​Governo de SP e Sebrae lançam Empreenda Rápido no Palácio Bandeirantes

Programa oferece tudo o que o empreendedor precisa para abrir ou ampliar o seu negócio em um só lugar

Postado em: em Economia

O Governo de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, lançou, em parceria com o Sebrae SP, nesta sexta-feira (19) o Programa Empreenda Rápido, que oferece tudo o que empreendedor necessita para abrir ou ampliar ou seu negócio em um só lugar, reunindo pela primeira vez toda a rede de fomento ao empreendedorismo do Estado.

Para celebrar o início do programa, o governo estadual abriu as portas do Palácio dos Bandeirantes e recebeu mais de 2 mil empreendedores que tiveram acesso aos  serviços do Empreenda Rápido, como: abertura de empresas; opções de crédito com as melhores taxas de juros do mercado, oferecidas pelo Banco do Povo e Desenvolve SP; cursos de gestão e educação financeira do Sebrae SP e inscrição em cursos de qualificação profissional do Centro Paula Souza.

Todos estes serviços continuarão à disposição da população nas unidades dos Postos de Atendimento ao Trabalhador e Empreendedor (PATE's) e do Sebrae no estado, e também por meio do site www.empreendarapido.sp.gov.br

A secretária estadual de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, disse que "foi a primeira vez que nos reunimos para entender a realidade dos empreendedores brasileiros. Agora eles vão entrar na plataforma e ter fácil acesso a diversos serviços que antes não eram prestados ou já aconteciam em pequena escala". 

O programa ainda conta com a participação do Banco do Povo, Desenvolve SP, Jucesp e do Centro Paula Souza. A iniciativa prevê qualificar 1 milhão de pessoas em gestão empreendedora por ano e conceder R$1 bilhão em microcrédito nos próximos 4 anos, por meio do Banco do Povo.

"O emprego, tendo o empreendedorismo como gerador de emprego e renda, e a segurança pública, esses são os dois pilares do Governo do Estado de São Paulo. Por isso a nossa decisão de colocar R$ 1 bilhão em quatro anos", comentou o Governador João Doria. 

"É um fomento efetivo a atividade econômica no Estado. Isso gera oportunidade, ativa o setor do comércio, serviços e também as pequenas indústrias e isso reponde a obrigação de um governo que elegeu empregabilidade como uma das suas prioridades", reforçou.

Tirso Meirelles, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-SP, falou no evento que o Estado de São Paulo tem 3,6 milhões de micros empreendedores e que uma iniciativa dessa vai estimular cada micro empresa a contratar um empregado, o que resolve muitas situações na economia paulista e brasileira.

Baseados em 6 pilares, o Empreenda Rápido irá possibilitar ao empreender:

Qualificação empreendedora: Por meio do Sebrae SP, o programa oferece cursos de gestão e educação financeira. 

Qualificação técnica: O Centro Paula Souza irá oferecer cursos de qualificação profissional através dos programas Via Rápida e SP Criativo.

oVia Rápida: Oferece cursos gratuitos de qualificação profissional de curta duração, de 100h a 160h, para jovens e adultos em busca de uma oportunidade no mercado ou de geração de renda. Os cursos são oferecidos de acordo com demandas locais e dinâmicas regionais de empregabilidade.

oSão Paulo Criativo: O São Paulo Criativo é uma iniciativa com enfoque na qualificação e formação profissional para o desenvolvimento da criatividade, em um ambiente de aprendizagem que favorece a inovação e o empreendedorismo. A carga horária é de 160h a 230h e o objetivo é contribuir com a geração de emprego e renda nas áreas de Tecnologia, design, artes, gastronomia, arquitetura, marketing digital, dentre outras que compõem o setor da economia criativa.

Acesso ao crédito: Por meio do Banco do Povo SP, o empreendedor terá acesso a linhas de microcrédito de até R$50 mil, com as menores taxas de juros entre as instituições financeiras do país, a partir de 0,35% ao mês. E pela Desenvolve SP as micro e pequenas empresas terão acesso a financiamentos de até R$ 500 mil para capital de giro com prazos de 36 meses.

oBanco do Povo: É um programa de microcrédito produtivo desenvolvido pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, com o objetivo de promover o desenvolvimento socioeconômico e a criação de oportunidades. Com a menor taxa de juros entre as instituições financeiras do país, o programa credita valores para capital de giro e investimento fixo, como a aquisição de mercadorias em geral, matérias-primas, máquinas, ferramentas, equipamentos, veículos e até mesmo itens para publicidade e divulgação do empreendimento.

oDesenvolve SP: É a instituição financeira do Governo do Estado de São Paulo que oferece crédito para as micro, pequenas e médias empresas paulistas, incentivando o crescimento da economia e a geração de emprego e de renda. As opções de crédito da Desenvolve SP atendem todas as necessidades da empresa financiando os projetos de investimento em ampliações e modernizações, a aquisição de máquinas e equipamentos e projetos. O destaque é a modalidade Crédito Digital que aprova capital de giro em até dois dias úteis.

Formalização: Facilidade e orientação para que o empreendedor possa formalizar seu negócio e abrir sua empresa com agilidade. Ação conjunta da Jucesp e Sebrae SP.  

Acesso ao mercado: Em breve, o empreendedor poderá criar sua loja virtual em plataformas parceiras e realizar suas vendas, oferecendo ao consumidor a possibilidade de comprar tudo via internet. Ação do Sebrae SP em parceria com e-commerces de venda online. 

Inovação tecnológica: Em breve, o programa irá oferecer em parceria com o IPT e a Fapesp ações de fomento à inovação e tecnologia para pequenas e médias empresas.

Metas do Empreenda Rápido 

  • Qualificar 1 milhão de pessoas em gestão empreendedora por ano;
  • Conceder R$ 1 bilhão de reais em microcrédito, por meio do Banco do Povo, nos próximos 4 anos;
  • Formar 250 mil pessoas em cursos técnicos alinhados à gestão empreendedora;
  • Promover melhores condições aos empreendedores de acesso ao mercado;
  • Prestar apoio, incentivos e acesso ao ecossistema de Inovação e P&D às PMEs;
  • Promover, até o final de 2019, a abertura de empresas de baixo risco em até 24 horas e formalização para empreendedores;
  • Conceder empréstimos para 175 mil empreendedores.


Artigos Relacionados