La Roche-Posay oferece suporte emocional para crianças com câncer

Iniciativa contará com um portal de informação, protocolos de massagem e uma escala de emoções

Postado em: em Filantropia

A Fundação La Roche-Posay, que há mais de 20 anos se dedica a pesquisas dermatológicas lançou nesta quarta, em evento em São Paulo, um programa internacional com foco em crianças diagnosticadas com câncer. Feito em parceria com a Childhood Cancer International (CCI), cientistas e pais, a iniciativa tem o propósito de melhorar a qualidade de vida das crianças que sofrem da doença e seus familiares por meio do suporte emocional, facilitando a comunicação e fortalecendo os laços.

O evento de lançamento aconteceu na Casa da Fazenda Morumbi e contou com a presença da atriz Luiza Valdetaro, que é embaixadora da Fundação La Roche-Posay. Na ocasião, a atriz relembrou o diagnóstico de leucemia da primogênita, Maria Luiza, de 11 anos, e contou o quanto a troca de experiências com outros pais foi importante em sua experiência. "Certa vez, eu não tinha me dado conta de que a Malu estava com uma sensibilidade na pele por conta do tratamento. Só fiquei sabendo disso quando outra mãe falou. Ela chorava pra tirar os curativos e eu não entendia, achava que era frescura. Quanto mais a gente troca, mais chances temos de poupar as crianças desses sofrimentos que são possíveis de evitar", afirma Luiza.

Inicialmente, o projeto será focado em três principais ações, que respondem às necessidades específicas dos pacientes em tratamento: protocolos de massagens de pais nos filhos, uma escala de emoções para que as crianças consigam reconhecer e demonstrar suas emoções durante o tratamento e um portal de informação. Com uma linguagem apropriada, o portal reunirá todas as informações que pais e familiares precisam para lidar no momento da descoberta da doença e com as dúvidas que podem surgir ao longo do tratamento. A plataforma foi desenvolvida em parceria com famílias e associações de pais e tem o objetivo de ser uma fonte confiável e qualificada de informações.

"Em média, 300 mil crianças são identificadas com câncer por ano no mundo, sendo 12 mil no Brasil e, por trás do diagnóstico, são desencadeadas outras questões físicas e psicológicas, como dores frequentes, falta de comunicação e quebra de laços familiares. Buscamos, como o nosso programa, amenizar os traumas causados pela doença e entregar uma qualidade de vida melhor para as crianças e seus pais", diz Izabella Martorelli, Gerente de Expertise Científica e Social.

Durante o tratamento, as crianças também costumam sentir muitas dores e, com isso, preferem não serem tocadas. Essa situação acaba tornando o cuidado mais difícil. Pensando nisso, a Fundação La Roche-Posay se juntou com uma equipe de oncologistas, psicometristas, enfermeiros e fisioterapeutas para desenvolver um protocolo de massagens com gestos simples e lúdicos que podem ser realizados, independentemente, pelos pais em hospitais ou em casa. Este protocolo é chamado de "Terapia dos 3 Rs", pois busca Restabelecer o toque, Relaxar a criança e Reconectar os pais e filhos. Os 25 movimentos da massagem são adaptadas ao contexto da doença e levam em conta o melhor momento para uma sessão, ritmo e tipo de movimento, sempre com toque suave e sem pressionar. Esse protocolo será multiplicado nos hospitais por instrutoras formadas pela Fundação. Vídeo aulas sobre cada movimento da massagem estarão disponíveis no canal do youtube da Fundação La Roche-Posay Brasil.

Ainda em um estágio inicial de desenvolvimento emocional, as crianças menores de cinco anos têm dificuldades para expressar o que sentem, independentemente da sua saúde. No entanto, durante os períodos de tratamento, elas mergulham em um mundo desconhecido da medicina que é potencialmente assustador, o que pode fazer com que elas fiquem mais introspectivas. Atualmente, em desenvolvimento, a escala de emoções terá o objetivo de ajudar as crianças a reconhecer e demonstrar suas emoções durante o tratamento. Com essa informação, os pais e médicos vão conseguir adaptar a assistência a partir do estado emocional do paciente.

Além do Brasil, o projeto será implementado em mais quatro países: China, Estados Unidos, Rússia e França. No Brasil, o programa tem o apoio da Associação de Apoio à Criança com Câncer (AACC), que já atua para implementação do projeto em hospitais, como o do GRAACC e o Itaci, ambos em São Paulo.

Para mais informações sobre a Fundação La Roche-Posay, acesse o portal www.suporte-ao-cancer-infantil.com.br ou entre em contato pelo e-mail fundacaolarocheposay@loreal.com .

Sobre a Fundação La Roche-Posay

Criada em 1995 com o amparo da "Fondation de France", a Fundação La Roche-Posay visa incentivar as ações de dermatologistas que trabalham nos campos científicos e humanitários. Além disso, a Fundação La Roche-Posay recompensa e financia os trabalhos inovadores de jovens pesquisadores em dermatologia em quatro continentes. Até hoje, mais de 130 projetos foram apoiados pela fundação como, por exemplo, no campo da foto-proteção, atopia e intolerância cutânea. A finalidade social da Fundação se concretiza, em especial, por meio da operação "Dermatologistas do coração", que consiste em ajudar os dermatologistas comprometidos com a melhora da qualidade de vida de seus pacientes, concedendo bolsas no valor de 10 mil euros. Quase uma dezena de países já aderiram ao projeto e 40 projetos foram parcialmente financiados.


Artigos Relacionados