MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em:

“CLÁSSICAS REBELDIAS”


Sempre que se fala de arte e artistas, o assunto vai além do talento e das qualidades. Por exemplo, lembrando grandes músicos clássicos, diz-se que o compositor Haydn, um dos maiores de todos os tempos, era complicado. Mas, mais complicado que ele, afirma-se que era Wolfgang Amadeus Mozart. Foi um cara completa e totalmente dedicado à sua arte, porém com dificuldades extremas para exercê-la profissionalmente. Mozart viveu apenas 35 anos, mas, ao contrário de Haydn, rebelou-se desde muito jovem contra um sistema de mecenato que lhe teria condenado a viver toda a sua vida em Salzburgo, sua cidade natal, a serviço do arcebispo local.

Por sua atitude rebelde, foi expulso de seu cargo e obrigado a viver o resto da vida em Viena, como era seu desejo, embora ficasse à mercê do êxito ou do fracasso de suas obras no ainda incerto mundo dos concertos públicos.

Mozart teve a coragem de recusar a segurança que lhe proporcionava Salzburgo e preferir a liberdade criativa e estímulo das novidades que se lhe ofereciam em Viena. Porém, após poucos anos de relativo sucesso graças à ópera e aos concertos, e apesar de contar com boas perspectivas, no momento de sua morte sua situação econômica era difícil. Foi enterrado em uma vala comum.

Fonte : Enciclopédia Musical Estadão – 2005

Foto : Divulgação.

JANTAR DO VICENTE DE PAULO

Foi sábado, dia 9 de junho. Sucesso absoluto, resultado do trabalho de Felipe Salomão e sua equipe de trabalho do Templo Espírita Vicente de Paulo. Toda a renda auferida será aplicada em trabalhos assistenciais.

O evento aconteceu no Buffet Styllus, atualmente um dos mais concorridos e competentes em toda a cidade. Fica na Rua Carlos de Vilhena, 3360, na Vila Chico Júlio, em Franca e tem a direção dos super profissionais Luiz Sousa e Laigner Sousa.

Ficamos responsáveis pela parte musical, eu e meus competentes companheiros José Antônio Gandolfi, bateria e percussão e Ito Reis, guitarra e vocal.

Houve ainda a participação de Eder e Marlete, expoentes da dança em Franca e da excelente cantora Silvana Miranda, que já foi destaque, inclusive, nos programas de Raul Gil, no SBT.

MARCOS PRADO ME CONVIDA

E eu vou. Será quinta, dia 21, a partir das 9 da noite. Faremos um apanhado geral de grandes consagrações, em particular, música que eu interpretava quando fui “crooner” da Orquestra Laércio de Franca, no início dos anos 70 e em minhas atuações mais recentes juntamente com o saudoso Maestro.

Não abrimos mão de sua presença. Marca aí : Candeeiro Pizza Bar, quinta, dia 21 próximo.

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

radiovivamanaus.com.br (Web Rádio Studio Y) – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

E nossa web rádio está chegando...    

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whatsApp (16) 9 8223 9669;  e-mails:[email protected]/  [email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“GRANDES NOMES”

Antonio Carlos Brasileiro de Almeida Jobim, que o mundo conheceu como Tom Jobim, um dos maiores compositores da música brasileira, nasceu em 25 de janeiro de 1927 e faleceu em Nova York em 08 de dezembro de 1994. Com linhas melódicas memoráveis e harmonias pra lá de criativas, Tom criou inúmeras obras-primas gravadas pelos mais renomados intérpretes em todo o mundo.

Nascido na zona norte do Rio de Janeiro, morou em Ipanema, o epicentro da bossa nova. Começou a tocar violão aos 14 anos, estudando, logo depois, piano e composição com Hans-Joachim Koiellreutter, compositor, professor e musicólogo nascido na Alemanha e radicado no Brasil.

No ano de 1952 começou a trabalhar na gravadora Continental, sendo responsável pelos arranjos das gravações. Em 1956, a convite de Vinícius de Moraes, escreveu as canções da peça Orfeu da Conceição, entre elas “Se Todos Fossem Iguais a Você”, com letra do próprio Vinícius.

