22 DE OUTUBRO FRANZ LISZT

Postado em: - Atualizado em:

Aos 22 de Outubro de 1811, nascia Ferencz Liszt – na Hungria, mais precisamente em Doborjan, um vilarejo onde morava a Família Liszt que trabalhava nas terras dos Estherhazy .

Francisco Liszt – traduzindo seu  primeiro nome para o português, era uma criança curiosa, gostava de fazer experiências e numa dessas aventuras quase explodiu a casa certa vez.

Os pais, Adam e Anna, tinham somente este filho. Trabalhavam como administradores das terras do príncipe.

Adam, o pai de Franz , era músico e começou a alfabetizar o menino na música. Quando percebeu sua facilidade em aprender, pediu para o príncipe uma carta de recomendação, vendeu tudo o que era seu e a família se mudou para a Áustria – Viena.

Corria a notícia de que tinha um professor de técnica em Viena, que estava formando muitos músicos e ajudando-os em suas performances. Era Carl Czerny ( 1791 – 1857). Carl Czerny foi um pianista, compositor e professor austríaco que teve entre seus professores de música, Clementi, Hummel, Salieri 

DOBORJAN-  CASA ONDE NASCEU LISZT.

Seus pais alugaram um quarto numa pensão onde colocaram também um piano para o menino estudar. E ali ficaram enquanto Czerny dava aulas ao menino Liszt.

Com 16 anos de idade ele foi para Paris, tentar se matricular no Conservatório de Paris, mas não foi aceito por ser estrangeiro. A frustração foi enorme e naquele momento ele se decidiu a estudar cada vez mais procurando grandes mestres e se tornar o melhor no que fazia. Conseguiu.

Mas não foi somente esta frustração que ele teve que enfrentar ainda jovem. Com 18 anos, lecionando piano nas casas de famílias abastadas, se apaixonou por uma de suas alunas, mas o pai dela não permitiu o namoro por ele ser músico e não ser uma profissão que ofereça tranquilidade financeira. Grande engano deste senhor, pois Liszt  ganhou muito dinheiro com suas composições e concertos. Ficou rico e realizado pois se tornou o maior pianista da História da Música e o compositor que teve a obra mais diversificada de todos. 

Nunca se casou, mas teve duas companheiras por longo tempo. A primeira lhe deu 3 filhos, a segunda comungou com ele a música no seu mais pleno sentido de comunhão.

Aos 50 anos de idade se tornou abade, pois seus relacionamentos não chegaram a se concretizar em casamento. Como era um homem místico e religioso, sentiu-se bem no convento em Roma.

Morreu aos 74 anos de idade de pneumonia.

*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.

DIA DO MESTRE Quinze de Outubro

Postado em: - Atualizado em:

Um dia reservado para nos lembrar que tivemos mestres em nossas vidas ! Quem foram, o que fizeram, como nos influenciaram, o que trouxemos de cada um deles...

Mas a vida de mestre não é nada fácil. Pessoas querem moldá-los a seu próprio gosto e prazer de que ele seja quem elas gostariam.
Uma pessoa deseja que você seja fria como o azul
A outra te pede para ser quente como a cor amarela
Outra diz que prefere que você seja concreto como o marrom
E o outro diz que você tem que ser sóbrio como o preto
E a outra acha que você tem que brilhar como o branco
E assim... mesmo que tenhamos todas as cores dentro de nós e cada hora possamos emitir uma delas, a escolha deve ser nossa!
Que as pessoas PAREM DE DITAR NORMAS e CRÍTICAS sobre os professores!
O MESTRE escolheu esta profissão porque dentro dele tem algo chamado MISSÃO.
O mestre se prepara, estuda, estuda, estuda e nunca mais vai parar de estudar. MERECE RESPEITO. MERECE CREDIBILIDADE . MERECE ADMIRAÇÃO por estar oferecendo sua vida para ajudar na formação dos filhos de outras pessoas, seja na História, na Geografia , no be a ba ou no piano ou qualquer outro instrumento musical.
Reverência aos orientais e europeus que colocam o Mestre como seu aliado na caminhada e o respeito exalando dignidade !
Temos que ter muita paciência com julgamentos estapafúrdios. A era do achismo. Respeito aos Mestres! Eles estudam para exercer sua profissão! Vocês... nós... todos os mestres temos o dever de sermos quem somos e não o que os outros ditam que sejamos. O mestre é um escolhido por Deus. ( mestre por vocação) .


Teve alguém mais criticado que Mozart?

O pai, o arcebispo, a realeza, todos queriam ditar a ele o que deveria fazer. Hoje ele é nosso mestre ! Naquela época ele exercia a maestria da composição.

Ele nos deixa o legado da OUSADIA!

Ser quem somos ! Quando nos desviamos de nossos propósitos, perdemos o objetivo de vida e vivemos como fantoches guiados por mãos alheias.

Brincando de dizer uma frase sobre cada mestre da música

BACH – o perpetuador da partitura

CZERNY – o pai da técnica

CHOPIN -  O símbolo do Romantismo

LISZT – o inventor do século XIX

BRAHMS –  o conservador

E tantos mas tantos mestres que nos deixaram EXEMPLOS e acima de tudo seguiram seus propósitos de vida !

