Cafés do Brasil arrecadam US$ 4,7 bilhões de receita cambial com exportação

De janeiro a novembro, foram exportadas 37,4 milhões de sacas, volume que inclui vários tipos de café

Postado em: em Agronegócios

As exportações totais dos Cafés do Brasil no período de dezembro de 2018 a novembro de 2019 atingiram um volume físico recorde de 41,4 milhões de sacas de 60kg. 

Nesse mesmo contexto, somente no ano em curso, nos meses de janeiro a novembro, foram exportadas 37,4 milhões de sacas, volume que inclui café verde, solúvel e torrado e moído. 

Tal volume representa um crescimento de 18,4% em relação ao mesmo período do ano passado, e se destaca como o melhor desempenho das exportações dos últimos cinco anos nesse período.

Assim, as exportações nos onze primeiros meses de 2019 atingiram um marco histórico, superando, inclusive, o ano civil completo de 2015, quando o Brasil havia exportado 37,02 milhões de sacas.

E a receita cambial arrecadada com essas exportações dos Cafés do Brasil (janeiro a novembro de 2019) foi de US$ 4,7 bilhões, montante que representa um aumento de 2% em relação ao mesmo período de 2018. 

Do total do volume físico de sacas exportadas (37,4 milhões) em 2019, 30,1 milhões foram de café arábica, as quais representam 80,5% dessas vendas ao exterior, além do café solúvel com o equivalente a 3,7 milhões de sacas (9,8%), performance seguida bem próxima pelo café robusta (conilon) com 3,6 milhões de sacas (9,7%).

Os dados estatísticos que permitiram realizar estas análises das exportações dos Cafés do Brasil foram obtidos do Relatório Mensal novembro 2019, do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil – Cecafé, cujas edições mensais estão disponíveis na íntegra no Observatório do Café do Consórcio Pesquisa Café, coordenado pela Embrapa Café.

*Embrapa Café


Artigos Relacionados