No ano seguinte emplacou dois grandes sucessos em parceria com Dolores Duran(1930-1959): “Estrada do Sol” e “Por Causa do Você”. Na mesma época, seu samba “A Felicidade”, também escrito com Vinícius, integrou a trilha do filme Orfeu do Carnaval, do francês Marcel Camus, vencedor do Festival de Cannes, na França. Na sequência vieram “Chega de Saudade”, “Desafinado” e “Samba de Uma Nota Só”. Mas, sem sombra de dúvida, seu maior sucesso foi a música escrita em 1962 em parceria com Vinícius :”Garota de Ipanema”, com versão em inglês gravada até por Frank Sinatra, com o título de “The Girl From Ipanema”.

Aliás, em 1967 Tom gravou com Sinatra: Francis Albert Sinatra e Antônio Carlos Jobim, no qual interpretaram grandes clássicos do compositor.

No ano seguinte, venceu o Festival Internacional da Canção com a música “Sabiá”, esta em parceria com Chico Buarque.

Em 1974 gravou, com Elis Regina, outra super consagrada mundo afora, através de releituras de outros tantos grandes nomes: “Águas de Março”.

Seu lado sinfônico aflorou em “Urubu”, disco de 1987, quando ficou nítida a influência recebida de Heitor Villa-Lobos.

Seu último trabalho foi Antônio Brasileiro, lançado em novembro de 1994, um mês antes de morrer.

Fonte : Enciclopédia Musical Estadão – 2005

Foto : Divulgação.

JANTAR DO VICENTE DE PAULO

Neste sábado, dia 9 de junho, acontece mais um jantar dançante promovido pelo Templo Espírita Vicente de Paulo, no Buffet Styllus, que fica na Rua Carlos de Vilhena, 3360, na Vila Chico Júlio, em Franca.

O evento terá início às 20:30h e a parte musical fica por nossa conta, contando com a participação dos músicos Ito Reis e Evandro Veronez.

Reservas de convites podem ser feitas através do telefone 3723 5556, com Rosângela.

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

radiovivamanaus.com.br (Web Rádio Studio Y) – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whatsapp (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“FALEMOS DE ORQUESTRA”

No século XVIII, as maiores orquestras, como as de Berlim e Mannheim (Alemanha) e Viena (Áustria) contavam regularmente com aproximadamente 40 integrantes. Já as orquestras de tamanho médio, como as de Salzburgo (Áustria) ou Esterházy (Hungria) totalizavam cerca de 25 músicos, sendo 15 instrumentistas de corda, quatro ou cinco de madeira (oboé, flautas, fagotes, clarinetes), duas ou três trompas e, ocasionalmente, trompetes e tímpanos.

O movimento musical que se desenvolveu em meados daquele século na corte de Mannheim foi fundamental na evolução da orquestra clássica. Ali, seus membros, entre os quais encontravam-se compositores como Johann Wenzel Stamitz (1717-1757), conseguiram formar uma orquestra de grande qualidade e envergadura e fizeram uma das contribuições mais importantes para a música do Classicismo: a noção de dinâmica, que viria a ser o uso do crescendo e do diminuendo, ampliando as possibilidades de expressão na execução da música em si.

Stamitz estabeleceu a primeira orquestra sinfônica clássica padronizada, composta de 35 ou 40 instrumentistas, agrupados em três seções: cordas, sopros e percussão. Ainda que a composição da orquestra variasse muito, era mais freqüente a seguinte distribuição: família de cordas(violinos, viola, violoncelos e contrabaixos), clavecino, oboés, fagotes, flautas, trompetes e tímpanos. Essa foi a primeira orquestra que usou os matizes dinâmicos piano (suave), crescendo (de suave a forte) e diminuendo (de forte a suave).

Na segunda metade do século XVIII, o número de integrantes da orquestra aumentou, com a adição de clarinetes e trompas. Os músicos seriam colocados em dois grupos opostos, cada um de um lado do palco e um em frente do outro.

Na ilustração, instrumentos usados numa orquestra sinfônica.

Fonte : Enciclopédia Musical Estadão – 2005

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

radiovivamanaus.com.br (Web Rádio Studio Y) – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).    

