Prefeitura leva internet gratuita a mais de 30 mil moradores do Leporace

Com extensão de 1,5 km pela avenida Abrahão Brickmann, o sinal de Wi-Fi gratuito alcançará até 30 mil pessoas

Postado em: em Tecnologia

Gilson de Souza e Adriel Cunha apresentam o Wi-Fi para a região do Leporace

Neste momento de quarentena, em que as pessoas têm que ficar em casa para se protegerem do coronavírus, a Prefeitura de Franca, através da Secretaria de Assuntos Estratégicos, lança o programa Internet na Sua Casa - Núcleo Leporace, que em sua primeira fase contemplará os moradores do Leporace e região. 

Com uma extensão de 1,5 km pela avenida Abrahão Brickmann, o sinal de Wi-Fi gratuito alcançará até 30 mil pessoas. 

"Informação é tudo. Como fizemos com a instalação de internet gratuita em pontos como o Terminal de ônibus, o Póli, Parque Fernando Costa e para os trabalhadores no Distrito Industrial e Jardim Paulistano, vamos levar o acesso à rede para os moradores do Leporace e futuramente ampliar para outros bairros". 

"Assim, a Prefeitura dá a oportunidade das pessoas ficarem conectadas, realizarem algum trabalho e terem acesso à informação, inclusive sobre os riscos da pandemia que enfrentamos atualmente", afirmou o prefeito Gilson de Souza.

Toda estrutura para implantação do programa Internet na Sua Casa já está instalada e o serviço já está disponível. Para acessar a internet, é simples: basta encontrar a rede de "Wi-Fi da Prefeitura de Franca", criar o login e navegar. 

Para garantir conexão democrática, de qualidade e eficaz, o acesso será rotativo para cada pessoa, ou seja, após duas horas seguidas de acesso, ela ficará desconectada por uma hora para então se conectar novamente.

"A meta é transformar Franca na cidade mais conectada do Brasil. Os primeiros passos já foram dados. O conhecimento constrói pontes inabaláveis". 

"Hoje, a Internet é um direito social e o grande portal que nos conecta ao mundo e traz informação instantânea", diz o secretário de Assuntos Estratégicos, Adriel Cunha

"O objetivo é democratizar o acesso para que todos possam utilizar a internet para se informar, estudar, trabalhar (home office) e se entreter, especialmente neste momento em que as pessoas estão mais em casa se prevenindo contra o coronavírus ", finalizou Adriel Cunha.


Artigos Relacionados