VIVA O MESTRE !

QUE SEJAM TODOS LEMBRADOS NO 15 DE OUTUBRO COMO TRANSFORMADORES !

Um dia fizemos um tributo a eles .

E que façamos para todo o sempre para todos os mestres que a humanidade teve, tem e ainda terá !

*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.

O USO, ABUSO, DESUSO E MAU USO DA MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

​O Brasil tem seus consagrados compositores  de música clássica, mas inegavelmente se projeta com MPB pelo mundo afora e aqui também.

É preciso dar as mãos entre o popular e o clássico porque a música de qualidade está em vários estilos. A música comercial já não visa levar uma mensagem ou um som que atinja a alma da pessoa, ela apenas quer o sucesso, vender , tocar de maneira massificadora, ser usada de maneira indevida.

Outro dia eu estava na sala de espera de uma escola de música observando uma criança com uma folha nas mãos super empolgada contando para um rapaz que acabara de chegar , que ela sabia todos os instrumentos de uma orquestra. Pegou o desenho, foi falando para ele todos os instrumentos. O rapaz, um tanto quanto insensível disse ao menino :- “não entendo nada de orquestra. Eu quero saber é de tocar violão e ir pras quebradas pegar umas mulheres.” Nem vou me referir às mulheres da forma como ele disse porque foi ofensiva.  E assustadoramente ele continuou dando conselhos àquele menino, uma criança de uns 9 anos mais ou menos: - olha , você aprenda tocar violão porque sai na frente de um monte de cara pra pegar as ‘ mulheres’ , mas não pegue uma só não, é pra pegar várias. Ano que vem quero aprender a dançar porque sai mais na frente ainda de quem toca, pega mais ‘ mulheres’.

É um contraste absurdo quando penso nas pessoas que tiveram aula no Masterclass na Alemanha e Suiça e ouvir um brasileiro dando um conselho desse para uma criança. Os alunos de música na Europa, Ásia, buscam a música para preencher suas almas, buscam o som que os satisfaça, buscam aperfeiçoamento técnico,  aprimoramento de percepções, de interpretações para transmitirem melhor a mensagem que a música clássica pede.

É chocante ver um rapaz de seus 28 anos mais ou menos induzir uma criança a estudar música para ‘ pegar mulheres’, e de uma forma brutesca, incentivando a usá-las. Foi chocante.  Deixo um recado hoje implorando para que parem de sexualizar as músicas, os crimes passionais estão aumentando, o desrespeito à mulher e às crianças. E isso  tudo se deve grande parte AO SOM PROPAGADO ... porque a música cura, mas ela também adoece a alma e o corpo.

Leia DAVID TAME – O PODER OCULTO DA MÚSICA – quando ele descreve que o imperador da China mandava seu músico para apaziguar os conflitos de determinadas regiões.

Socorro ! Vamos selecionar o que estamos ouvindo porque os crimes passionais vão piorar se continuarmos a vibrar somente sexo, e usar pessoas !

O USO DA MÚSICA QUE EMITE QUALIDADE VIBRACIONAL CURA.

O ABUSO NAS LETRAS OFENSIVAS AGRIDE E ADOECE A SOCIEDADE.

O DESUSO DA MÚSICA CLÁSSICA QUE EDIFICA E PURIFICA AMBIENTES  ESTÁ MOSTRANDO OS RESULTADOS SOCIAIS.

E O MAU USO DA MÚSICA ESTÁ TRANSFORMANDO PESSOAS EM OBJETOS.

*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.

UNIVERSO CHAMADO MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

Então compreendo a “bagunça" da casa de Beethoven... sem querer obviamente me comparar a este Sol da música , mas entendendo o quanto ela toca melodias em nossa mente! Em meio a louças acumuladas, escrivaninha abarrotada de papéis, de apostilas, revistas, livros para ler, pós graduação esperando eliminar as unidades sem fim, contas a pagar, bilhetes de coisas a fazer, emails para responder, gravações para ouvir, vassoura esperando para ser usada na casa, roupas que estão batendo na máquina e esperam por ser estendidas, preocupação com um filho doente, vendo o papel de parede esperando para ser colocado por mim, mensagens que chegam no celular, lista de supermercado a fazer, faxina nos armários, lembro-me que não tomei café ainda, e a vitamina que não tomei, CDs que precisam ser organizados e uma infinidade de outras coisas, muitas mesmo, fica martelando em minha mente sobre o UNIVERSO DA MÚSICA e muitas ideias vêm e preciso escrever para poder continuar o trabalho braçal que não foi feito no final de semana.

O UNIVERSO DA MÚSICA ...

Quando resolvi montar a SALA FRANZ LISZT e deixar explícito que este ambiente clássico é para inspirar o trabalho com música clássica ou leitura de partituras, recebi muitas críticas tais como: - música clássica somente? Leitura de partituras? Ninguém quer estudar hoje em dia, querem música para passar o tempo, a cidade é pequena e não comporta este projeto de ter uma biblioteca de partituras, sala clássica, aulas de piano clássico,etc,etc, etc.