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669;  e-mails:[email protected]/  [email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“O ENSINO DA MÚSICA”

O CONSERVATÓRIO MUSICAL DE PARIS

O ensino musical, que até o início do século XIX tinha sido uma questão artesanal de mestres e aprendizes ou, como na Itália, trabalho de escolas de beneficência para órfãos, passou a ter caráter público e oficial naquele século por meio dos conservatórios.

O primeiro foi o de Paris e sua função no século XIX foi importantíssima, proporcionando ensino de qualidade e ao mesmo tempo ditando normas de estilo que deviam ser seguidas pelos compositores.

Maurice Ravel

Não era fácil estudar no Conservatório de Paris. O ingresso acontecia aos dez anos, mediante exame público, que era sempre objeto de fortes protestos. O ensino incluía um sistema de freqüentes exames e prêmios anuais por especialidades, sempre diante de uma banca de autoridades que gerava um ambiente altamente competitivo. Em troca, um prêmio no Conservatório assegurava uma promissora carreira musical. O triunfo supremo de um estudante de composição em Paris era ganhar o prêmio de Roma, que incluía quatro anos de estudos na Academia Francesa na Vila Médici de Roma.

Claude Debussy

Entre os alunos notáveis do Conservatório podemos destacar Claude Debussy e Maurice Ravel.

BENY CHAGAS MUSIC SHOW NA WEB

Durante oito anos mantivemos um programa musical no rádio FM dedicado a standards e clássicos da bossa nova, soul, rhythm & blues, blues e jazz através do qual angariamos um sem número de seguidores, apreciadores dos gêneros musicais citados.

Com a evolução da comunicação e a popularização das rádios via internet, não poderíamos deixar de aderir  a este novo e promissor segmento e resolvemos criar nossa própria web rádio que estará funcionando dentro das próximas semanas. Nosso BENY CHAGAS MUSIC SHOW será veiculado em diversos horários semanais nessa emissora, que contará com uma programação super qualificada, já em fase de revisão, para ser levada ao ar e apreciada sem interrupção, durante as 24 horas do dia.

Nosso programa já é transmitido por web rádios parceiras, como a seguir:

RÁDIO  PONTO1000-BRASIL.COM de Ribeirão Preto, PORTALMUSICALFRANCA.COM.BR, lógico, de Franca e

RADIONOVAMANAUS (STUDIO “Y”), de Manaus, AM.

A partir do nosso portal  WWW.BENYCHAGAS.COM você terá acesso a todas as as emissoras acima bem como a diversos assuntos e produtos de seu interesse, como nosso Stúdio Beny Chagas.

NÃO ABRIMOS MÃO DE SUA COMPANHIA !!!

CONFIRA A SINTONIA do BENY CHAGAS MUSIC SHOW:

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

radiovivamanaus.com.br (Web Rádio Studio Y) – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).    

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669;  e-mails:[email protected]/  [email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“A MÚSICA”

Parte essencial de todas as culturas, a música é a mais universal das linguagens. Universal no tempo, desde a mais remota Antiguidade ocupa lugar preferencial em todas as culturas e é também universal no espaço,porque é utilizada por todos os povos.

E “cultura”? Etimologicamente, a palavra “cultura” procede do verbo latino colere (cultivar). Significa o conjunto de modos de vida, costumes e conhecimentos, revelando as características artísticas, científicas e tecnológicas de uma sociedade.

Uma das mais importantes manifestações da cultura é a arte, em suas diversas formas de expressão. Essas formas de expressão podem ser divididas em duas classes principais:

1. As que se manifestam em um suporte físico, como a pintura, a escultura, a arquitetura, o cinema, a literatura e tantas outras.

2. As que somente se manifestam quando são ouvidas : os textos orais e a música. Na música, por exemplo, não basta a existência de uma composição escrita; ela se torna realidade expressiva apenas quando é executada ou interpretada.

A música (do grego - musiké téchne, a arte das musas) é uma linguagem uma linguagem universal da cultura. Por essa razão, ela é, desde o princípio da humanidade, uma expressão cultural característica de qualquer época ou civilização. Seria inconcebível a cultura renascentista sem o italiano Palestrina, a cultura barroca sem o alemão Bach, o Classicismo sem o austríaco Mozart ou o século XX sem o rock.

