Butantan inicia recrutamento de voluntários para testar vacina chinesa contra Covid

São 12 centros de pesquisa no país, entre eles, Ribeirão Preto, que receberão 9 mil voluntários para os testes

Postado em: em Saúde

Começa nesta semana o recrutamento de voluntários para testar a vacina contra o novo coronavírus, desenvolvida por laboratório chinês em parceria com o Instituto Butantan, de São Paulo. 

São 12 centros de pesquisa espalhados pelo país que receberão 9 mil voluntários para os testes.

Chefe do setor de Infectologia do hospital São Lucas, no Rio Grande do Sul, o médico Fabiano Ramos é o responsável pelo projeto no estado e disse que ainda aguarda alguns trâmites dos comitês de ética para iniciar a captação de pessoas que testarão a vacina.

"Receberemos em torno de 800 a 850 voluntários, que serão recrutados em Porto Alegre. Esperamos conseguir recrutar em um curto espaço de tempo, entre um a dois meses, pois é um trabalho bastante grande e tem que ser rápido, como todos sabemos", contou Ramos.

O especialista explicou que os estudos iniciais com a vacina mostraram baixos efeitos colaterais, além de uma proteção bastante elevada após a segunda dose. 

"São estudos que mostraram que essa vacina tem potencial bastante grande de proteção das pessoas", disse. 

O médico acrescentou que cerca de 1 mil pessoas participaram da primeira fase de testes.

"O Instituto Butantan prevê que tenhamos os primeiros dados até dezembro deste ano". 

"Já há parceria com o Sinovac [laborátorio chinês que produz a vacina] para que, durante esse tempo, em torno de 60 milhões de doses sejam produzidas para que a vacina chegue o mais rápido possível à população", completou o infectologista.


Artigos Relacionados