Mas neste momento quando olhei para o céu e vi a quantidade de estrelas, pensei no planeta em que vivemos e que existem tantos outros planetas e me veio uma frase de meu orientador no TCC sobre Didática: MÚSICA ERUDITA: DIAMANTE E ÁGUA que escrevi em 1998: - “escolha um tema bem restrito, por exemplo: se quiser falar sobre uma cadeira, ela é muito ampla para que você descreva bem como ela foi feita, então escolha o parafuso da cadeira e fale tudo sobre aquele parafuso, mas não deixe nada sem dizer, explore este universo chamado parafuso”. E foi quando escolhi escrever sobre a Música Erudita, porque antes o Universo era música. Pois bem, depois que escrevi isso e fui direcionando minha vida para este gênero musical, fui me aperfeiçoando em cursos voltados a ela, fiz 4 viagens para a Europa buscando um melhor conhecimento e nos Masterclasses que frequentei com vários professores renomados percebi a necessidade de focar no ‘ parafuso’.

Os professores dos Masterclasses lecionam com tamanho foco no ‘ parafuso ‘ da partitura que isso faz o aluno se tornar mais sensível, menos apressado, mais focado, observador, consciente do que é transmitir a ideia musical de alguém para ser um bom intérprete, se torna mais caprichoso e detalhista, além de muitos outros atributos.

Então pensei no meu trabalho nas escolas de ensino regular onde eu lecionava Artes voltada à História da Música ou ensinando flauta doce e percebi que eu estava querendo abraçar o mundo musical e estava sem foco. Como cada coisa vem exatamente na hora certa, me aposentei e direcionei meu foco à DIDÁTICA AO PIANO. Este seria meu parafuso. ESTE É MEU PARAFUSO. Tocar... Eu queria voltar a tocar, mas para praticar não haveria tempo de estudar. Embora já fosse graduada em Pedagogia a vida não para de se modificar, de acrescentar novos conceitos, é preciso estudar. Além disso, uma vida particular me chama, com casa para administrar, saúde para cuidar, enfim... uma vida paralela à música com muitos afazeres. Foquei no parafuso: - A DIDÁTICA E A TÉCNICA. Sim, acrescentei a técnica porque a didática envolve a técnica para que o aluno consiga desempenhar bem o seu papel . E no Masterclasse com Scherbakov uma aluna não conseguia tocar uma passagem de forma alguma (aluna já com 10 anos de estudo de piano) e ele se virou para mim, que era a única que estava ali assistindo às aulas e disse : “ - como ela resolve isso Maria?” Eu me assustei porque estava escrevendo todas as orientações dele no caderno e fiquei olhando para ele esperando que me respondesse o que ele iria orientar. Foi quando ele respondeu : - “ Czerny, Czerny, Czerny !!! “ Ou seja, a menina tocava uma peça de Liszt mas não conseguia a destreza necessária e ele pediu que ela recorresse ao estudo de ‘ academia de dedos’.

Bom, então, as pessoas me procuram para aulas de teclado, música popular, jazz, musicalização infantil, MPB, aulas de teoria, harmonia, me convidam pra montar coral aqui e ali, me convidam para acompanhar coral ou serem alfabetizadas em música clássica e cada um procura aquilo que mais deseja do Universo Musical. Mas foquei no ‘ parafuso ‘ - DIDÁTICA E TÉCNICA . Olhando para o céu e vendo estas várias estrelas formando uma galáxia complexa, escolhi o pequeno brilho da estrelinha da Didática e da Técnica. E na escolha escrevi dois livros sobre o assunto: A HORA DE TOCAR PIANO e O PIANO UM ESCULTOR DA ALMA.

O UNIVERSO MUSICAL o próprio nome já diz: UM UNIVERSO. E para abraçar tudo perdemos os detalhes, pelo menos eu sou assim: prefiro me especializar e fazer bem uma coisa, essa coisa hoje se chama ALFABETIZAR AO PIANO, sendo que a DIDÁTICA escolhida foi: holística. Procuro enxergar o aluno como um universo particular, e que através do piano ele possa esculpir sua alma como melhor lhe satisfizer. Isso é completamente individual. Cada estrelinha é única. Cada parafuso é único embora se pareçam, estão em lugares diferentes na mesma cadeira.

E assim... CADA ESTRELA ou gênero musical, ou preferência ou escolha tem seu brilho individual que compõe a galáxia musical. Ofereço uma estrelinha ... Outro profissional oferece outra estrelinha, e juntos vamos formando este céu maravilhoso que entoa vários sons de vários países, culturas, manifestações, enfim ... Assim é na Medicina com seus especialistas. Assim é na Educação com seus especialistas em várias disciplinas, assim é na vida com nossas escolhas !

A MÚSICA É UM UNIVERSO! TUDO É VÁLIDO! TUDO É LINDO! Quando existe o foco na sua estrela, aceitando seu pequeno brilho no Universo, ela será a estrela mais duradoura e vai durar enquanto sua programação de vida existir!


*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.

O QUE É UM MASTERCLASS?

Postado em: - Atualizado em:

O próprio nome já nos sugere o que seja , mas há algo mais profundo na criação desta modalidade de curso.