Uma das afirmações mais incisivas nesse sentido foi feita pelo escritor alemão Goete, que disse: “Entre todas as coisas imagináveis elegemos a música, porque dela saem caminhos bem traçados em todas as direções”.

Durante toda a história da humanidade, a música se faz presente, por exemplo, na celebração dos ciclos da natureza, como ao servir aos diversos povos para acompanhar a mudança das estações.

As canções e as danças sempre foram, e continuam a ser, uma forma de celebração, evocando um bom cultivo e uma abundante safra.

Sem que nenhum critério científico permita estabelecer seu desenvolvimento de forma precisa, diz-se que a música pode ter surgido da observação dos sons da natureza e da necessidade do homem de organizar os sons, nascendo assim a prática dessa atividade tão prazerosa e, até certo ponto, viciante.


BENY CHAGAS MUSIC SHOW

Desde o último dia 29 de abril passado deixamos de apresentar nosso programa musical dedicado à bossa nova, blues, r&b, soul e jazz através da FM Mais Brasil, de Franca, SP.

Queremos deixar registrado nosso agradecimento a todos os que nos prestigiaram enquanto estivemos no ar, através da FM “aberta”, como é chamada hoje uma emissora convencional, nas manhãs de sábado e domingo e, por último, também às segundas e terças-feiras, às 20 horas e convidar para a nossa nova fase na comunicação..

No ar desde fevereiro de 2010, ainda na extinta Unifran FM, para nossa honra e alegria arrebanhou um sem número de seguidores que sempre nos enviaram opiniões e sugestões, contribuindo parao enriquecimento de nosso repertório.

Acompanhando a evolução da comunicação, a exemplo do que acontece com este Jornal da Franca, acabamos de optar pela tendência inevitável: a comunicação através da internet. Cada vez mais ouvem suas emissoras prediletas através dos aplicativos facilmente instaláveis nos celulares, tablets, smartphones, smart tvs e multimídias instalados nos veículos ! Isto é uma realidade !

Por esta razão, estamos migrando de vez pra esta nova e cada vez mais evoluída plataforma.

Já contamos com diversas emissoras retransmitindo nossas produções. Algumas “experimentando” e outras já assumindo de forma definitiva a parceria conosco.

As pioneiras e mais fiéis são as web rádios : PONTO1000_BRASIL.COM de Ribeirão Preto, PORTALMUSICALFRANCA.COM.BR, lógico, de Franca e RADIONOVAMANAUS (STUDIO “Y”), de Manaus, AM.

Aguarde para muitíssimo breve o lançamento de nosso novo portal, oBENYCHAGAS.COM, a partir de onde você terá acesso a todas as emissoras nossas parceiras, bem como a diversos assuntos de seu interesse.

NÃO ABRO MÃO DE SUA COMPANHIA !!!

CONFIRA A SINTONIA do BENY CHAGAS MUSIC SHOW:

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : sexta 22h, sábado 10h e 22h e domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : sábado a quinta 18h e sexta 19h.

radiovivamanaus.com.br (Web Rádio Studio Y) – Manaus, AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“COPY & PASTE”


No último domingo, dia 29 de abril, dando start em uma nova fase de minha vida musical, iniciei atividades ao lado meu mais que considerado amigo-irmão guitarrista e cantor ITO REIS, ou simplesmente Ito. Companheiro de Banda Batman, nosso primeiro grupo musical, no final dos anos 60, início dos 70 e, posteriormente, integrante do Conjunto Milionários, já no finalzinho dos anos 70, foi meu parceiro na noite nos anos 80 e 90 e, modéstia à parte, deixamos nossa marca por aí.

Muito bem,no último domingo, como ia dizendo, nosso reencontro se deu no Café Com Arte, realizado no Centro de Convivência Mário Bettarello e, quando oferecemos ao público presente uma seleção com músicas dos anos da Jovem Guarda, a reação foi inesperadamente positiva ! Interação total, com todos dançando ao som dos sucessos marcantes de Roberto Carlos, Sérgio Reis, Golden Boys, Carlos Gonzaga e até Creedence (sapos de fora...rsss). Constatamos que o repertório daquela fase ainda está inteiramentepresente nas mesntes das pessoas. Muito bom !

Então...Isso me remeteu à leitura deste texto sobre a “Jovem Guarda”, em um dos livros de minha coleção, que passo a transcrever.

