Depois de perder 15 quilos, Fani Pacheco explica porque resolveu emagrecer: "saúde"

Apesar das mudanças, a modelo condenou a preocupação excessiva das pessoas em atingir padrões

Postado em: em Um Toque a +

Modelo plus size e dona do canal “Fani Quebra Padrões” no YouTube, Fani Pacheco contou porque, depois de passar algum tempo lutando contra os padrões de beleza impostos pela sociedade e levantando a bandeira plus size, resolveu se esforçar para emagrecer novamente. A ex-BBB, que já perdeu 15 quilos desde começou a fazer dieta e retomou a rotina de exercícios em janeiro, explicou que um problema de saúde a fez resolver perder peso.

“Entrei de férias na faculdade e, como sempre me cuidei, fui à minha nutróloga fazer alguns exames de rotina. Queria saber como eu estava para poder voltar a malhar direitinho. E os exames acusaram que eu estava com resistência insulínica e estava prestes a ficar diabética. Não quero desenvolver diabetes. Amo doce, não quero passar o resto da minha vida sem poder comer. Amo carboidratos. Prefiro sofrer um pouco mais cedo do que sofrer a vida inteira”, contou Fani Pacheco em entrevista à revista “Quem”.

A ex-BBB revelou que pretende voltar ao seu antigo peso para ser saudável, e não por uma questão de estética. “Fiz um exame novo há pouco tempo e ainda estou com resistência à insulina porque meu percentual de gordura ainda está alto, mesmo malhando. Minhas taxas melhoraram, mas ainda não normalizaram. Quero voltar para os meus 65 quilos ou o peso que for necessário para eu ser saudável. Estava legal ser gordinha? Muito maneiro. Estava legal defender as gordinhas porque realmente elas sofrem bullying? Sim. Mas preciso cuidar de mim. E desenvolvi com a terapia o amor próprio, a motivação de vida por mim”, explicou Fani Pacheco.

Apesar das mudanças no corpo, a modelo condenou a preocupação excessiva das pessoas em atingir os padrões. “Quando eu pesava 60 quilos, eu reclamava que estava gorda. E eu era sarada. Coloquei silicone, fiz uma lipoaspiração e tirei 600 gramas de gordura. Quando eu pesava 65 quilos, eu achava que também estava gorda porque me olhava no espelho e não gostava, achava que tinha que fazer outra lipo. Fiz e tirei 300 gramas de gordura. Isso significa que eu era muito fútil. Na verdade, esse excesso de cuidado com a autoimagem, na minha opinião, é muita falta de amor próprio. O fato de eu ter engordado me ensinou que eu era muito bonita com 65 quilos, com 75 quilos e fiquei muito bonita com 85. São tipos de belezas diferentes. Independente de qualquer padrão, a primeira coisa para alguém se achar bonito é se autoconhecer e ter amor próprio, que é algo muito difícil e doloroso. Pelo menos para mim foi. Não vai ser da noite para o dia, não vai ser sozinho, vai ser com psicoterapia e dedicação. Quero que as pessoas parem de procurar problemas físicos nelas ou fiquem frustradas por não conseguirem atingir algum objetivo e procurem se autoconhecer e se amar de verdade”, afirmou ela.


Artigos Relacionados