Quem criou esta modalidade foi FRANZ LISZT e como quase tudo na vida vem da necessidade, foi mesmo por necessidade que ele os criou. Não a necessidade financeira, mas a de atender a tantas pessoas que viajavam em busca de seus ensinamentos . Como ele não poderia atender a todos, criou a forma coletiva de dar aulas de piano. Um aluno tocava e ele corrigia, sugeria, demonstrava e todos os outros aprendiam com aquele que estava ali no momento .

Esta modalidade sempre tem os ouvintes e os participantes ativos e o mestre.

No século XIX Franz Liszt morava em Weimar, uma pequenina cidade alemã que é conhecida por vários motivos : nesta cidade morou Bach, Mozart, mesmo que por pouco tempo; também Goethe, Schiller, Rudolf Steiner, e muitos outros grandes expoentes da humanidade. Esta cidade tem uma atmosfera diferenciada. A história já conta sobre a República de Weimar.

Tudo o que precisava ser lançado, transformado, edificado, parece que passou por ali e os expoentes eram atraídos por esta cidade.

Com Franz Liszt e na música não foi diferente.  Os masterclasses de Franz Liszt eram maravilhosos porque colocava os músicos no patamar cultural. Reuniam-se para apreciar um quadro e analisa-lo, darem seus pareceres sobre ele, para declamarem poemas, para conhecerem obras literárias e trocarem informações sobre isso, além de tocarem piano e também violino e outros instrumentos . Eram reuniões de alta capacitação cultural.

Franz Liszt morava no Altenburg, uma casa de 3 andares onde ele e a princesa Caroline fizeram seu ninho de amor no segundo andar. No terceiro, ficavam os quartos onde os artistas se hospedavam. No térreo era a sala onde expunham obras de arte que Caroline colecionava e também serviam de inspiração para os músicos.

E então, os Masterclasses surgiram da necessidade de poder atender a tantas pessoas que procuravam Franz Liszt para que ele lhes ensinasse os segredos de ser um músico tão especial.

A inspiração neste trabalho me fez fundar em 2001 a Casa dos Músicos, que era composta de 9 salas – ( sala de vídeo / biblioteca Franz Liszt,  sala de estudos J.S. Bach, sala do piano J. Brahms, recanto floral Frederic Chopin, sala da União das Artes Eugene Delacroix, Espaço Aberto Franz Schubert, Ludoteca Musical Mozart, Arquivo Robert Schumann, Espaço Villa-Lobos. Vários motivos me impediram de continuar, mas é um lamento tê-la fechado.

Só de entrar num lugar destes, é uma aula de História pois cada sala tinha estampado nas paredes a fotos da biografia do compositor que dava nome a ela. Compartilho esta ideia aqui para que possa servir de inspiração para quem deseje criar espaços culturais.

Um Masterclasse também pode ser feito desta forma  a meu ver.

E certa vez, participando do Masterclasse de Paul Badura Skoda, ele nos levou ao Castelo de Weimar onde estão reunidos os pianos  dos grandes compositores : Schubert, Beethoven, Chopin, Liszt ... e outros. A ideia deles é continuar adquirindo estes pianos raros para coloca-los em exposição no castelo/museu . Nós, como alunos do Masterclass pudemos ouvir os pianos, experimentando-os. É uma sensação indescritível porque você ouve o que Beethoven ouvia , quando ainda podia ouvir e também outros. É fantástico. Foi um Masterclasse inesquecível.

Liszt era apedrejado com críticas , tentaram de todas as formas denegrir sua imagem , como percebemos hoje quando várias pessoas tentam fazer o mesmo conosco porque nos destacamos nisso ou naquilo ou porque contestamos determinadas atitudes.

Admiro a capacidade que ele teve de seguir em frente com suas inovações, seus masterclasses ( únicos para a época) , uma ideia que ficou para os dias de hoje. Era um visionário que não se deixava atingir pelas pedradas que levamos cotidianamente seja por familiares ou quaisquer outras pessoas. Sim, Liszt foi apedrejado pela sua primeira esposa, que tentou de todas as formas denegrir sua imagem, chegando a escrever um livro pontuando seus defeitos. De nada adiantou. A história manteve os bons feitos de contribuição inestimável para a humanidade!

PIANO QUE FOI DE SCHUBERT​

PIANO QUE FOI DE LISZT:​

PAUL BADURA SKODA ​


ALTENBURG​


*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.






Programação Neuro-Linguística na Música

Postado em: - Atualizado em:

Tive oportunidade de estudar sobre PNL – Programação Neuro-Linguística. Também buscando por pesquisas na internet encontrei um trabalho sobre PNL NA MÚSICA, e buscando aqui e ali, lendo sobre Neuro-Aprendizagem, percebi que estamos numa outra fase planetária onde podemos aprender muito mais rápido do que antes, basta aplicarmos as técnicas ensinadas pela PNL .

Usamos somente 7% ( na média) da nossa capacidade cerebral. E quando utilizamos mais o cérebro, temos chances de aprender mais, de formas diferentes e passarmos isso para a emoção e podermos transmitir mais amor, mais compreensão, mais verdade.

Fui a uma palestra esta semana sobre PNL . E pude ver a busca das pessoas por esta ferramenta preciosa. Um grupo comprometido com sua evolução pessoal compareceu interessado numa melhoria e que possa estender esta melhoria a outras pessoas. Dá um conforto tão grande quando vemos pessoas se movendo para melhorar a si mesmas e consequentemente o mundo que as rodeia ... Estamos vivendo um momento de enxurrada de más notícias , quando de repente um grupo se reúne buscando SOLUÇÕES.