“A partir dos anos 60, as novas tendências da música popular passaram pela televisão. Surgiram Roberto Carlos e Erasmo Carlos, que formaram uma das parcerias mais constantes da música brasileira, gerando inúmeros sucessos. Veio logo o programa “Jovem Guarda”, transmitido pela TV Record e comandado por Roberto, nas “jovens tardes de domingo” do ano de 1965. Divulgando o iê-iê-iê, versão brasileira do rock americano e inglês, revelava também uma das mais queridas cantoras brasileiras, a “ternurinha” Wanderléa.

O rock americano já tinha aficionados no Brasil desde meados da década de 1950, ganhando popularidade com os irmãos Celly e Tony Campello no início da década seguinte, mas foi só com a Jovem Guarda que o ritmo conquistou os jovens. O grande sucesso veio com a música “Quero Que Vá Tudo Para o Inferno”, de Roberto e Erasmo Carlos, que se tornaria um hino do movimento, a partir de 1966.

Em termos formais, o iê-iê-iê, que introduziu a guitarra elétrica na música feita no Brasil, era o oposto da bossa nova. Um ritmo simples, acelerado, sobre uma base harmônica que freqüentemente não ia além de três acordes. No entanto, muitos estudiosos viram um pouco em comum entre os dois gêneros: o despojamento do canto.

Entre os principais participantes da Jovem Guarda destacam-se : Eduardo Araújo, Ronnie Cord, Martinha, Meire Pavão, Jerry Adriani, Sérgio Reis, Vanderley Cardoso e os conjuntos The Golden Boys, Os Incríveis e Renato & Seus Blue Caps. Mas muitos outros vieram na esteira, mesmo sem participação tão ativa.

A primeira idéia dos diretores da TV Record era chamar o programa “Jovem Guarda” de “Festa de Arromba”, o nome de uma música de grande sucesso (até hoje, nas festas e bailes) de Erasmo Carlos. Mas a idéia não vingou, em parte, porque não seria Erasmo o principal apresentador, em parte, porque quando a música ficasse desgastada isso poderia prejudicar o programa.

Um publicitário de renome na época apresentou a idéia do nome escolhido, baseado numa citação do líder bolchevique Lênin :”O futuro do socialismo repousa nos ombros da jovem guarda, porque a velha está ultrapassada”.

O programa terminou em 1969, mas sua produção seria relida pelos grupos de rock brasileiros a partir de 1980.”

E suas canções, conforme disse lá no início, são sucesso “de arromba” em qualquer festa ou baile até os dias de hoje.

“Vejam só que festa de arromba...”; “Meu carro é vermelho, não uso espelho pra me pentear...”; “Se você pensa que meu coração é de papel...”; “Tarde fria, chuva fina...”; “Era um garoto, que como eu...”. e assim vamos !!!


BENY CHAGAS MUSIC SHOW

A partir desta semana deixamos de apresentar nosso programa musical dedicado à bossa nova, blues, r&b. soul e jazz através da FM Mais Brasil, de Franca, SP.

Agradecemos imensamente a todos os que nos prestigiaram enquanto estivemos no ar, através da FM “aberta”, como é chamada hoje uma emissora convencional, nas manhãs de sábado e domingo e, por último, também às segundas e terças-feiras, às 20 horas.

Nosso primeiro programa foi ao ar através da extinta Unifran FM, em fevereiro de 2010 e, para nossa honra e alegria, arrebanhou um sem número de seguidores que sempre nos enviaram opiniões e sugestões, sempre enriquecendo sobremaneira nosso repertório.

Agora, acompanhando a evolução da comunicação, a exemplo do que acontece com este Jornal da Franca, a tendência é a internet. Cada vez mais pessoas sintonizam (conectma-se com) suas emissoras prediletas através do celular, do tablet, da smart tv e dos multimídias instalados nos veículos !

Como não queremos ficar à parte, estamos nos rendendo aos acontecimentos e migrando de vez pra esta nova e cada vez mais evoluída plataforma, já com transmissão sendo realizada pelas emissoras citadas abaixo. E muitas outras virão.

E, muito em breve, nossa web rádio estará disponível através de nosso site www.benychagas.com.br e também através de aplicativos facimente instaláveis em aparelhos celulares.

