FAESP apresenta ações para controle dos javalis no estado de São Paulo

Existem casos de produtores rurais que perderam 100% da lavoura por causa dos ataques dos javalis

Postado em: em Agronegócios

O assessor especial da Presidência da FAESP - Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São, Gilmar Ogawa, participou, em Brasília, da primeira reunião do Núcleo de Execução de Espécies Exóticas Invasoras - Javali, da Comissão Nacional de Meio Ambiente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

O objetivo do encontro, que contou com a participação de representantes de federações de outros estados, foi debater o crescimento da população de javalis no Brasil, os impactos dos ataques destes animais na produção agropecuária e as propostas para seu controle e erradicação.

O objetivo do Núcleo Executivo é propor ações efetivas que alcancem todo o território nacional para prevenção, monitoramento da invasão de javalis para reduzir os efeitos destrutivos nas lavouras e nos rebanhos. Outro ponto está relacionado ao controle sanitário, já que esses animais são vetores de zoonoses e doenças controladas na cadeia da pecuária.

De acordo com o coordenador de sustentabilidade da CNA, Nelson Ananias, os danos nas propriedades estão avançando no País.

"O javali é uma ameaça porque se trata de uma espécie exótica invasora que já está causando prejuízos econômicos e sociais, passando também pela questão da segurança do proprietário rural. Trata-se de um animal muito agressivo e que se multiplica rapidamente", afirmou.

Disse que a maior incidência de javalis ocorre nos estados do Centro-Oeste, Sul e Sudeste, mas já há registros desses animais em todas as regiões. 

"É um problema que abrange todo o país e que precisa ser combatido com ações de detecção precoce e controle para não colocar em risco a agropecuária", destaca. 

E apresentou as principais linhas de atuação do Plano Javali, elaborado pelo Ministério da Agricultura e pelo Ministério do Meio Ambiente.

Na reunião, o representante da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), Gilmar Ogawa, apresentou a experiência da federação para combater o problema.

"Em São Paulo, existem casos registrados de produtores rurais que perderam 100% da lavoura por causa dos ataques dos javalis", destacou.

"Para minimizar os danos, criamos um manual de orientação para o controle populacional do javali e desenvolvemos um curso, por meio do Senar/SP, para auxiliar os produtores quanto aos procedimentos para o manejo do javali", declarou Ogawa.

Participaram da videoconferência representantes das federações de agricultura e pecuária de Minas Gerais, Mato Grosso do Sul, Goiás e Rio Grande do Sul. As sugestões propostas serão apresentadas à Comissão Nacional de Meio Ambiente da CNA.


Artigos Relacionados