Quando fui a esta palestra, meu dia tinha sido difícil, tive dor de dente, tomei anestesia, estava ainda sob o efeito do estresse da dor, da anestesia e quase não me aguentava ali, quando me levantei para ir ao toillete eliminar as toxinas da anestesia , voltando, ouvi o final de uma história queo palestrante contava sobre um senhor de idade que reclamava da vida, das dores, da saúde,etc, quando seu neto lhe pediu que lhe contasse casos de quando eles brincavam, quando o neto ainda era pequeno. Neste mesmo instante cessaram as dores e o avô tomou outra postura perante a vida e àquele momento, deixando de sentir o peso da idade.  Experimentei ali na palestra fazer o mesmo sobre o desconforto do dente e comecei a cantarolar mentalmente as notas de uma partitura musical, depois comecei a cantarolar mentalmente a música que minha netinha adora... Quando percebi, já estava sem dor. Funciona mesmo ! Mudar o foco !

Com os alunos de piano a mesma coisa. Percebi que já aplico PNL desde que comecei a trabalhar e também em fatos de minha vida. Meu pai nos ensinava sobre pensamento positivo, doenças psicossomáticas, como devemos fazer uma visita a um doente para levar conforto e não lamentos, como controlar a mente, respirar fundo e traçar metas. Ele era um sábio, aplicava PNL sem ter o conhecimento teórico, era intrínseco em sua maneira de ser.

É uma gama de ferramentas que pode ser utilizada em tudo, mas falemos de música nas Fofocas Musicais ...

Primeiro alerta é : - observe o que está ouvindo. O que sente após ouvir determinada música? Qual é a vibração que esta música traz? Ela te impulsiona para vencer ou te joga pra trás? Música também adoece! Mas música também cura. Experimentar escolher o que se ouve é uma tarefa que parece dar trabalho, mas é melhor do que tomar um remédio comprado na farmácia. Usar o remédio chamado música funciona para vários casos.

Gosto muito deste trecho de uma palestra que sempre me enviam pelo Whatsapp:

Neste outro link temos a FAMOSA SONATA K 448 de Mozart utilizada para ativar o raciocínio lógico-matemático , pesquisa da década de 90 nos EUA. E funciona !  Fiz testes em escolas com alunos em provas de matemática ouvindo Mozart. Relaxam e ativam a zona cerebral relacionada ao raciocínio lógico.

OUVIR BOAS MELODIAS É UMA PROGRAMAÇÃO CEREBRAL PARA SER MAIS BEM SUCEDIDO E FELIZ !

Esta programação poderá auxiliar em qualquer situação da vida. Pessoas que estão sempre querendo controlar os outros, falam mal das pessoas, caluniam, inventam fatos por inveja ou vingança porque não foram atendidas em seus desejos, podem ser mais felizes se experimentarem um treinamento chamado Desenvolvimento de Liderança. Liderar a si mesmo e liderar filhos, pessoas no trabalho, mas com respeito e amor.

O Universo tem leis. Uma das leis é a do retorno. Se alguém profere uma calúnia , ou diz uma mentira sobre alguém, aquilo volta com toda força para ela mesma. O contrário também acontece : se a pessoa emite pensamentos bons para amigos e inimigos, ela recebe de volta potencializado. Isso também está descrito na PNL numa das ferramentas utilizadas para o desenvolvimento.

“Pense na cenas finais dos filmes, ET e Titanic, ok... agora tire suas músicas e pronto nenhum deles ganhariam "Oscars", pois a música é uma coisa muito poderosa em nossas vidas, com certeza você já deve estar pensando em dezenas ou centenas de filmes ou propagandas onde isso poderia ocorrer.” Alexandre Bortoletto

*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.

SAÚDE DO MÚSICO

Postado em: - Atualizado em:

Brahms , Mozart, Liszt, Chopin, Tchaykovsky, Schumann, todos, mas sem exceção todos tinham uma ROTINA de estudos. SAÚDE ! Tim!Tim !

Já que gostaram do depoimento anterior e me pediram pra contar mais sobre minha trajetória ... Hoje vou falar de algo muito importante: ROTINA E SAÚDE !

Quando eu era criança, em minha casa tinham algumas regras básicas: no mês de Janeiro ( férias ) impreterivelmente tinha consulta ao Oftalmologista. Em Julho ( impreterivelmente ) tinha tratamento dentário. Uma vez ao ano tínhamos que tomar vermífugo. Logo após tomávamos ferro e alimentação adequada para o pós – vermífugo e alguma vitaminas. E falando em vitaminas, não faltava o fosfato uma vez ao ano, lembro-me bem de tomar vitaminas  para o cérebro e memória. Era um calendário rigoroso a ser obedecido. No aniversário e no Natal  tinha uma roupa nova mais fina. No mês de Janeiro passávamos uma semana em Santos curtindo o mar. Era uma rotina. Aos Domingos, meu pai convidava os filhos para uma volta de carro de manhã para vermos o que tinha de construção nova nos arredores da cidade ou então íamos visitar parentes de minha mãe numa fazenda bem perto daqui, mas quando eu era pequena a estrada era de areia, nem terra não era, era areia, e demorava muito para chegar, uns 15 kilômetros que duravam bastante tempo.