NÃO ABRO MÃO DE SUA COMPANHIA !!!

CONFIRA A SINTONIA:

radionovaip.com.br – Ribeirão Preto - SP : diversos horários aleatórios

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : Sexta 22h, Sábado 10h e 22h e Domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : Domingo a Sexta 18h e Sábado 19h.

radiovivamanaus.com.br (Web Rádio Studio Y) – Manaus – AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Continue enviando suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; WhatsApp (16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]r


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“DONA IVONE LARA”


A Rainha do Samba de Raiz. A Grande Dama do Samba. Uma das mais competentes compositoras da MPB. Nascida em 13 de abril de 1922, faleceu no último dia 16 de abril, no Rio de Janeiro, deixando sua assinatura e sua voz em inúmeras composições, em parcerias com nomes irretocáveis como Délcio Carvalho, Mano Décio da Viola, Silas de Oliveira, Caetano Veloso, Hermínio Bello de Carvalho, Nelson Sargento, Nei Lopes, Bruno Castro e seu sobrinho André Lara. Ao todo foram 19 discos de carreira, com especial destaque para “Arte do Encontro”, de 1986, em conjunto com Jovelina Pérola Negra.

Ivone Lara era formada em enfermagem e serviço social com especialização em terapia ocupacional, tendo se aposentado em 1977, a partir de quando passou a dedicar-se de corpo e alma à música, dando asas ao seu talento como compositora.

Tocava cavaquinho e durante certo período da vida teve aulas de canto com Lucília Guimarães, esposa do maestro e compositor Heitor Villa-Lobos, de quem recebeu elogios.

Segundo comentário do jornalista e crítico Lucas Nobile, em seu livro “Dona Ivone Lara: A Primeira-Dama do Samba”, ela transbordava música, compondo com muita fluência, mesmo após haver completado 90 anos e estar presa a uma cadeira de rodas.

Deixou o Planeta aos 96 anos de idade e, segundo o também já saudoso baterista, cantor e compositor Wilson das Neves, “daqui a 100 anos ainda se falará em Dona Ivone Lara”.

“DÉO LOPES”

Desde menino ele já se aventurava no mundo das letras e das notas. Afável, mas de personalidade forte, sempre optou por seguir caminhos próprios, segundo sua cartilha pessoal, desviando-se das influências negativas e duvidosas e das políticas de promessa.

Tanto é que (reza a lenda) que dispensou solenemente uma oferta de gravar imitando Chico Buarque quando este deixou sua gravadora nos idos dos 70 ou 80. Seu timbre vocal, àquela época, tinha certa semelhança com o festejado cantor-compositor e cogitou-se em investir no talento de Déo, mas à sombra do consagrado Chico. E fica aqui um intimação pro “Eterno Menino” nos confirmar ou desmentir essa passagem.

Pois bem, hoje, maduro e vivido, tarimbado e escolado, frequentador assíduo do “Sr. Brasil” do Boldrin, Déo Lopes está na estrada com seu show ”Sambeiro” , mostrando um jeito todo seu de compor e interpretar nossa música mais representativa, passeando por criações suas e de outros nomes consagrados. Seu show no SESC-São José dos Campos, na última semana, foi dos mais aplaudidos.

Estamos torcendo pra que seu projeto chegue logo por aqui, quer seja pelo SESC, SESI ou Prefeitura Municipal, grandes incentivadores das nossa arte e cultura.

SÓ MAIS UM POUQUINHO : NOVIDADES NO AR

No meio musical local e no rádio via internet.

É pra muito breve !

BENY CHAGAS MUSIC SHOW

radionovaip.com.br – Ribeirão Preto - SP : diversos horários aleatórios

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : Sexta 22h, Sábado 10h e 22h e Domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : Domingo a Sexta 18h e Sábado 19h.

Rádio Viva Manaus – Web Rádio Studio Y – Manaus – AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Envie suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app

(16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras.

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“VITÓRIA MALDONADO-RON CARTER”


Vitória Maldonado, filha de pai cantor e mãe pianista, não escapou! Virou cantora e pianista. Após estudar na adolescência com Marina Brandão, Amilson Godoy e Hilton Valente (o Gogô) , rumou pros Estados Unidos, onde formou-se em composição e regência na Berklee. Acabou retornando ao Brasil no anos 80 e, no final da década, acabou por apresentar-se ao lado de Marisa Monte em curta temporada.

