Café mais caro do mundo: saiba a maneira ‘curiosa’ de fabricação especial

Produção do café mais caro do mundo conta com uma ajudinha no mínimo curiosa para o resultado final

Postado em: em Gastronomia

O Brasil não só é um dos maiores exportadores de café do mundo como também um grande consumidor da bebida feita com o grão nas mais diversas variações.

O brasileiro é um povo apaixonado por café e cresce o número de cafeterias espalhadas pelas grandes cidades do país a cada dia. Nos mercados, encontramos cafés de vários tipos e origem, com diversos preços.

O café mais caro do mundo se chama Kopi Luwak e é produzido na Indonésia. O curioso sobre esse café é que ele é produzido a partir das fezes de um animal. Você leu certo: fezes. O animal em questão é o civeta, um mamífero que engole os grãos de café, libera alguns ácidos e enzimas neles e depois os elimina nas fezes. Isso faz com que o café seja fermentado de forma natural e fique com aroma de frutas vermelhas, pouco amargo e nada de acidez.

O quilo do Kopi Luwak custa cerca de 500 doláres, ou seja: cerca de 1500 reais.

No Brasil, existe um café que passa por um processo de fermentação natural semelhante ao do Kopi Luwak: é o Jacu Coffee. Ele é produzido no Espírito Santo e surgiu por causa de um problema relacionado aos jacus, animais que comiam a safra de café. Até que o responsável pela fazenda produtora resolveu se inspirar no café mais caro do mundo e transformar as fezes dos animais em um produto de luxo. O quilo dele desse café orgânico custa 300 reais.


Artigos Relacionados