Por que estou dizendo isso ?

Por causa da ROTINA . Se tinha uma coisa que meus pais ensinavam e praticavam era sistematicamente ter uma rotina, agenda, horário, cuidar da saúde e tudo isso estava no calendário anual. Como foram cuidadosos conosco! Que esmero! Não se perdiam. E tinha um ditado em casa: - “Primeiro a obrigação, depois a diversão!” Eu ficava querendo acabar logo tudo o que era obrigação para depois me divertir. Ir ao dentista e ficar lá do lado de fora esperando por horas...era uma tortura, escutar o motorzinho e estar ali na sala de espera, não sabia se queria que me atendesse logo ou se acontecesse algo que o impedisse de me atender e eu pudesse ir embora. Mas tínhamos que fazer esta rotina anual.

E falando em ROTINA, vejo o quanto tudo isso interferiu em minha vida e em minha capacidade de detectar o que não está bem numa pessoa. Meu pai era farmacêutico e nos contava vários casos de como ele tratava doenças com condutas simples. Minha mãe era professora, muito exigente que mantinha os cadernos dos alunos sob supervisão total e não passava uma vírgula fora do lugar. Eu estudei em Colégio de freiras, depois Colégio de padres e depois Colégio Estadual. Todos os colégios com muitas normas, rotina, regras, conduta. Isso facilitou meus estudos, porque saber se programar e ter uma rotina , uma agenda e horários para cada coisa e fazer todas elas, é extremamente positivo.

SAÚDE DO MÚSICO

Falando em rendimento escolar vejo o quanto é importante a saúde do estudante de música, estudante de piano ou qualquer outro instrumento musical, enfim, a saúde de qualquer estudante. Aquelas rotinas básicas ANUAIS  que meus pais tinham para conosco : oftalmologista, dentista, controle de vermes, vitaminas, vacinas, considero a base para um estudante estar preparado fisicamente para estudar.

Saúde integral

Sair aos Domingos e apreciar o quanto a cidade cresceu e tornar isso uma rotina, nos fez mais observadores ao nosso redor, além de nos fazer gostar de nossa cidade e querer sempre o melhor para ela. Visitar parentes de vez em quando aos Domingos à tarde , mantinha os laços familiares e também nos levava ao campo. A família estava unida, aprendendo várias coisas juntos. Meus pais tiveram muita sabedoria para nos educar. Tenho imensa gratidão por isso.

Aos Domingos ninguém podia dormir até tarde. Meu pai sempre tinha uma proposta para Domingo de manhã e quando não tinha nada ele dava algum serviço em casa para fazer - lustrar puxadores  de armários embutidos era uma ... não me esqueço disso. Ele dizia – “ não tem nada pra fazer ? Como assim vai ficar ociosa? – Sempre se tem algo a fazer ... vamos todos lustrar as puxadores  dos armários e deixa-las brilhando”. E ele começava e continuava vae não parava até brilharem. E depois dizia : - agora vamos passar a semana olhando os puxadores brilhando, o belo faz bem à vista.

Hoje, a correria é tanta que há o esquecimento das ROTINAS ANUAIS. Há o esquecimento do prazer da convivência em família.

Um outro momento interessante era colocar as cadeiras no jardim à noite e esperar meu pai chegar da farmácia depois das 22 horas , com picolés de chocolate e limão da nestlè logo que entrava o verão. Chegava aquele verão intenso, sabíamos que todos nos sentaríamos à noite no jardim, iríamos olhar a quantidade de estrelas e misturar num copo os dois sabores de picolé.

ISSO É SAÚDE ! ROTINA É SAÚDE ! MOMENTOS FELIZES É SAÚDE !

Então, os músicos são pessoas acostumadas à rotina de estudo. Se forem treinados desde cedo a terem rotinas, se darão muito bem em qualquer área. E principalmente se fisicamente estiverem bem preparados com exames em dia, tudo aquilo que faz parte da verificação da saúde integral.

INVESTIMENTO NA CRIANÇA:

MOZART ESTUDAVA PIANO 10 HORAS POR DIA , COMO ROTINA E TAMBÉM DIVERTIMENTO.

Suspeita-se que teve Troconose , faleceu com 35 anos, com causa da morte não definida.

A infecção é adquirida pelo consumo de carne mal cozida de cistos com larvas de trichinella. As enzimas digestivas abrem os cistos e estimulam que as larvas penetrem pelas paredes do intestino onde as larvas amadurecem e se reproduzem causando sintomas de infecção gastrointestinal. As fêmeas podem chegar a 2mm e os machos a 1mm. As fêmeas fecundadas botam ovos na parede intestinal. Algumas semanas depois os filhotes nascem e viajam pelo sistema sanguíneo para os músculos estriados. Em alguns casos as larvas podem infectar os músculos do coraçãodiafragma ou músculos do olho causando complicações. No músculo as larvas se formam cistos resistentes, que quando forem ingeridos por um predador recomeça o ciclo.[2]

Os pais de Liszt – Adam e Ana, venderam tudo o que tinham ( e não era muito ) e se mudaram para Viena para oferecer melhores estudos de piano ao pequeno Franz Liszt – quando tinha 6 anos de idade. E este menino se tornou o melhor pianista de TODOS OS TEMPOS. Um compositor que atravessou o século XIX , um visionário que fez mais de 700 obras nos mais variados estilos. 