Graças a apresentações em jazz clubs de São Paulo, Vitória acabou sendo notada por gente do jazz americano e apresentada a Ron Carter, um dos maiores baixistas das últimas gerações.

Com dois álbuns gravados , “Vitória”, de 1994 e “O que está acontecendo comigo”, de 2011, a cantora e pianista chega ao auge de sua carreira gravando ao lado de Carter. O disco “L.I.K.E.”(“Love, Inspiration, Knowledge and Energy”) traz standards norteamericanos e brasileiros como ”Lugar Comum”, de João Donato, “They Can’t Take That Away From Me”, “Que Reste-T-Il De Nos Amours”, “All Of Me”, “Georgia On My Mind” o outras, inclusive composições em parceria com o baixista.

Segundo Vitória, trata-se de um disco com repertório atemporal e internacional, estrategicamente pensado para o público não só do Brasil mas também de todas as partes do mundo onde possa chegar seu trabalho.

Participam da gravação o violonista e produtor Roberto Menescal, o saxofonista Proveta, o trompetista Randy Brecker, a pianista René Rosnese outros de grande importância no cenário.

“EM TRIO”

Eduardo Machado-baixo; Marquinho Sabino-bateria e Gil Reis-teclado. Estes são os integrantes do Eduardo Machado Trio, ou EM TRIO, que já tem agenda permanente lá pelas bandas da Alemanha, Suécia, França e etc., com viagem marcada pro Japão e adjacências pro ano que vem.

Sábado passado, dia 14 de abril, apresentaram-se na Praça Carlos Pacheco de Macedo, em frente à Casa da Cultura, em Franca, numa promoção acho que de uma empresa estatal ou coisa que o valha, que deveria ter sido DIVULGADA DE VERDADE. Eu, por exemplo, fiquei sabendo do evento na véspera. Fato é que muito pouca gente apareceu pra ver e ouvir três das maiores feras da música, que passeiam com sabedoria e competência pelo jazz, afoxé, bossa, e incursões bem pessoais pela música dos Beatles e até Pink Floyd. Com personalidade e competência!

Nossa homenagem ao EM TRIO !


NOVIDADES NO AR

No meio musical local e no rádio via internet.

É pra muito breve !

BENY CHAGAS MUSIC SHOW

Mais Brasil FM – 101,3 Mhz – Franca, SP : sábado e domingo às 10h; 2ª e 3ª feira às 20h.

radionovaip.com.br – Ribeirão Preto - SP : diversos horários aleatórios

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : Sexta 22h, Sábado 10h e 22h e Domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : Domingo a Sexta 18h e Sábado 19h.

Rádio Viva Manaus – Web Rádio Studio Y – Manaus – AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Envie suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app

(16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras.

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em:
​“CURIOSIDADES”

Dois tipos de compositores


Nem todos os compositores (estamos falando de compositores clássicos) criam música com a mesma facilidade. Alguns concebem uma idéia de súbito e passam-na diretamente para o papel, sem modificações. Outros, a partir da primeira idéia, podem passar anos amadurecendo-a até darem-se por satisfeitos.

Ao primeiro grupo pertence Wolfgang Amadeus Mozart, que afirmava “não sei de onde vêm nem como me chegam as idéias; em algumas ocasiões fluem abundantes e de maneira bem fácil, quando viajo em carruagem, passeando, ou quando não consigo dormir”.

Ao segundo grupo pertence Ludwig van Beethoven, que anotava suas idéias em um livreto que levava constantemente consigo. A evolução de muitas de suas obras pode ser seguida nas correções de suas cadernetas, em que, às vezes, aparecem até dez tiras de papel coladas sobre uma mesma passagem.

A liberdade do artista

A partir de Beethoven, os grandes compositores deixaram para sempre de ser artesãos a serviço de um patrão nobre, compondo suas obras para serem ouvidas uma vez ou duas, no máximo, em alguma ocasião especial, para converter-se definitivamente em artistas, ou seja, profissionais cujas

obras eram publicadas e vendidas no mercado, que escreviam para um público universal, para a posteridade, sem seguir as ordens de um patrão que o tivesse a seu serviço.

