MARSALA... um italiano com toque inglês

Postado em:

Marsala, mais um vinho que o acaso transformou e nos presenteou.

Um importador de vinhos para a Inglaterra, nascido na Sicilia, foi o responsável pelo surgimento deste vinho.

Este importador, chamado John Woodhouse, estava indo Mara Mazala Del Vallo na Sicilia, quando uma tempestade o forçou parar no porto de Marsala.

Já que estava em um lugar ainda desconhecido pelos apreciadores de vinho, entrou em um comércio e pediu o melhor vinho local. Foi então que tudo começou, o produto oferecido foi muito apreciado e lhe parecia uma boa idéia leva-lo para aInglaterra.

O comércio de vinhos fortificados já era bom negócio na época e o importador já tinha bons negócios com Jerez e Vinho do Porto.

Então comprou 50 barris e para não perder o produto durante a viagem resolveu adicionar conhaqueao vinho. Para sua surpresa, o vinho que chegou ao porto inglês era bem superior ao que tinha degustado no lugar. Então, comprou toda a produção dos pequenos camponeses e depois iniciou a sua própria vinícola.

As uvas usadas para produzir o Marsala são das variedades locais, as brancas Catarratto, Grillo, Inzolia e Damaschino, e as tintas Pignattello, Nero d’Avola e Nerello Mascalese.

As variações de estilos do Marsala são seco, médio (semiseco) e doce, e ouro, âmbar e tinto.

Um vinho que teve o seu auge, hoje tem o seu nome relacionado a pratos de culinária, incluído as sobremesas. Mas também devem ser apreciados os secos com aperitivos, castanhas e queijos azuis por exemplo, e os doces com sobremesas e chocolates.