*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.

Por que o piano causa tantas interjeições?

Postado em: - Atualizado em:

Ah! Oh! Oba! Humm! Heim?

E por aí vão as mais variadas manifestações!

Às vezes é um lamento : Ah ! Que pena que não tive oportunidade de estudar piano !

Noutras se torna uma admiração: - Oh! Um piano! Que fantástico instrumento! Como funciona por dentro?

Quando se chega perto e se pode tocar, vem logo um ‘ Oba!’

Armando Aronne afinando um piano – minha homenagem a esta família que cuida dos pianos como se fossem filhos


Existem aqueles “  Hummm “ que ora dizem que o som é maravilhoso, ora querem expressar um certo desdém porque não se tem em mãos, ora se deseja ardentemente como a um bom prato de comida, ora é o suspiro de nostalgia, ora se almeja comprar um para simplesmente tê-lo em sua sala e admirá-lo todos os dias, ora para tê-lo no seu quarto e tocá-lo a qualquer momento na quietude do seu cantinho particular...

Tive a oportunidade de ler esta semana um post nas redes sociais de um médico doando um piano Petit Gaveau – Paris. E perguntando quem gostaria de ficar com o piano. Logicamente eu gostaria de ter uma relíquia destas, mas vi ali pessoas implorando por ter o seu único instrumento de estudos mesmo que fosse velho, mesmo que precisasse de conserto, mesmo que desafinado, mas desejando-o fortemente, então abdiquei de minha vontade de ter uma relíquia. Que o toquem! Que o reformem! Que deem vida e preencham os lares com o seu som!

Fato é que o piano causa um frisson ... Certa vez quando toquei numa Loja de conveniências por 3 meses e três vezes por semana, via as mais interessantes reações quando se deparavam com um piano na loja . O piano ficava atrás de uma larga coluna, perto de um caixa eletrônico. O movimento era intenso e as pessoas paravam para ver uma pessoa tocando aquele “ móvel “ e as mais variadas exclamações surgiam.

Alguns entravam apressados para ir ao caixa eletrônico e de repente davam uma reduzida brusca nos passos , paravam , olhavam , respiravam fundo, os rostos transmitiam várias expressões , mas a comum em todas elas era de SURPRESA!

Antigamente a maioria das casas possuía um piano na sala. Com a chegada dos eletrônicos, os pianos foram ficando ‘ obsoletos’ e chegou a vez dos teclados. Mas não preencheu as almas, foi uma era passageira porque os músicos e as pessoas não se satisfaziam com aquele som computadorizado.

E então, os pianos voltaram com força total . E hoje, ele está nas mais variadas situações : em metrôs,  rodoviárias, lojas, praças, residências, shoppings e as interjeições continuam.

Sinto que o ser humano perdeu um pouco de sua capacidade de dominar algo. Sente-se com medo e incapaz muitas vezes. Não enfrenta. É mais fácil apertar um botão porque aí ele toca sozinho mas não preenche a alma. É diferente de quando uma pessoa se senta ao piano e toca.  Ela dá a sua interpretação, tira da sua alma os mais profundos sentimentos e transmite às pessoas.

A reflexão sobre hoje ficou um pouco longa mas teria muito mais a dizer sobre este instrumento instigante , cativante e arrebatador !

Ouçamos , vejamos vídeos, experimentemos!

DEIXO LOGO ABAIXO UM VÍDEO DE KINSTANTIN SCHERBAKOV – que tive o prazer de assistir a 3 Masterclasses .Fantástico!


*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.



RELATIVIDADES

Postado em: - Atualizado em:

Sobre o filme Amadeus !

