. Se posso oferecer comida ao que está embaixo da ponte, que bom que tenho comida sobrando pra isso. Mas se posso oferecer compaixão ao que mora no palacete, talvez seja de maior valia do que um prato de comida. Relatividades... Respeito ao grande e ao pequeno, porque na verdade a ' grama é tão importante para a paisagem como o coqueiro'. E as formigas são tão importantes quanto os elefantes. Relatividades!

A VIDA DE MOZART



AMADEUS