Ex-diretor é julgado por crimes dentro de presídio em Paraíso

Ele é acusado de crimes no presídio.junto com ex-diretora adjunta da unidade

Postado em: em Justiça

​O ex-diretor do presídio de São Sebastião do Paraíso (MG), Rodrigues Junqueira Costa, será julgado em audiência de instrução e julgamento  no fórum da cidade que fica localizada a 78 km de Franca. 

Ele é acusado de crimes no presídio. Além do ex-diretor, a mesma sessão deve julgar a ex-diretora adjunta da unidade, Érica Cristina de Oliveira.

Rodrigues era investigado desde setembro de 2017, por suposto envolvimento em crimes como tráfico de drogas, fraude processual e corrupção passiva. 

Na época, segundo a Polícia Civil, ele também era acusado de recebimento de propinas e liberação de visita íntima de menores a detentos.

O ex-diretor  está preso desde janeiro de 2018 e nega as acusações. Érica também foi presa em fevereiro por supostamente ter ajudado o diretor a apagar provas, como imagens do circuito interno do presidio. 

Ainda segundo a Polícia Civil, outros dois réus serão julgados. Os crimes não foram informados e mais de 21 testemunhas devem ser ouvidas no processo. 

O caso

A investigação começou quando a corregedoria do presídio recebeu uma denúncia de que uma agente penitenciária estaria com 5 pinos de cocaína e um celular no colete de trabalho. Os objetos foram encontrados no colete em uma sala no prédio.

Durante as investigações, a Polícia Civil conseguiu provas de que quem colocou o celular e a droga no colete da agente foi o próprio diretor do presidio. Segundo as investigações, Rodrigues e Érica foram afastados dos cargos.


Artigos Relacionados