​Marinas de Rifaina são liberadas pela Prefeitura para funcionamento

Outros segmentos da economia do Município seguem fechados de acordo com decreto municipal

Postado em: em Cidades

Em decreto publicado nesta segunda-feira, o prefeito de Rifaina, Hugo César Lourenço, revogou parte do teor de sua medida que impedia o funcionamento das marinas (guarda-barcos) da cidade, autorizando sua reabertura.

O fechamento havia sido determinado pelo Decreto 1201, de 19 de março de 2020, que, além das marinas, também interditou, por tempo indeterminado, outros setores que ainda permanecem fechados como Academias e Centros de Ginástica, Praia Artificial, Rampa Municipal e Passeios Náuticos.

O comércio da cidade continua fechado por medida constitucional adotada pelo Governador do Estado, João Dória. A princípio, a medida do governo do Estado vale até o dia 22 de abril, mas pode ser prorrogada ou alterada.

Portanto, até o presente momento, está é a única medida revogatória do Decreto 1201, de 19 de março de 2020, devendo ainda permanecerem fechados os demais setores citados na medida anterior.

Tudo isso para evitar aglomerações de pessoas e o eventual contágio nesse período de coronavírus. A cidade tem um caso suspeito, que foi encaminhado para Franca, e aguarda o resultado do exame.


Artigos Relacionados