FAESP debate produção e comércio interestadual de queijos artesanais

O presidente do Sistema FAESP/SENAR-SP, Fábio Meirelles, participou da abertura do encontro

Postado em: em Agronegócios

Assinado pelo presidente Jair Bolsonaro em 18 de julho, o Selo Arte - que permite a comercialização interestadual de queijos artesanais - foi tema de debate da Comissão especial de Bovinocultura de Leite da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP)

Guiada pelo coordenador Wander Bastos, a reunião contou com a presença de Fabio Scarcelli, presidente da Associação Brasileira das Indústrias do Queijo (ABIQ), e Christophe Faraud, presidente da Associação Paulista do Queijo Artesanal (APQA).

Após compromisso com o vice-governador do estado de São Paulo, Rodrigo Garcia, o presidente do Sistema FAESP/SENAR-SP, Fábio Meirelles, participou da abertura do encontro, oportunidade na qual ele comentou sobre as realizações da comissão e suas diretrizes.

"Tivemos reuniões de conquistas históricas para a pecuária leiteira. Abrimos um espaço na política de exportação, para mostrar que o Brasil é produtor de leite," disse. Meirelles frisou a importância de se discutir a produção, política de mercado interno e também de exportação.

Na sequência, Wander Bastos retomou a discussão do Selo Arte, acompanhado das explanações da engenheira agrônoma Érica Monteiro de Barros, assessora do departamento econômico da FAESP. 

Além disso, a especialista ouviu os membros da comissão no intuito de encaminhar sugestões e propostas de melhoria e adequação do Selo Arte junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA). 

Deste modo, o grupo abordou etapas, padrões e volume de produção necessária para a obtenção do certificado artesanal.

Ao final, o consultor de negócios Guilherme Felipe Ferreira dos Santos, do SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), fez uma apresentação sobre o Programa de Coordenação Horizontal da Cadeia do Leite, abordando os impactos regionais da Instrução Normativa 77, estratégias práticas para o monitoramento e melhoria da qualidade do leite.


Artigos Relacionados