Homem não chora

Postado em:

Homem que é Homem não usa camiseta sem manga, a não ser para jogar basquete. Homem que é Homem não gosta de canapés, de cebolinhas em conserva ou de qualquer outra coisa que leve menos de 30 segundos para mastigar e engolir. Homem que é Homem não come suflê. Homem que é Homem — de agora em diante chamado HQEH — não deixa sua mulher mostrar a bunda para ninguém, nem em baile de carnaval. HQEH não mostra a sua bunda para ninguém. Só no vestiário, para outros homens, e assim mesmo, se olhar por mais de 30 segundos, dá briga.

Não, esse texto realmente não poderia ser meu, é realmente mais uma das admiráveis e sarcásticas crônicas de Luis Fernando Veríssimo, extraída do livro As mentiras que os homens contam, um clássico brasileiro desse incrível escritor. O texto é longo, e mostra várias das tantas que esse ‘homem que é homem’ nos possibilita criar e imaginar desde que o mundo é mundo, e que os garotos costumam ouvir desde cedo, infelizmente! São, na maioria das vezes, ensinados a esconder suas próprias emoções e não demonstrar nenhum tipo de fragilidade. Mas acredito eu, que coragem maior é demonstrar aquilo que sentimos, e isso sim seria uma prova de masculinidade. Qual o problema de chorar? Abraçar? Dizer eu te amo? Pedir ajuda?

Pois foi pensando nisso que a Natura criou sua nova fragrância masculina especial para o Dia dos Pais, a Homem Dom, e ele tem a força e a doçura de um pai no mesmo frasco. Afinal, faz toda diferença quando os pais assumem seu real papel e estão ao lado dos filhos os amando e incentivando. O perfume tem notas de raiz de priprioca e baunilha negra.

Na pesquisa feita pela casa de fragrâncias, 7 a cada 10 homens foram ensinados a não demonstrar fragilidade, e 75% dos homens pesquisados afirmam lidar com algum distúrbio emocional nos dias de hoje, e que não podem demonstrar que precisam de ajuda. A agência de propaganda DPZ&T, promoveu então uma ação de marketing em dos lugares que mais reúnem pais e filhos no Brasil quando o assunto é entretenimento: o campo de futebol. Em duas partidas do Campeonato Brasileiro, realizadas no dia 14 de julho, os jogadores entraram em campo com a mão tapando a boca. A ideia simbólica era a de não expressar sentimentos. Os jogos foram do Corinthians x CSA e Cruzeiro x Botafogo, e no intervalo os comentaristas comentaram a ação de marketing, veiculando também o filme da campanha. E no campo alguns jogadores optaram por usar em suas camisas o nome de seus pais ou filhos, ao invés dos deles próprios. Simbolizando a conexão que o esporte às vezes cria, que nem a vida muitas vezes consegue fazer.

E para você, qual o significado de ser homem? Talvez poderíamos reunir em uma só definição, tanto homens quanto mulher: ser humano! E expressar mais seus sentimentos, chorar quando tiver vontade, e dizer ‘eu te amo’ mais vezes. Inclusive para outros homens, inclusive para seus filhos, inclusive para seus pais. Pois é, quem diria que um perfume poderia falar tudo isso em um único frasco!​

*Esta coluna é semanal e atualizada às quintas-feiras.