Coitadinho do Brahms... “que dó”!

Postado em: - Atualizado em:

https://www.facebook.com/100009440832510/videos/2040932329564775/UzpfSTEwMDAwMDYyODE0ODE1NzoxODQyODE0NjIyNDE2MTI1/

Ah meu Deus .. a CULTURA DO COITADINHO... Pra onde vão levar estas crianças que estão incapazes até de cortar uma unha, pentear um cabelo, amarrar um tênis, pedir uma informação, e por aí vai.

Quando estive na Alemanha, passando peço calçadão tinha um garotinho de seus 11 anos de idade mais ou menos, vendendo suas coleções, miniaturas, CDs, tudo o que pertenceu à sua infância ( ele já se sentia quase adulto)... Então parei e conversei um pouco com ele , comprei um CD de história infantil em alemão. Perguntei a ele onde morava, quem estava com ele, estas coisas ... Ele disse que morava em tal lugar ( um pouco longe dali , umas 15 quadras) , tinha ido sozinho, estendeu uma toalha no chão com seus objetos que trouxe na mochila. Ele mesmo fazia o troco . As moedas ficavam numa caixinha exposta para todos verem. Aquele mundo ideal . Isso foi em 2006.

Independência ! Autonomia!

Visitei as escolas infantis, tanto de maternal até 4ª série como escola de música infantil. A mesma independência aplicada. Crianças tomam ônibus sozinhas, descem na porta da escola com seu material, passam seu cartão magnético, fazem sua entrada, vão para a sala, penduram casacos, mochilas, e pegam seu material. Tudo muito organizado e estimulando a independência.

Ninguém me contou: eu vi. E fotografei.

No parque eu via criancinhas de 1 a 3 anos de idade passeando com as professoras fazendo caminhada para chegar ao local de fazer o piquenique. Fila indiana, ou mãos dadas e caminhando longos trechos a pé. Comentei com uma brasileira que mora lá e ela me disse assim: “- coitadinhos , fico morrendo de pena, eles tem que andar tanto aqui , fazem tudo a pé.” Comentei com a senhora onde eu estava hospedada e ela disse: “- as crianças precisam fortalecer a musculatura quando bem pequenas, exercitarem muito porque quando adultas além de adquirirem o hábito, não sentirão cansaço”.

Johannes Brahms – 1833 – 1897 –Alemanha

Menino pobre que morava num cortiço na periferia de Hamburgo, Alemanha. Com os pais , dois irmãos no 2o andar de um sobrado onde moravam várias famílias.

O pai, músico, tocava contrabaixo no cais do porto. A mãe era dona de casa, cuidava dos filhos.

Brahms com 6 anos de idade tinha uma flauta doce e reproduzia as músicas quando ouvia Fritz chegar com seu realejo pela redondeza.

Pra resumir bem a história e entrar no assunto do ‘ coitadinho ‘- ele tinha aulas de piano com o prof Cossel , do outro lado da cidade e tinha que ir a pé... Caminhada de quase 2 horas para uma criança de 7 anos. Ia e voltava da aula de piano a pé.

Um dia teve o Grande Incêncio de Hamburgo e ele teve que mudar o caminho, passando por um beco encontrou uma Fábrica de Pianos e conseguiu posteriormente estudar ali pois não tinha o instrumento. O dono da fábrica o viu tocando e permitiu que ele estudasse lá.

GARRA, PERSISTÊNCIA, RESILIÊNCIA, FORÇA DE VONTADE, DEDICAÇÃO, FOCO, DISCIPLINA ... Tudo isso vem antes do TALENTO OU DOM para a música ou se não tiver um lado o outro morre.

Pesquise sobre JOHANNES BRAHMS E VEJA O QUÃO GRANDE ELE FOI !

E hoje os pais tem pena da criança porque os dedinhos estão doendo ... porque é difícil aprender notinhas, e esta pena que sentem das crianças os impede de serem pessoas fortes, vencedoras, campeãs da vida!

Reflexões!

O CORTIÇO:

*Esta coluna é semanal e atualizada aos domingos.