Carteirinha estudantil digital foi lançada pelo Ministério da Educação

Chamada de ID Estudantil, a iniciativa foi criada por medida provisória do governo de Jair Bolsonaro

Postado em: em Educação

Ministério da Educação lançou hoje (25) a carteirinha estudantil digital. A ID Estudantil é baseada em uma medida provisória publicada pelo governo em setembro.

A emissão da carteirinha pode ser feita por meio de aplicativo de celular, de graça. 

O download do app estará disponível na Apple Store e no Google Play. Com a ID Estudantil, os estudantes de todo o Brasil poderão pagar meia-entrada em shows, cinema, teatro e outros eventos culturais.

A carteirinha digital valerá para alunos da educação básica, tecnológica e superior.

Na apresentação, ocorrida em Brasília, Daniel Rogério, diretor de tecnologia da informação do MEC, afirma que a criação da carteirinha foi motivada pelo fato de o Brasil ser o quarto país com maior população conectada no mundo. 

Rogério afirmou que o serviço digital é mais barato e bem mais rápido.

Ele também citou a Dinamarca como inspiração para o projeto, já que o país é o mais conectado em termos de governo digital no mundo, e obteve sucesso na implementação desse tipo de carteira estudantil.

A medida vem de uma ofensiva contra entidades estudantis como a UNE (União Nacional dos Estudantes), a Ubes (União Nacional dos Estudantes Secundaristas) e a ANPG (Associação Nacional de Pós-Graduandos). 

A carteirinha é a principal fonte de renda dessas organizações, que cobram cerca de R$ 35 por sua expedição.

Na última sexta-feira, ao anunciar o lançamento da carteirinha, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, criticou quem é contra o documento. 

"Por que algumas pessoas são contra a carteirinha digital? Porque a UNE ganha R$ 500 milhões por ano fazendo isso. A gente vai quebrar mais uma das máfias do Brasil, tirar R$ 500 milhões das mãos da tigrada da UNE".

O ID Estudantil prevê ainda a criação de um banco de dados nacional dos estudantes para subsidiar a formulação, implementação, execução, avaliação e o monitoramento de políticas públicas na educação.


Artigos Relacionados