Por isso, diante das cem sinfonias de Haydn e das cinquenta de Mozart, Beethoven escreveu apenas nove em toda a sua vida, porque para ele cada obra era única. Ele sentia que tinha de amadurecê-lae corrigi-la o tempo que fosse necessário, mesmo que durante anos, até estar plenamente satisfeito.

Fontes : Compositores, gêneros e instrumentos – 1980

Fotos : Liga Entretenimento/Divulgação

NOVIDADES NO AR

No meio musical local e no rádio via internet.

É pra muito breve !

BENY CHAGAS MUSIC SHOW

Mais Brasil FM – 101,3 Mhz – Franca, SP : sábado e domingo às 10h; 2ª Feira às 20h.

radionovaip.com.br – Ribeirão Preto - SP : diversos horários aleatórios

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : Sexta 22h, Sábado 10h e 22h e Domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : Domingo a Sexta 18h e Sábado 19h.

Rádio Viva Manaus – Web Rádio Studio Y – Manaus – AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Envie suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030; whats app

(16) 9 8223 9669; e-mails:[email protected]/[email protected]

*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras.

MAIS SOBRE A MÚSICA

Postado em: - Atualizado em:

“O RAGTIME”


O ragtime, assim como o blues, tem origem na cultura musical afroamericana dos Estados Unidos a partir do século XIX. Nesse gênero, a influência musical ocidental é bastante acentuada. O ragtime bebeu na fonte da música de salão, tal e qual a valsa, a polca e a marcha. A contribuição africana está mais associada ao ritmo. O próprio nome, “ragtime”, é a forma abreviada de “ragged time”, que quer dizer “tempo destruído”.

Viveu seu auge entre o início do século XX e a Primeira Guerra Mundial(1914-1918). Era originalmente música do povo, dos trabalhadores que construíam as ferrovias no interior dos Estados Unidos. Ao final do trabalho, eles se reuniam à noite em bares, onde pianistas, a maioria afroamericanos, se apresentavam.

A primeira partitura de ragtime, “Harlem Rag”, de autoria de Tom Turpin, que viveu entre 1873 e 1922, apareceu em 1897. A partir daí, o ragtime ganhou forma mais fixa. Os primeiros pianistas que cultivaram o gênero já se permitiam abusar das improvisações, conferindo-lhe características mais criativas.

Depois do auge no início do século XX, o ragtime tradicional perdeu a importância. Ao cabo de algum tempo,tendo sido incorporado pelo jazz, deixou de ser tocado em sua forma original.

Esse esquecimento durou até o início dos anos 70, quando dois eventos provocaram seu redescobrimento. Primeiro, novas partituras voltaram a ser publicadas, a partir de registrosem discos e em rolos, já que muitas anotações da época haviam se perdido.

Para o grande público, o que revitalizou o gênero foi o filme “Golpe de Mestre”, em 1973, com Paul Newman e Robert Redford, cuja trilha sonora era composta por ragtimes de Scott Joplin, como “The Entertainer”, que se tornou conhecida em todo o mundo.

No link, a partir do Youtube, uma execução de “The Entertainer”.

Fontes : Compositores, gêneros e instrumentos – 1980

Fotos : Liga Entretenimento/Divulgação

BENY CHAGAS MUSIC SHOW

Mais Brasil FM – 101,3 Mhz – Franca, SP : sábado e domingo às 10h; 2ª Feira às 20h.

radionovaip.com.br – Ribeirão Preto - SP : diversos horários aleatórios

ponto1000-Brasil.com – Ribeirão Preto - SP : Sexta 22h, Sábado 10h e 22h e Domingo 12 e 22h.

portalmusicalfranca.com.br – Franca – SP : Domingo a Sexta 18h e Sábado 19h.

Rádio Viva Manaus – Web Rádio Studio Y – Manaus – AM – Domingo 18h (19h Brasília).

Envie suas sugestões para inclusão nos roteiros de programação: (16) 3017-2030, whats app

(16) 9 8192-6052 e-mails:[email protected]/[email protected]


*Esta coluna é semanal e atualizada às segundas-feiras.