INTERPRETAÇÃO

Postado em:

Os grandes mestres da música clássica fizeram suas composições com intenções musicais, inspirados de diversas maneiras: ou movidos pelo ardente momento histórico em que viviam, ou pelos sentimentos pessoais, ou por uma inspiração que captaram, enfim são diversos os motivos pelos quais as composições surgiram.

É importante que façamos uma análise quando formos interpretar uma música:

  • Quem é o compositor?
  • Em que época viveu?
  • O que estava acontecendo naquele período?
  • Quais são as características do período?
  • Qual a ideia principal da música?

Isso é condição primeira e básica para se pegar uma peça para interpretar, seja ela atual ou antiga. Não se pode ler notas musicais e tocar todas elas como se digitasse um teclado de computador , apertasse um pedal e fosse tocando tudo da mesma maneira sem caracterizar ou respeitar a intenção do  compositor. Além de ser um desrespeito à ideia, é como desconstruir a cultura.

E quanto mais pudermos deixar nossa ferramenta (mãos) bem afiada , melhor será a interpretação. Dedos que não obedecem, prejudicam a interpretação e então se faz como pode, de qualquer jeito e fica aquela interpretação que chamo de meia – boca. Vamos digitar o teclado do piano.

Seja piano, teclado, violão, violino ou qualquer instrumento, há que se ter um mínimo de conhecimento e de desenvoltura para transmitira a ideia musical. Digitadores de pianos estão entrando no mercado da música fazendo a música comercial. Digitam algumas partituras e algumas pessoas  não sabem e não conhecem algo melhor, acreditam que aquilo é sensacional e é um talento incrível.

Vamos fazer um paralelo nos lembrando daquela moça que cantava a música We Are The World – imitando mais ou menos o som do inglês que ela ouvia , mas estava tudo errado, o som se parecia com a música, mas a letra era aquele desastre. É a mesma coisa ... o som soa como notas de um piano mas a interpretação do que se quer dizer ... é nada. Digitação.

Então, como pudemos ouvir ... e tem outras versões lindas também, o que é incrível é como as pessoas sustentam este tipo de manifestação dita como artística.

Coitado do nosso povo! Coitada da moça que não sabia cantar corretamente e gostava da música!

Coitado do Brasil que é chacota lá fora por causa dessas coisas...

Coitado do brasileiro que não tem EDUCAÇÃO DIGNA!

Vamos estudar! Só isso.

Bom Domingo a todos!


*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.