Poucos minutos nas redes sociais são capazes de afetar a autoestima

Estudo australiano mostra que muito tempo nas redes pode causar alterações psicológicas negativas

Postado em: em Comportamento

Quem nunca viu o clique de alguma blogueira fitness no Instagram e desejou ter uma barriga sequinha igual — logo depois de dar zoom algumas vezes para certificar-se de que os gominhos não são apenas impressão dos seus olhos?

Pois é. Muitas pessoas sentem na pele que passar muito tempo nas redes pode levar a questionar a própria aparência e até o estilo de vida. Mas, agora, um estudo australiano feito pela Universidade Macquarie e pela Universidade de New South Wales identificou quanto tempo é necessário até que a rede social cause alterações negativas no âmbito psicológico.

De acordo com a pesquisa, feita com 350 mulheres entre 18 a 25 anos, passar um tempo de 30 minutos rolando um feed com imagens de corpos perfeitos ou de celebridades dentro dos padrões de beleza levou as participantes a sentirem-se infelizes com seus próprios corpos.

Em março deste ano, a Royal Society for Public Health do Reino Unido publicou uma pesquisa que rankeou o Instagram como a rede social mais prejudicial para a saúde mental de jovens, já que o uso do aplicativo afeta os níveis de ansiedade e a satisfação com a imagem.

Com moderação

Também não precisamos desistir de acompanhar nossos amigos e buscar inspiração nas redes, afinal, cada pessoa lida com a imagem alheia de uma forma. A dica é não exagerar no tempo de navegação e seguir pessoas que não incentivem apenas a busca por uma determinada aparência, mas hábitos realmente saudáveis.


Artigos Relacionados