Para quem não assistiu, este filme ganhou 8 Oscars. Conta a vida de Wolfgang Amadeus Mozart. Fica bem nítido no filme a sociedade da época, costumes , classes sociais , a música e como eram tratados os músicos. Por este filme podemos debater diversas questões dentre elas : a inveja , a desigualdade social, a escravidão dos músicos, a desvalorização da criação musical, o domínio da igreja e da realeza , as dificuldades em geral de toda uma sociedade. Digamos que Mozart não nasceu no berço de ouro mas que chegou lá através de seu talento, mas também perdeu tudo por falta de ajuda para administrar seu dinheiro. Antonio Salieri invejava Mozart e o filme traz vários questionamentos a respeito disso. Um dele é: por que Deus preferiu este homem sem polimento e educação para lhe dar um talento extraordinário ?O igual e o diferente. Todos precisam ser respeitados. O rei e o proletário. O louco e o missionário, o cientista e o lixeiro, o inseguro e o forte, o indefeso e o corajoso, o medroso e o destemido. Minorias ? Excluídos ? Quem são os excluídos ? Talvez aqueles que se esforçaram tanto e são alvo de pedradas dos que não conseguiram se esforçar. Existe uma LEI . LEI UNIVERSAL da qual ninguém escapa : O SOL NASCEU PARA TODOS, não somente para os chamados excluídos, pois escolheram vir assim, escolheram a vida que levam, escolheram suas caminhadas muito antes de terem vindo, lá em cima, na sua programação com Deus. Um rei é um excluído, do ponto de vista que perdeu a sua liberdade e seus amigos verdadeiros. Escolhemos estar no Brasil, nascer no Brasil, participar da história do Brasil, sim escolhemos , e estamos aqui. O que fazemos com aquilo que escolhemos? Estamos trabalhando por um país melhor ou amealhando moedas somente para nossos bolsos ? O que vamos deixar para a história? Pelo menos para a história do bairro... da rua... Escolhemos ser o que somos e temos responsabilidade sobre nossos atos. Apesar dos erros políticos, trabalhar e fazer a história junto com quem convive, fazer a nossa história. Nela sim focar e fazer o melhor. A história do cara que mora no palacete ou debaixo da ponte está correta ou não ? Um mendigo numa entrevista, disse que adora viver na rua... e que ter propriedade é ter responsabilidades que ele não quer ter. Dar conta da rua, do bairro e consequentemente oferecer o melhor onde estiver. Se posso oferecer comida ao que está embaixo da ponte, que bom que tenho comida sobrando pra isso. Mas se posso oferecer compaixão ao que mora no palacete, talvez seja de maior valia do que um prato de comida. Relatividades... Respeito ao grande e ao pequeno, porque na verdade a ' grama é tão importante para a paisagem como o coqueiro'. E as formigas são tão importantes quanto os elefantes. Relatividades!

A VIDA DE MOZART



AMADEUS

FOFOCAS MUSICAIS – INFORMAÇÕES ÚTEIS

Postado em: - Atualizado em:

”Meu filho tem ouvido absoluto !”

“Minha filha já sabe tocar sozinha só de ouvir no tablet!”

“Eu tive aulas de piano, violão, bateria, e sei tocar um pouco de cada um!”

“Olha, não vou colocar meu filho porque piano é coisa de menina.”

“Tem prioridades na vida e o estudo de um instrumento deve ser encarado como divertimento das horas vagas.”

“Eu não tive oportunidade de estudar piano, então quero que minha filha toque para mim.”

“É muito chic falar que faço aulas de piano, as pessoas me olham diferente”.

As frases são infinitas, não param de ecoar frases vindas de uma falta de conhecimento ou uma ausência de oportunidade, ou mesmo um desejo latente de fama, status e tudo mais.

Estudar um instrumento musical, pode sim dar status, mas é preciso que se entenda que há necessidade de treino, aliás como tudo na vida.

Os pais que não tem conhecimento sobre o instrumento, quando o filho pega um tablet  e domina a ‘ informática’, confunde-se com talento musical, mesmo que esteja praticando um jogo musical. Quando se pratica um jogo musical, é apenas um jogo como outro qualquer que exija as habilidades para tal.

Ouvido absoluto é raro e descobriu-se que é a ausência de uma função cerebral que causa o ouvido absoluto, se é que posso explicar assim a grosso modo.

Fazer muitos instrumentos , um pouquinho de cada, pode ser terapêutico, pode realmente ser um passa tempo, mas está longe de se aprender a tocar um instrumento musical, muito longe. E quando se pede para esta pessoa que estudou tudo ao mesmo tempo para tocar qualquer coisa, ela se atrapalha, vai com um dedo só ao piano e tenta tocar algumas notas do Parabéns a Você.

Agora, a ignorância chega ao ponto de dizer que piano é coisa de menina ... Então eu digo : seria da Menina Mozart ? Menina Beethoven? Menina Chopin ? Menina Brahms ? Menina Rachmaninoff ? Menina Schumann ? SHUBERT? Tchaykowsky?

ORA, como dizer que um instrumento vai provocar uma mudança de opção sexual ? É de extrema ignorância , falta de informação e cultura falar uma coisa dessas.

Prioridades da vida ... Quando começarmos a entender que tudo o que fazemos tem um peso em nossa formação, se fazemos bem o peso vai representar habilidades desenvolvidas , expandidas. Seria tão bom se pudéssemos encarar o estudo de um instrumento como algo sério ... Meu pai dizia : “ se vai perder um tempo fazendo alguma coisa, faça bem feita. Tempo é ouro!”

Dar oportunidade para um filho(a) estudar piano por exemplo, é abrir portas para a vida. Mas nunca que seja para satisfazer ao desejo da mãe ou de quem quer que seja. A satisfação deve ser da criança.

Chic não é falar que se faz aulas de piano. Chic é poder se dedicar, estudar todos os dias,investir nos estudos comprando um piano, comprando metodologias que possam dar mais habilidades, coordenação motora, desenvolvimento cerebral , percepção, sensibilidade .. Chic é desenvolver tudo isso.

Pincelamos algumas frases das centenas que já ouvimos sobre o estudo de piano ou de qualquer instrumento. Fica a reflexão para que se tenha mais cuidado ao dizer algumas coisas e se faça uma análise dos efeitos que elas produzem.

Selecionei alguns vídeos informativos sobre MUSICA E CÉREBRO.

Que tal estudarmos  um pouco antes de colocarmos  pré- conceitos na frente de informações ?


*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.